Bagagem de MemóriasReflexão

Viagens e liberdade. O que te prende?

Vontade de largar tudo e sair por ai. De viajar sem data pra voltar. Quem nunca? Mas sabemos que pensar nisso não é tão simples assim e, na prática, pode ser ainda mais complicado. A verdade é que a gente tem muita coisa que nos prende onde estamos e nos impede de ir. O que fazer, então?

Vivemos em uma sociedade que nos programa desde o momento em que nascemos e crescemos acreditando que assim seremos felizes. Tirar notas altas na escola, estudar em uma faculdade renomada, ter um bom emprego e um salário que te permita comprar o celular de última geração, o carro do ano, a casa própria, roupas de marca e viagens incríveis durante as férias. Nem todos conseguem seguir essa fórmula, por diversos motivos, mas mesmo os que a seguem nem sempre se sentem realizados.

Não sejamos injustos. Tem gente que está bem assim, de verdade, e que bom para eles! Mas vamos concordar que não existe a tal fórmula mágica da felicidade, certo? Você faz parte do time que odeia segunda-feira, que vive reclamando do trabalho e conta os dias para as próximas férias? Acordar cansado faz parte da rotina, perder a paciência por qualquer motivo também e domingo a noite te dá depressão? Se você se identificou com metade dessas perguntas, talvez seja hora de pensar o que você está fazendo com a sua vida e o momento de encontrar o que faz seus olhos brilharem, o que te faz sentir vivo, feliz e com a sensação de que o tempo não está apenas passando, mas que você está aproveitando cada dia.

A boa notícia é: existe solução! E encontrar o que te satisfaz e mudar de vida depende apenas de você.

Kings Canyon - Deserto Australia
Kings Canyon, no deserto da Austrália

 

Você tem medo de que?

A gente tem mais medos do que imagina. As vezes, nem nós mesmos percebemos isso.

Medo de deixar um emprego considerado estável e um salário garantido todos os meses? De não ter dinheiro para pagar as contas? De jogar fora o seu diploma da faculdade e anos de estudo e investimento? De não ter o que fazer se tudo der errado? Das outras pessoas acharem que você enlouqueceu? De não atender as expectativas que seus pais tem de você? De não seguir os planos que você fez para si mesmo há muitos anos atrás? Bom, dá para passar um dia listando coisas que dão medo, mas o importante aqui é você refletir e entender quais são os seus.

Medo nem sempre é ruim, mas quando eles limitam nosso potencial e nossa capacidade de realizar, eles se transformam em enormes obstáculos que existem apenas na nossa própria mente. Reconhecê-los e acreditar em você mesmo é o primeiro passo para sua vida começar a mudar. Enfrente-os e liberte-se deles.

Muralha da China
Pulando pelo mundo – Muralha da China

 

Assuma o controle da sua vida

Como você imagina que seria sua vida ideal? Seja realista e verdadeiro com você mesmo. Não adianta contar com a sorte de ganhar na mega sena, com a herança de um tio-avô que você nem sabe se tem ou com o príncipe encantado que vai aparecer em um cavalo branco.

Quais são os seus valores mais importantes? Aqueles que você não abre mão e que te traduzem como pessoa. Comece a prestar atenção, pois existe um padrão nas coisas que você busca, seja em emprego, relacionamentos ou estilo de vida.

Trabalhar é preciso, a não ser que você venha de uma família super rica ou tenha alguém que te sustente para sempre. Não existe o trabalho 100% perfeito, mas existe aquele que te faz acordar todos os dias motivado, de bem com a vida e que se encaixa nos seus valores.

Se você está por aqui, é bem provável que um emprego que te permita viajar muito seja o seu sonho de consumo. Fica a dica: ele existe!

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


Templo Pura Uluwatu - Bali Indonesia
No templo Pura Uluwatu – Bali, Indonesia

 

 

Eu te ensino como

Tudo isso que eu falei até agora não é só bla bla bla. Eu passei por todo esse processo, tive muitos medos e infinitas reflexões. Entre cursos, livros e conversas, muita gente me ajudou e me inspirou. Essa é a grande sacada!

Um casal que foi grande inspiração para mim foi a Jaque Barbosa e o Eme Viegas, criadores do Nômades Digitais (e também do Hypeness e do Casal sem Vergonha). Eles tiveram essa mesma “crise” e passaram pelo mesmo processo. Mudaram suas vidas e hoje são felizes com o trabalho que tem, com salários melhores que antes e vivem viajando enquanto trabalham (ou seria trabalhando enquanto viajam?). Eles vão lançar, em breve, a segunda edição do curso “Como ser um nômade digital” e se você está aí com um milhão de dúvidas na cabeça, olha só que oportunidade!

E tem mais! Estamos com a parceria da Jéssica Misikami, fundadora do CultivaMente. Ela é coach e personal brain, trabalha com técnicas que ativam o poder da nossa mente e nos permitem realizar o que queremos e conquistar nossos sonhos. E adivinha! Ela também passou por esse mesmo processo e hoje tem uma vida muito mais equilibrada e feliz.

Juntas, vamos fazer um encontro online gratuito, uma conversa sobre como enfrentar seus medos e trabalhar de qualquer lugar, em que vamos falar um pouquinho de nós, contar sobre o processo que passamos e te ajudar a chegar lá também! Anota ai na sua agenda: dia 11 de julho, às 20h. Quem estiver online com a gente participa do sorteio de um bride especial 🙂 .

Vai perder? Não, né?

Então faça a sua inscrição e garanta sua vaga.

 

Quero participar!

ENCONTRO ONLINE GRATUITO 2

 

Leia mais:

O que eu perdi mochilando

Aquela viagem da qual eu nunca voltei

Bucket list de viagens: já fez a sua?

Uma janela para o mundo

Hora de planejar a viagem

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *