AustráliaOceaniaSydney

Powerhouse Museum & Paddy’s Market

Domingo fui com a koreana que mora comigo e mais 3 japas pra city. Choveu o dia todo e minha calça e meus pés ficaram encharcados. Fomos em um museu chamado “Powerhouse Museum”. Apesar de eu não gostar muito de museus, esse eu gostei! Interessante e muito engraçado!
Tinha umas coisas bem diferentes para casas: sofás, cadeiras, bule de café, mesas, mas tudo muito diferente. Algumas coisas históricas e antigas, como um trem mostrando como era a primeira, segunda e terceira classe, e com bonecos dentro representando as pessoas, mas os bonecos eram inteiros brancos! Parecia um trem fantasma, e ainda com gravações de pessoas conversando e do barulho do trem. Medo! Não quero ir nesse museu a noite.
 
Tinha uns jogos interativos, touchscreen! Não consegui ver tudo, muita coisa pra ver em 1 dia só. Tinha também uma exposição de moda do Nihon com coisas estranhas,  roupas que não molhavam, sapatos engraçados feitos de carne, sorvete e waffles, tamancos japoneses feitos de arroz, uma roupa que parecia uma máquina de refrigerante, uma jaqueta cheia de bolsos recheados de chocolate!
 
Saindo de lá fomos pro Paddy’s Market, um lugar para fazer compras baratas! Comprei 1kg de batatas por 1 dólar e minha amiga comprou 3 laranjas por 80 centavos. Só não comprei mais coisas porque não estava muito perto de casa e não queria ficar carregando peso. Tinha um cara gritando “5kg de maçã por 1 dólar!”, mas o que eu ia fazer com 5kg de maçã? 
 
Próxima parada foi o Starbucks tomar café, mas como eu não gosto de café, pedi um chocolate quente. Ficamos conversando e depois foi todo mundo embora. Eu fui para um prédio chamado Queen Victoria Building, com uma arquitetura antiga e bem bonita. Não sei o que era antigamente, mas hoje é um shopping com várias lojas caras, incluindo uma joalheria que chama “Bunda”.
 
Para fechar o dia, meia hora de ferry pra voltar pra casa. Estava cansada e sozinha, e capotei! Quando acordei olhei pela janela e estava em Manly, mas as pessoas que estavam no ferry não estavam saindo. Achei estranho, ninguém sair. Até eu ver pessoas entrando. OMG! Todas as pessoas já tinham saído, e outras estavam entrando. Se eu dormisse mais uns 2 ou 3 minutos, estaria a caminho da city d novo! Quando eu sai, o portão já estava até fechado. Que perigo, quase fiquei passeando de ferry.
 
 
CURIOSIDADE DO DIA: café aqui é muito caro! Mas caro é relativo, já que os koreanos acham barato e não acreditam nos preços do Brasil. Aqui você escolhe o tamanho do copo. O menor deve ter uns 300ml e o grande, meio litro! (imagina tomar meio litro de café de uma vez só!). O pequeno custa em media 3,50 ou 4 dólares!
 
E muitas pessoas aqui também param de fumar. O maço de cigarro custa em torno de 10 dólares. (ainda bem que eu não fumo!)

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Nascida em São Paulo, já chamou de casa o Japão, a Austrália, o Chile e tem o passaporte carimbado por uma volta ao mundo. Descendente de japoneses com orgulho e ativa na comunidade nikkei, participa de projetos para divulgação do Japão e para o fortalecimento da cultura japonesa no Brasil. Está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *