ÁsiaBangkokCambojaSiem ReapTailandia

Ônibus direto de Bangkok para Siem Reap

A travessia de Bangkok, na Tailândia, para Siem Reap, no Camboja, por terra é famosa por parecer um bicho de sete cabeças. Não existe um caminho único e pesquisei bastante antes de ir, principalmente por saber que existem vários esquemas para tirarem seu dinheiro de você, o famoso scam (golpes, e o sudeste asiático está cheio deles).

Fato que a forma mais rápida e segura é ir de avião de uma cidade a outra (Bangkok Airways e Air Asia fazem esse trecho), mas é também a forma mais cara. As outras opções incluem pegar uma van da Khao San Road, um ônibus na rodoviária até Poipet ou o trem para Aranyaprathet. Todas te deixam na fronteira e depois é preciso pegar outro ônibus e negociar taxis ou tuk-tuks.

Há cerca de 1 ano um ônibus começou a fazer esse trecho direto. É claro que ainda é preciso passar pela fronteira, mas de lá você segue com o mesmo veículo até Siem Reap. Muito mais fácil, seguro, com menos chances de ser enganada no meio do caminho e a melhor parte é que o preço não é tão diferente das outras opções (talvez seja pouca coisa mais cara).

 

Como comprar a passagem?

A forma mais barata é comprá-la direto na rodoviária de Mochit, custa 750 baht. Mas essa forma só vale a pena se você estiver perto da rodoviária ou comprá-la logo antes de embarcar (vale dizer que eu peguei o ônibus lotado em baixa temporada, então comprar com antecedência é recomendado). Em todo caso, leve anotado o percurso que quer fazer, dia e horário (os ônibus saem às 8h e às 9h da manhã), pois a pessoa que vai te atender não fala inglês.

A outra forma é comprá-la online ou pedir para a recepção do seu hotel ou hostel te ajudar. Eu contei com a ajuda da mocinha do hostel em que estava, que ligou na cia de ônibus, conversou apenas em tailandês (e eu não entendi nada), passou meu nome e número do passaporte e anotou um número em um papel. Levei esse número até uma 7-eleven para pagar a passagem (não esqueça de pegar o comprovante). Há uma taxa de 43 baht para a compra + 20 baht para a loja de conveniência, totalizando 813 baht (cerca de 25 dólares). Essas taxas são mais baratas que o deslocamento de ida e volta até a rodoviária.

Passagem do ônibus Bangkok - Siem Reap
Passagem do ônibus Bangkok – Siem Reap

 

Como chegar até Mochit?

O ônibus parte da rodoviária de Mochit e infelizmente ela não é interligada ao metrô nem ao skytrain. A estação de skytrain mais próxima é a Mo Chit ou a estação de metrô Kamphaeng Phet. De qualquer uma delas é preciso pegar um taxi, corrida de 5 – 10 minutos que vai custar 40 baht (eu peguei um taxi com taximetro, o que não é muito comum em Bangkok. Se tiver que negociar o preço, não pague mais que isso).

 

Na rodoviária

Ao chegar, procure pela bilheteria da companhia de ônibus, que fica logo atrás do information center da rodoviária. É a única que faz esse trajeto direto de forma confiável, pois é operada pelo governo. Se tiver pago via 7-eleven, entregue o comprovante e pegue sua passagem. Verifique se os dados estão todos certos e pergunte de onde o ônibus sai, pois a rodoviária não é pequena.

Se você não se preparou antes, há uma 7-eleven grande onde dá para comprar água e uns snacks para a viagem. Há comida durante o caminho, mas sem opção de escolha, então é bom garantir algo que você sabe que vai comer, pois a viagem é longa.

Encontre o local de partida do ônibus e é só esperar o horário de embarque. A rodoviária é consideravelmente limpa e bem estruturada (achei melhor que a de Londres) e a saída costuma ser pontual.

 

No ônibus

Os ônibus são novos e bem confortáveis, eu esperava bem menos! Confira o seu lugar marcado na passagem e o procure dentro do ônibus, é preciso contar os bancos, pois não há plaquinhas de numeração. Há um staff que ajuda a organizar a entrada e também a guardar as malas no bagageiro.

Assentos confortáveis no ônibus
Assentos confortáveis no ônibus

 

Logo que o ônibus parte o mesmo staff passa entregando uma garrafa de água e um saquinho com snacks (pãozinho, suco de laranja e um cookie) para todos os passageiros. Assim que eu abri o meu pacote, saiu uma baratinha de dentro, mas como tudo vem embalado um a um em plástico, resolvi seguir em frente. Meu pão estava mofado. Depois disso desisti de tentar comer, ainda bem que tinha comprado umas coisinhas antes. As outras pessoas ao meu redor não tiveram qualquer problema e comeram o lanche, parece que eu fui sorteada para ficar com o velho mesmo.

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


Depois de cerca de 3 horas o ônibus faz uma parada de 10 minutos para banheiro e segue viagem. Mais ou menos 1 hora depois uma nova parada no escritório da cia, em Aranyaprathet, onde eles passam uma lista para preencher com nome, nacionalidade e dados do passaporte. Logo depois o staff passa entregando o almoço (sim, almoço!): fried rice e salada de pepino foi o que eu recebi, nada mal. Parece que o cardápio muda conforme o dia.

Antes de seguir até a fronteira ele passa recolhendo os lixos. O tempo de viagem de Bangkok até a fronteira é de cerca de 4 horas.

Almoço no ônibus
Almoço no ônibus

 

 

A fronteira Tailândia – Camboja

Essa é, com certeza, a parte mais tensa da viagem independente da forma como você vai. A grande vantagem do ônibus é que ele é praticamente scam free, ou seja, as chances de alguém tentar te enganar no caminho é bem baixa. De toda forma, é bom ficar atento.

Ele para em frente a uma agência de viagens e quando você descer vão te perguntar se você já tem o visto e te entregar um formulário. Diferente de outras histórias que ouvi, ninguém entra no ônibus para oferecer vistos, tudo acontece na rua mesmo. Apenas ignore essas pessoas e siga em frente, em direção a imigração tailandesa, onde você apenas precisa ter seu passaporte carimbado. Não é preciso pagar nada, porém se prepare para uma fila considerável.

Uma vez feito, siga para a imigração do Camboja. O lugar é bem confuso e não muito bem sinalizado, tome cuidado e não confie em ninguém nesse lugar. Uma pessoa em uma tenda me entregou um formulário e eu quase recusei, mas era só o procedimento de saúde.

Procure uma casinha que faz a emissão do Visa on Arrival, caso não tenha o seu visto. Desde 01/10/2014 a taxa do visto é de $30 (por muito tempo foi $20). Teoricamente, basta entregar o passaporte, uma foto 3×4 e os $30 e em  poucos minutos o seu visto está pronto. Se não tiver foto, pode tirar ali mesmo (é claro que o preço vai ser mais salgado). Na prática, os policiais vão te pedir mais 100 baht alegando ser a taxa do selo. Essa taxa vai direto para o bolso deles e é pura corrupção! Se você se recusar a pagar eles vão pedir para você ficar esperando no canto e vão te dar um belo chá de cadeira (lembre que o ônibus só sai quando todos retornarem). Para evitar essa roubalheira existe a opção de fazer o visto online.

O visto do Camboja
O visto do Camboja

 

Ainda não acabou! Com o visto em mãos, procure a imigração do Camboja, onde vão carimbar seu passaporte e escanear suas impressões digitais. Esse lugar é uma zona e super calor! No meu caso, o ônibus estava esperando entre o local do visto e da imigração. Não esqueça de carimbar seu passaporte antes de voltar para o ônibus, ou terá problemas para sair do país.

Depois de tudo feito, basta voltar para o mesmo ônibus e seguir para Siem Reap. O processo todo na fronteira leva cerca de 2 horas. Lembre que se você fizer tudo rápido terá que esperar os retardatários e que se for a última pessoa fará o ônibus todo esperar.

 

Chegando em Siem Reap

Depois da fronteira a viagem ainda leva cerca de 3 – 4 horas. Chegando na cidade a parada é em frente ao escritório da cia de ônibus, onde um senhor entra para agradecer por utilizar os serviços da empresa e dá as instruções dos próximos passos. Bastante simpático!

Chegamos com a maior chuva e estava vendo todas as malas serem jogadas na calçada e minha mochila ficar toda molhada, porém os funcionários descarregaram todo o bagageiro e levaram as malas para dentro do escritório. Quando fui buscar minha mochila ela estava sequinha!

A empresa também oferece transporte em tuk tuk para o seu hotel/hostel em Siem Reap sem nenhum custo. Isso mesmo, é de graça! Se quiser dar uma gorjeta para o motorista fica a seu critério (tenha em mente que uma corrida paga dentro da cidade custa $1). O motorista vai te oferecer os serviços dele para os próximos dias – tour pelos templos, para floating villages etc. Também fica a seu critério negociar com ele ou não, mas minha recomendação é que o dispense ou marque de encontrá-lo no dia seguinte para negociar, assim você tem tempo de pesquisar o valor de cada passeio e pegar orientações com a recepção ou outros viajantes. Muito cuidado com as abordagens logo na chegada, pois eles sabem que você não tem noção dos valores e vão te cobrar uma fortuna! Ouvi histórias em que um grupo pagou $60 cada pelo passeio nos templos, quando o normal é $15 divididos por todas as pessoas que estão no mesmo tuk tuk.

Se você for voltar para Bangkok já compre sua passagem no escritório mesmo, antes de seguir para o hotel/hostel. O trajeto de volta custa $28 e a imigração é muito mais tranquila, pois brasileiros não precisam de visto para Tailândia (mas garanta seu certificado de vacinação contra febre amarela).

 

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Nascida em São Paulo, já chamou de casa o Japão, a Austrália, o Chile e tem o passaporte carimbado por uma volta ao mundo. Descendente de japoneses com orgulho e ativa na comunidade nikkei, participa de projetos para divulgação do Japão e para o fortalecimento da cultura japonesa no Brasil. Está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

16 Comments

  1. Danilo
    20/10/2014 at 11:15 — Responder

    Acabei de descobrir o seu blog, muito bom, mto completo.
    Sobre a travessia, essa foi a melhor conte de informação que encontrei.
    Só tenho uma dúvida: se eu chegar de avião em siem reap (vindo de BKK), posso comprar o onibus de volta p/ BKK na chegada no camboja? A imigração na volta é mais tranquila (por não precisar de visto)? Quanto tempo dura a viagem?

    Obrigado

    • 23/10/2014 at 07:04 — Responder

      Obrigada pela visita Danilo!
      Sim, você pode comprar a passagem Siem Reap – Bangkok na cia de ônibus, que fica próxima ao centro da cidade, ou perguntar na recepção do seu hotel/hostel que eles podem comprar para vc também.
      Brasileiros não precisam de visto para Tailândia, mas outras nacionalidades precisam, então o ônibus deve ficar algum tempo na fronteira do mesmo jeito, porém o caminho de volta parece ser mais tranquilo sim (eu não voltei para BKK, não posso te dar informações tão precisas).
      A viagem deve levar cerda de 9 horas. Vai depender do trânsito e do tempo na imigração.

  2. Luciana. Ruschel dos Santos
    10/02/2015 at 07:11 — Responder

    Olá! Sua descrição detalhada nos salvou! Estamos saindo de Phuket para Bangkok e graças as suas dicas vamos conseguir fazer a conexão para o Cambodja. Li ontem a noite e fez toda a diferença na nossa programação. Casal e filha de 10 anos tentando fazer Tailândia, Camboja e Vietna. Se der tempo, Laos, ja que retornamos ao Brasil dia 26 a noite via Bangkok. Alguma dica para o visto para o Vietna? Obrigada!

    • 10/02/2015 at 15:20 — Responder

      Luciana,
      Muito bom saber que as dicas foram úteis! Se conseguirem, passem pelo Laos sim, eu amei Luang Prabang.
      Se vocês forem para o Vietnã de ônibus, é preciso ter o visto antes de embarcarem. Existem agências locais que emitem o visto em poucos dias. Eu tirei o meu no Brasil, então não sei te indicar uma agência por lá, mas pergunte na recepção de onde estiverem hospedados que eles devem saber.
      Obrigada pela visita!

  3. Olá Patricia
    Para entrar no Camboja via terrestre precisa ter hotel ou hostel reservado previamente . A migração cambojana pede isso previamente . Quanto custa um hotel simples no Camboja?

    de ante mão obrigado

    • 08/06/2015 at 12:22 — Responder

      Olá José!
      As pessoas que não tinham hotel reservado não tiveram nenhum problema para entrar no país. Se não me falha a memória, é preciso colocar um endereço no formulário de entrada, mas não é preciso comprovar.
      É possível encontrar hostels a partir de 4 ou 5 dólares/noite.

  4. Adriano
    14/09/2015 at 01:41 — Responder

    Olá! Vc sabe informar se tem ônibus ou vans que saem a noite?
    Obrigado!

    • 14/09/2015 at 02:43 — Responder

      Asriano,
      Acredito que não. A imigração deve fechar a noite e o ônibus não poderia passar.

  5. Fabiana
    12/10/2015 at 21:10 — Responder

    Olá, Patrícia, tudo bem?

    Adorei sua dica!

    Tenho uma dúvida…

    Preciso ir de Siem Reap para Koh Phi Phi…

    Vi que o primeiro trecho de Siem Reap a Bangkok dá para fazer por essa companhia do post (aliás, você tem o nome da CIA de ônibus?), saindo às 8h de Siem Reap deve chegar provavelmente entre 18h e 20h em Bangkok, correto? Consigo ir no mesmo dia para Krabi? De trem noturno ou ônibus? De Krabi pego um ferryboat, correto? Preciso chegar dia 21/dez (seg) até umas 17h. Para isso estou pensando em sair de Siem Reap dia 20/dez (dom)…tem o ônibus de domingo, você sabe?

    Se puder ajudar, agradeço muito!

    • 13/10/2015 at 15:26 — Responder

      Oi Fabiana,

      A viagem entre Siem Reap e Bangkok leva em torno de 10 horas sim. É claro que isso vai depender do trânsito e do tempo na fronteira entre os países. O nome da cia em tailandês eu vou ficar te devendo, mas até 2014 era a única que fazia esse trajeto.

      Para Krabi, é preciso verificar se os ônibus partem do mesmo terminal e quais os horários (não esqueça da possibilidade do ônibus atrasar). A viagem é longa e fazer uma seguida da outra será bem puxado. Avalie isso.
      Não tem trem para krabi. Vc precisa ir até Surat Thani e depois pegar um ônibus para Krabi. Acredito que não dê para fazer isso no mesmo dia, pois de Mochit vc precisará se deslocar até a estação de trem. Dê uma olhada nos horários direitinhoe considere o deslocamento.
      Ainda é possível voar de Bangkok para Krabi. Se vc conseguir um vôo promocional talvez seja uma boa ideia e menos cansativo.
      Outra forma é ir de Bangkok para Pukhet e de lá pegar o ferry. Não recomendo ficar em Pukhet, mas se for só passagem para chegar em Phi Phi, é mais uma opção.

      Resumindo, recomendo dormir uma noite em Bangkok para a viagem ficar menos cansativa e os horários menos apertados. É claro, isso depende muito do seu tempo, orçamento e estilo de viagem.

  6. jaguarao
    09/12/2015 at 16:48 — Responder

    eu preciso ter um hotel reservado para atravessar a fronteira

    • 10/12/2015 at 09:23 — Responder

      Não precisa comprovar hospedagem, porém tem um campo de endereço a ser preenchido no formulário de imigração.

  7. Priscila
    06/03/2016 at 22:05 — Responder

    Oi Patricia, boa noite! Obrigada pela dicas!! Preciso de mais uma ajudinha… Li aqui que vc tb foi para o Vietnã e tirou o visto no Brasil. Pode por gentileza informar como vc fez? Eu e meu marido vamos pra lá agora em abril. Obrigada

    • 06/03/2016 at 23:04 — Responder

      Oi Priscila!

      A embaixada do Vietnã fica em Brasília. É preciso preencher um formulário, pagar uma taxa no banco e dar entrada no processo.
      Se vc não puder ir até a embaixada, pode despachar esses documentos + o passaporte pelo correio.

  8. 18/05/2016 at 14:50 — Responder

    Olá Patrícia! Tudo bem? Adorei o seu BLOG!
    Vou comprar o ASIAN PASS mas para alguns trajetos vou fazer de ônibus. Quero fazer o percursos SIEM REAP – BANGKOK de bus. Onde vc olhou isso antecipadamente? Tem algum site ou lugar que posso comprar? Saberia me dizer se tem ônibus partindo TODOS os dias nesses trechos? Pq eu tenho medo de comprar os trechos aéreos e depois ficar “preso” por não conseguir me deslocar pelos terrestres. Preciso estar com isso comprado o quanto antes for possível.

    Obrigado e abs!
    Renan Veiga

    • 25/05/2016 at 10:29 — Responder

      Renan,
      Eu fiz esse percurso há 2 anos, não sei se algo mudou desde então.
      Os ônibus eram diários e é possível comprar online sim, mas o site é em tailandês (pelo menos na época era), por isso pedi ajuda na recepção do hostel em que estava.
      Os ônibus do sudeste asiático não são nenhum bicho de sete cabeças. No geral, eles funcionam muito bem. Dá pra comprar as passagens todas por lá, todos os hostels podem te ajudar com isso e vc fica com o roteiro terrestre flexível. O aéreo é bom ver com mais antecedência.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *