América do SulChilePucón

Pucón

Depois de uma viagem de 10 horas de ônibus, chegamos em Pucón! A viagem não foi ruim,  dormi praticamente o caminho todo e o ônibus era muito bom! 

Ontem estava chovendo e não tinha muito o que fazer. Passei um bom tempo lendo um livro, tomei um banho quente e lá pelas 2h estava morrendo de fome. Comi a janta que eu ganhei no ônibus que não comi na viagem porque eu já tinha jantado. 

Decidi dar uma volta pela enorme cidade. Fui para rua principal, onde concentram-se comércio, agências, restaurantes etc. (muitas lojas estavam fechadas em plena sexta a tarde. Não entendi porque).  

A noite fomos jantar num restaurante mexicano com direito a happy hour. A comida estava muito boa e pela primeira vez não era nada exagerado demais! Depois de não sei que horas o restaurante virou balada. E depois de umas rodadas de cerveja, pisco sour e caipirinhas as pessoas ficaram muito engraçadas! Teve até “briga” de casais.
 
Definitivamente a caipirinha brasileira não existe em outro lugar! Não gosto muito da de limão e pedi uma de morango. Isso não existe por aqui e eles fizeram morango com limão. A combinação não ficou muito boa.
Voltamos lá pelas 3h e hoje tinha um passeio para o vulcão, que saia as 7h. Essa é a principal atração da cidade – escalar um vulcão ativo, chamado Villa Rica. Mas com essa chuva não vai ser possível. Com chuva ninguém sobe. Acordei as 6h pra ir, mas voltei pra cama quando vi o tempo. Diz o dono do hostel que ninguém subiu nos últimos 10 dias. Outras opções são rafting, passeios acavalo e caminhadas. Mas se continuar chovendo, a opção vai ser um livro no sofá!
Daqui a pouco vamos para um passeio em um parque, visitar a comunidade mapuche (são os índios que vivem por aqui) e almoçar com eles. Adoro essas comidas diferentes!  Depois vamos para uma piscina de águas termais.

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Nascida em São Paulo, já chamou de casa o Japão, a Austrália, o Chile e tem o passaporte carimbado por uma volta ao mundo. Descendente de japoneses com orgulho e ativa na comunidade nikkei, participa de projetos para divulgação do Japão e para o fortalecimento da cultura japonesa no Brasil. Está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *