ÁsiaTailandia

Thai, here I go!

A aventura dessa vez será um pouquinho mais longe, saindo um pouco das Américas e indo para Ásia (mais especificamente para Tailândia). Não sei exatamente de onde surgiu a vontade de ir para lá, mas já fazem alguns anos que queria fazer isso, então… ai vou eu! E como não achei ninguém para ir comigo, vou by myself mesmo, praticar o meu mimiquês (e rezar para encontrar pessoas que falem inglês), já que o meu tailandes não chegou nem no bom dia, boa tarde, boa noite.

A Tailândia é um país budista, com muitos templos, monges, imagens de buda, e massagem tailandesa! Fora isso, tribos indígenas conhecidas como a das mulheres pescoço de girafa (aquelas com pescoço comprido cheio de argolas), e outras nem tão conhecidas assim. O triângulo dourado também fica por lá (na fronteira com Laos e Mianmar), famoso pelo comércio de ópio. O país tem um controle muito forte com drogas – entrar com elas na Tailândia é cadeira elétrica com certeza. 

Indo para o sul do país, as praias mais paradisíacas do planeta. O filme A Praia (aquele com o Leonardo Dicaprio) e 007 (não sei qual deles) foram gravados lá. Lá também acontece a Full Moon Party, uma das melhores baladas do mundo (que, como diz o nome, acontece na lua cheia).
 
A capital é Bangkok. A primeira vista, um caos. Depois se torna uma cidade fascinante, com mercados flutuantes, templos, feiras noturnas e a Khao San Road (uma rua famosa). Lá fica também o The Oriental, considerado o melhor hotel do mundo (não sei se depois de Dubai isso continua sendo verdade), mas não vou ficar lá, talvez dê uma passadinha para tirar uma foto! 
Outra atração da cidade é o bairro vermelho, o bairro da prostituição, que além do óbvio que deve acontecer, tem shows com mulheres e bolinhas de ping pong (usem a imaginação para adivinhar o que elas fazem com as bolinhas). Esse não é lá um local que me atrai muito, mas esses shows devem ser um tanto quanto bizarros! Bangkok também é um lugar para compras. A fabrica da Nike fica lá e nas feirinhas e mercados noturnos não pechinchar é ofensa.
 
Comidas típicas – arroz (como todo país oriental), curry (hmmm… adoro!) e pad thai (um macarrão com um monte de coisa). Fome eu não vou passar, mas acho que deve ter umas coisas estranhas também, como gafanhotos fritos e por ai vai. Dizem que os tailandeses são muito simpáticos e super sorridentes. Isso é bom!
 
Isso tudo, é claro que não estou relatando por experiencia própria, foi o que eu mais encontrei nos guias e blogs por ai. Bom… vou deixar as curiosidades para depois, né! Eu ainda não as descobri.

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Nascida em São Paulo, já chamou de casa o Japão, a Austrália, o Chile e tem o passaporte carimbado por uma volta ao mundo. Descendente de japoneses com orgulho e ativa na comunidade nikkei, participa de projetos para divulgação do Japão e para o fortalecimento da cultura japonesa no Brasil. Está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *