Pernambuco (PE)Porto de Galinhas

Porto de Galinhas – modo econômico

No começo de novembro uma amiga minha do Japão chegou ao Brasil, depois de passar  meses viajando por toda Europa. Ela ficou em casa uns 5 dias e depois foi conhecer o resto do país. Marquei de encontrá-la no dia 20 (aproveitando o feriado). Decidimos por Recife.
Nos encontramos no meio da tarde e fomos para o centro histórico da cidade dar uma volta e conhecer. Voltamos, depois de nos perder um pouco, jantamos e fui dormir depois de um bom banho gelado. O calor estava insuportável!
No sábado nosso destino era Porto de Galinhas. Acordamos cedo, tomamos café da manhã, passamos no mercado para comprar água e umas bolachas e pegamos um onibus para o aeroporto (com 50 reais no bolso, cada uma). Chegando lá, fomos procurar de onde saia o ônibus para Porto de Galinhas. A primeira pessoa que apareceu foi um taxista:
 
– De onde sai o ônibus para Porto de Galinhas?
– Pra que ônibus? Vai de taxi!
– Quanto é o taxi?
– 130
– De onde sai o ônibus para Porto de Galinhas?
– Tá bom, eu faço por 100.
– De onde sai o ônibus para Porto de Galinhas?
– Fechamos em 80, ok?
– De onde sai o ônibus para Porto de Galinhas?
– pra que ônibus? Vocês vão demorar 3 horas, em pé, com um monte de gente, e vão pagar uns 30 cada uma. Vai de taxi, no ar condicionado e chega rapidinho.
– De onde sai o ônibus para Porto de Galinhas?
– 70?
– Obrigada, vamos perguntar para outra pessoa. 
 
Nessa hora aprendi 2 lições: é muito fácil pechinchar em Recife e nunca confie nas palavras de um taxista. Fomos ao centro de informações e perguntamos. O ônibus saia do ponto há uma quadra do aeroporto e custava R$ 6,10.
Chegando no ponto, tinha um cara dizendo: se vai pra Porto leva água! lá faz calor! Concordamos com ele, por isso cada uma tinha 1,5L de água na mão, que compramos no mercado, antes de ir para o aeroporto. E ele continuou: mas tem pipoca doce também! A viagem de ônibus leva mais de 1h. Concordamos de novo e por isso compramos bolachas e salgadinho no mercado também. Ele continuou: então, boa viagem pra vocês!
Entramos no ônibus e dormimos até chegar lá. Fizemos o passeio de jangada que vai até as piscinas naturais, vimos os peixes, e depois pensamos em ficar um pouco na praia. Para isso, é preciso pagar 5 reais por cadeira. Que absurdo! Mas se comprar uma porção, a cadeira é de graça (a porção mais barata era 40 e poucos reais). Desistimos da praia e fomos em uma lanchonete mesmo – um bom açaí para ajudar a refrescar!
Passeio de jangada

Água quente e cristalina nas piscinas naturais. Muitos peixinhos!

Um mergulho para ver os peixes de perto. Esse passeio vale muito a pena!

A tarde, fomos procurar um passeio de buggy. O preço inicial: R$ 120. Aprendida a lição do taxista, acabamos pegando um passeio por R$ 40. Fomos para uma praia chamada Muro Alto, uma piscina natural gigante com água quente e mais peixinhos.

Muro Alto

 

De repente começou a ventar muito e decidimos voltar. A volta em cima do buggy, com vento e chuva, não foi das mais quentes e secas, mas foi divertido! (chuva a alta velocidade parece chuva de agulhas!)
Voltamos para porto totalmente enxarcadas! Fomos procurar um lugar para se secar e trocar de roupa. Demos uma volta na cidade e pegamos o ônibus de volta para o aeroporto (e quase passamos o ponto, se o cobrador nao acordasse a gente).
E pra descobrir de onde saia o ônibus da volta? Passamos em frente a um ponto de taxi umas 3 vezes.
 
– Porque não vai de taxi? Vocês não estão encontrando o ônibus.
– Você faz a corrida por 4 reais?
– 4 reais não dá né
– Então vamos de ônibus! (e a gente tinha exatos 4 reais mesmo. O ônibus era 1,85, então ainda voltamos pra casa com 15 centavos cada uma).

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

2 Comments

  1. 01/01/2013 at 21:38 — Responder

    Pattê, parabéns pelo blog! Ele ficou todo lindo, rsrs Que mais e mais viagens sejam feitas, para você compartilhar com a gente suas experiências… = ]Como admiradora de nosso Brasil, comecei por aqui… Me diverti com este post! = ] Ah, adorei o "A autora"… Muito bom, rsrsBjoks,Kão

  2. 02/01/2013 at 14:24 — Responder

    Oi Kão!Fiquei feliz por ver que vc passou por aqui, e mais ainda por saber que gostou!Volte sempre!!bjo,

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *