BrasilNova VenezaSanta Catarina (SC)

O que fazer em Nova Veneza – SC

Um verdadeiro pedacinho da Itália em terras brasileiras. Quer saber o que fazer em Nova Veneza? Perto de Criciúma, no sul do estado de Santa Catarina, uma cidadezinha cheia de charme, comida boa e ideal para aquele fim de semana romântico ou para aquele mergulho histórico.  Acompanha aqui que eu vou te contar.

Eu tive a oportunidade de conhecer Nova Veneza durante o I Encontro Rota Sul, que reuniu blogueiros de viagem para conhecer a região sul de Santa Catarina. Foi o primeiro destino do grupo e uma das cidades que eu mais gostei. Vale dizer que Veneza é uma das cidades que eu mais gosto da Itália, então… tire suas próprias conclusões.

 

Como chegar em Nova Veneza

Nova Veneza fica a mais ou menos 25km de Criciúma. Não tem aeroporto na cidade, quem chega voando pode ir para Jaguaruna (JJG) e o restante do caminho é por terra, cerca de 1 hora de viagem. Vale alugar um carro para quem quer rodar pela região.

Quem não está motorizado, pode ir de ônibus. Tem saídas diárias da rodoviária de Criciúma.

 

Nova Veneza, um pouco de história

A história de Nova Veneza começa em 1891, quando os primeiros imigrantes italianos se instalaram no Brasil. Vindos da região do Vêneto, norte da Itália, fundaram a colônia de Nuova Venezia, nome escolhido para homenagear seu local de origem.

A promessa era de um lugar para ter uma vida melhor. Eles, de fato, começaram aqui uma nova vida, mas não exatamente do jeito que imaginavam. Encontraram um terreno sem qualquer estrutura, ainda com a vegetação nativa e começaram tudo do zero.

Foi uma fase difícil que rendeu muitos frutos. A cidade foi construída de acordo com a cultura e costumes vindos da Itália e isso ainda hoje é visível na arquitetura, gastronomia, no dialeto vêneto ainda falado e nas tradições preservadas com orgulho pelos descendentes dos primeiros imigrantes.

O que fazer em Nova Veneza: Blogueiros em passeio por Nova Veneza, durante o I Encontro Rota Sul
Blogueiros em passeio por Nova Veneza, durante o I Encontro Rota Sul

 

O que fazer em Nova Veneza

Nova Veneza é uma gracinha de cidade! Com esse grande background italiano, agrada bastante quem quer saber mais sobre a história da imigração. É também uma cidadezinha cheia de charme, ótima para um final de semana de descanso ou um passeio mais romântico.

 

Pórtico de entrada de Nova Veneza

O acesso para Nova Veneza é pela Rodovia 447 e o pórtico marca a entrada (e a saída) da cidade. Construído em pedra basalto e seguindo a arquitetura italiana, foi inspirado no monumento que está na Praça de São Marcos, em Veneza, na Itália. Lá em cima, uma estátua de bronze em forma de leão, símbolo da cidade de Veneza e doada pelo governo italiano, divide espaço com as bandeiras do Brasil, Itália, Santa Catarina e Nova Veneza. Nas pontas, os caldeirões de polenta representam o trabalho e o esforço dos imigrantes e o prato típico italiano que fez parte das refeições diárias, que agora é uma das especialidades da cidade.

Um pouco mais a frente fica o monumento ao imigrante italiano. Feito em bronze e representado por um camponês e uma camponesa, foi construído nas comemorações dos 100 anos da cidade.

O que fazer em Nova Veneza: Pórtico em arquitetura italiana que marca a entrada da cidade
Pórtico em arquitetura italiana que marca a entrada de Nova Veneza

 

Praça Humberto Bortoluzzi

A praça central da cidade é muito bem cuidada, fotogênica e com alguns atrativos que merecem uma parada.

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


Escolha um local para parar e apreciar o movimento sem pressa. Seja no coreto, na sombra do pergolado ou de uma grande árvore que fica no centro da praça. Tem uma roda d’água com uma placa com os nomes das famílias que fundaram a cidade e a canção Mércia Mércia, considerada o hino da imigração italiana.

Aproveite para caminha nos arredores da Praça Humberto Bortoluzzi e ver os casarões antigos e apreciar a arquitetura típica italiana. Por ali também tem algumas opções de restaurantes, sorveterias etc. Uma ótima opção para um fim de tarde!

O que fazer em Nova Veneza: Praça Humberto Bortoluzzi, no centro de Nova Veneza
Praça Humberto Bortoluzzi, no centro de Nova Veneza

 

Gôndola Lucille

A Praça Humberto Bortoluzzi guarda uma das principais atrações da cidade: uma gôndola original e trazida de Veneza. São apenas quatro gôndolas no mundo que estão fora da Itália. A única da América Latina fica logo ali, em Santa Catarina.

A gôndola Lucille já navegou pelos românticos canais de Veneza e veio para o Brasil de navio. Do porto até Nova Veneza ela foi por terra, dentro de um caminhão. Seu transporte foi bem difícil, pois ela não podia ser desmontada.

Ela fica em um lago artificial no meio da praça. Fique à vontade para entrar, tirar fotos e ser atendido por uma pessoa vestida de gondoleiro. Sinta-se na Itália! Eu fiz isso. =)

 

Museu do Imigrante

Um mergulho na história dos primeiros italianos que chegaram em Nova Veneza. Inaugurado nas comemorações do centenário da cidade, o museu Museu Cônego Miguel Giacca abriga diversas peças dos imigrantes.

Vale agendar uma visita guiada para entender a história por trás de cada objeto. Elas contam a vida na lavoura, o desenvolvimento da cidade, do comércio, da gastronomia, da religião etc. Os documentos, roupas, mobiliários, ferramentas e diversos outros utensílios foram doados pela própria comunidade, após uma gincana. Interessante, né?

O prédio em si já é cheio de história. Um dos mais antigos da cidade, construído no final do século XIX, foi o escritório que recebeu os primeiros imigrantes e onde eles entregavam seus documentos e recebiam o direito ao terreno da família em solo brasileiro. Foi o local que abrigou a primeira igreja da cidade (e o primeiro padre foi Cônego Miguel Giacca, que dá nome ao museu). Foi uma Casa Paroquial, Prefeitura, Câmara dos Vereadores, escola, biblioteca e finalmente se transforma, em 1991, em museu. Hoje o local é também centro de informações turísticas.

O Museu do Imigrante fica na região central, perto da Praça Humberto Bortoluzzi. Abre de terça a domingo e a entrada é gratuita.

O que fazer em Nova Veneza: Museu do Imigrante
Museu do Imigrante, em Nova Veneza

 

Igreja Matriz São Marcos

O prédio que abriga o Museu do Imigrante deixou de ser igreja com a construção da Igreja Matriz de São Marcos, que teve início em 1912.

Também na região central da cidade, logo ao lado do museu, abriga diversas obras de arte como pinturas com passagens bíblicas e esculturas sacras. Um leão de São Marcos de bronze, doado pelo governo Vêneto, vigia a porta principal.

Uma das atrações da cidade é o seu campanário com 4 sinos e com diferentes batidas que variam de acordo com a mensagem anunciada. Outra atração da igreja é o relógio, modelo raro no Brasil, que foi trazido de Turim, na Itália, e toca batidas características a cada 30 minutos. Ao meio-dia é em melodia de ave maria.

O que fazer em Nova Veneza: Igreja Matriz São Marcos
Igreja Matriz São Marcos, em Nova Veneza

 

Santuário Nossa Senhora de Caravaggio

A região onde hoje se encontra o Santuário já foi popularmente conhecida como “o morro da miséria”. A terra não era fértil e os imigrantes que ficaram com esse terreno não conseguiam plantar nada. Cheios de fé e devoção, fizeram uma pequena gruta com uma estampa de Nossa Senhora do Caravaggio, trazida da Itália, e começaram a rezar. A chuva veio, a terra melhorou e a região se desenvolveu. Hoje é o polo industrial de Nova Veneza, conhecido como metal mecânico. Esse é o motivo da estrutura em ferro do santuário. A gruta ainda se encontra no interior e traz água fresca e potável para os visitantes.

Nova Veneza tem um forte turismo religioso. A romaria em homenagem à Nossa Senhora de Caravaggio atrai milhares de fiéis. Peregrinos de diversos locais têm como destino o santuário no final do mês de maio. É a maior festa religiosa do sul de Santa Catarina.

O que fazer em Nova Veneza: Interior do Santuário Nossa Senhora de Caravaggio. Destaque para a estrutura em ferro.
Interior do Santuário Nossa Senhora de Caravaggio. Destaque para a estrutura em ferro.

 

Casas de Pedra

As Casas de Pedra foram construídas pelos imigrantes da família Bratti, no final do século XIX. São 3 casas feitas de pedra e barro que se encontravam no próprio terreno. A primeira que foi erguida serviu de moradia para a família por anos. Depois que o filho Luigi casou, as outras duas foram construídas.

A família Bratti é muito tradicional na região. Vieram da Itália com quase nada, mas cheios de esperança de que aqui teriam uma vida melhor. Não foi uma vida fácil para os primeiros que chegaram. Dificuldades superadas, hoje eles são proprietários de hotéis e restaurantes na cidade.

As Casas de Pedra foram tombadas como Patrimônio Histórico Nacional e como Patrimônio Histórico Arquitetônico de Santa Catarina. Visitá-las por dentro é como voltar no tempo. Mais uma aula de história da imigração italiana no Brasil que Nova Veneza proporciona.

O que fazer em Nova Veneza: Casas de Pedra e a história da família Bratti
Casas de Pedra e a história da família Bratti, em Nova Veneza

 

Barragem de São Bento

Aproveite que a visita à Nova Veneza para dar um pulinho no município vizinho, Siderópolis, para ver a Barragem de São Bento. São cerca de 9km do centro.

A barragem foi construída para abastecer os municípios que ficam em seu arredor. Quando a região foi inundada, a comunidade que ficava no local ficou submersa, mas ainda é possível ver a torre da igreja (veja a foto abaixo).

Este é um ótimo lugar para ir no fim do dia e, por que não, apreciar o por do sol?

O que fazer em Nova Veneza: Uma linda vista na Barragem de São Bento. Consegue ver a torre da igreja?
Uma linda vista na Barragem de São Bento. Consegue ver a torre da igreja?

 

O Carnevale di Venezia

Uma ótima dica de o que fazer em Nova Veneza: conhecer a festa mais tradicional e aguardada da cidade! O Carnevale di Venezia acontece no mês de junho e é aos moldes de um dos eventos mais populares do mundo – o  carnaval de Veneza, na Itália.

A Praça Humberto Bortoluzzi recebe os foliões, que capricham nas vestimentas e nas máscaras e partem para um desfile pela cidade. Muitas das máscaras foram trazidas da Itália, mas já há uma produção feita por artesãos locais.

Durante o evento Rota Sul, tivemos uma pequena amostra do que é essa grande festividade. Foi lindo demais! Só me deixou com vontade de voltar na época desse evento para ver tudo de perto.

O que fazer em Nova Veneza: Uma amostra do Carnevale di Venezia, que tivemos durante o I Encontro Rota Sul.
Uma amostra do Carnevale di Venezia, que tivemos durante o I Encontro Rota Sul.

 

Onde dormir em Nova Veneza

Nova Veneza fica perto de Criciúma. Para quem quer conhecer a região vale se hospedar em uma cidade mais central e com mais estrutura. A dica é o Ibis Criciúma, que já falamos por aqui (veja o review do hotel).

Já se a sua ideia é aproveitar o charme de Nova Veneza com calma, vale passar uma noite na cidade sim. Dois hotéis que são muito bem recomendados são o Dolomiti, que fica próximo ao Santuário Nossa Senhora do Caravaggio, e o Bormon, que fica perto do pórtico, em uma região mais central.

 

Já viu que o que fazer em Nova Veneza não é problema, né? A cidade tem um monte de atrações e vale a pena conhecer.

 

Veja os outos posts do Encontro Rota Sul

Blogs convidados

Mapa na Mão | Viajando em 3.. 2.. 1.. | Casa de Doda | Vem que te Conto! | D&D Mundo Afora | Bagagem de MemóriasViajando sem Medo | Vivi na Viagem | Dicas Roteiros e Viagens | Tire a Bunda do Sofá | Viajei Bonito | Rota Terrestre

Apoiadores

Cervejaria Lohn Bier | LATAM | Hotel Ibis Criciúma | Restaurante Bodega do Zeca | Restaurante Veneza | Engenharia Castanhel | Supplay Informática e Suplementos | Effort Digital | Minha Trip 92,5 FM | Inspira Personalizados |Real Nob Hotel | Churrascaria Tropeiro | Prefeitura de Nova Veneza | Prefeitura de Orleans | Fundação Cultural de Criciúma | Multicópias | Damyller | Interclass Hotel | Bolo de Mãe | Feelclean Lenços Umedecidos | Viagema | Gate 05 | Tribo da Serra Eco | Famiglia Angelotti | PAX | Omnes Cosméticos

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

8 Comments

  1. 04/06/2018 at 19:53 — Responder

    Que cidadezinha mais simpática!
    Adorei o roteiro! Pior que moro relativamente perto e não conheço ainda, vou dar jeito de tirar um tempinho num feriado!

    • 05/06/2018 at 00:07 — Responder

      Jair,
      Vai sim. A cidade é muito bonitinha. Passar um feriado ou um final de semana é uma delícia.

  2. 04/06/2018 at 21:57 — Responder

    Que gracinha de cidade! Nunca tinha ouvido falar nessa cidade, mas parece um passeio incrível. Adorei as atrações e fiquei cheia de vontade de conhecer. Espero voltar em SC logo <3

    • 05/06/2018 at 00:06 — Responder

      É uma graça mesmo! Um pedacinho da Itália por aqui.

  3. 05/06/2018 at 11:58 — Responder

    Que passeio bacana! Adorei conhecer essa cidade pelo seu post. Só 4 gôndolas fora de Veneza e uma está aqui! Muito chique! A Casa de Pedra também é um lugar que gostaria muito de conhecer.

    • 07/06/2018 at 22:59 — Responder

      Lulu,
      É um lugar que não é tão conhecido, mas vale muito a pena. A gôndola é um charme a parte! <3

  4. 05/06/2018 at 15:22 — Responder

    Aqui está um paraíso do qual eu nunca tinha ouvido falar… bela sugestão! Tenho também a minha ‘costela’ (emocional) italiana…

    • 07/06/2018 at 23:00 — Responder

      Rui,
      Se tem um pézinho italiano, vai adorar Nova Veneza. É um pedacinho da Itália mesmo.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *