América do NorteEstados UnidosLas VegasMemórias da Viagem

Memórias da Viagem: Las Vegas e Grand Canyon (por Marcio Gusha)

O Memórias da viagem de hoje conta com a participação do Marcio Gusha, que aproveitou seu work experience para jogar poker em um dos cassinos mais famosos do mundo. O destino foi Las Vegas e o Grand Canyon, nos Estados Unidos, e aqui ele vai contar as memórias que trouxe de lá. Confira!

Veja também os outros posts da série Memórias da Viagem, feitos por convidados. Quer participar? Entre em contato conosco.

.

  • Memórias da viagem para… 

Las Vegas, em março de 2008

.

  •  Roteiro na bagagem

Estava fazendo um work experience em Oregon e aproveitei o período final da estadia nos EUA para conhecer Las Vegas e o Grand Canyon.

Fiquei 3 dias por lá, sendo que um dia foi exclusivo para o passeio no Grand Canyon. Dois dias foram suficientes para visitar os principais cassinos de Las Vegas e um dos espetáculos do Cirque du Soleil.

.

  •  Compartilhando memórias

Viajei sozinho.

.

  •  Transporte da bagagem

Fui de avião de Bend, no estado de Oregon, para Las Vegas,  e depois de shuttle para o casino onde me hospedei.

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


Por lá á o principal meio de transporte que utilizei foi o monorail, que me levou aos cassinos mais distantes da Las Vegas Strip, principal avenida da cidade. Para a viagem ao Grand Canyon fechei um pacote turístico com uma agência local, e eles foram me pegar no meu hotel de jeep.

.

  •  Por que Vegas e Grand Canyon?

Tinha muita curiosidade de conhecer Las Vegas, saber como era um cassino, como era jogar numa mesa de poker e aproveitar a proximidade para conhecer o Grand Canyon.

.

  • Principais memórias

Como não poderia deixar de sê-lo, a principal atração de Las Vegas são os grandes cassinos que estamos acostumados a ver nos filmes. A entrada é gratuita e só se paga para jogar.

Em alguns horários especiais os cassinos fazem apresentações que variam de acordo com seu tema. Não deixe de assistir eventos como a luta de piratas no Treasure Island, os leões do MGM e as fontes do Bellagio!

Bellagio

Além disso, a cidade conta com diversos shows todos os dias. Quando fui havia 3 opções de shows do Cirque du Soleil, hoje são 8 apresentações diferentes para curtir.

É comum ver limusines e carros esportivos caros nas ruas, você pode inclusive aluga-los para dar uma volta por um dia.

Aproveitei a proximidade e fiz um passeio pelo Grand Canyon de um dia, com direito a vôo de helicóptero e passeio de lancha! A agência me buscou no casino e seguimos de jipe passando pela Hoover Dam, uma grande represa que abastece energeticamente a região, seguindo pelo deserto de Mojave, onde crescem as incríveis Joshua Tree, que mesmo em ambiente extremamente árido chegam à incrível marca de 13m de altura!

Grand Canyon

Chegando à beira do Grand Canyon a descida até o fundo, por onde corta o Rio Colorado, foi feita de helicóptero por ser muito extensa e pelo retorno ao topo ser extremamente cansativo se feito a pé. Lá embaixo passeamos de lancha e conhecemos um pouco mais da história do Canyon, contada pelo guia. Ao voltar, tomei coragem e passei pelo Skywalk, uma passarela em forma de ferradura que fica sobre o Canyon, construída com chão em material transparente. São aproximadamente 240m acima do rio! Um pouco difícil para quem tem medo de altura, mas vale a pena a experiência, só não queira, como eu, matar o turista ao lado que fica pulando para testar a resistência do chão! Hehe!

Voltei ao hotel bem cansado, mas com a sensação de que o passeio valeu muito a pena!

.

  •  Memória do estômago 

Gastronomicamente não houve nada de mais. Poderia dizer que o que mais curti foi minha última coca-cola no deserto, rumo ao Grand Canyon!!!

A última coca-cola do deserto

.

  •  A memória que ficou na bagagem

Jogar numa mesa de poker no Bellagio, cassino belíssimo onde foi filmado “Onze Homens e Um Segredo” foi um dos highlights, porque você está numa mesa com pessoas de vários lugares do mundo, com histórias diferentes, mas sentados pelo mesmo motivo: se divertir e, quem sabe, voltar com mais dinheiro do que quando chegou! Quando joguei havia um americano militar aposentado, um chinês de Hong Kong, um fazendeiro texano e muitos outros personagens dos quais não me recordo. Passei pela sensação de dobrar os meus dólares e depois pela sensação de perde-los todos! Hehe!

Outras lembranças que gosto muito dessa viagem foram a descida de helicóptero para o Grand Canyon e a volta pelo Skywalk. Foram duas vistas muito bonitas do Grand Canyon, que dificilmente uma câmera consegue captar. É ver para crer =)

Rumo ao Canyon.

  • Atenção com a bagagem!

Não há um relógio em Las Vegas, faz parte dos mecanismos para te fazer perder a noção do tempo e continuar gastando com a indústria do entretenimento. Eu estava sem celular nos EUA e não tinha o costume de utilizar relógio de punho.

.

  •  Dicas do viajante

Não saia do seu quarto com cartão de crédito ou com mais dinheiro do que você pode gastar.

Nos cassinos, para quem fica nas máquinas de caça-níquel a casa dá bebidas de graça, basta pedir a uma das garçonetes e dar a gorjeta (tip) para ela (cuidado porque isso também faz parte da estratégia deles para você gastar mais dinheiro do que pode!)

.

  •  Entre em contato:

Quer saber mais? Fale com o Marcio Gusha –  milhocommanteiga@gmail.com

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

4 Comments

  1. 26/07/2013 at 08:29 — Responder

    Que bacana a série e a participação do Márcio, adorei sua criatividade Patricia, e adorei a viagem, sonho sobrevoar o Grand Canyon de helicóptero e fazer esse passeio de lancha pelo rio Colorado, amei a aventura, este está na minha lista de desejos com certeza, minha irmã esteve hospedada no hotel deste cassino e disse mesmo que é um espetáculo! Vou adorar participar e remexer minhas memórias! Abraços

    • 27/07/2013 at 01:44 — Responder

      É sempro bom ver vc por aqui Kellen! Vou te mandar um email.
      Adorei as mudanças no seu blog também. Bjo

  2. Antonio
    27/07/2013 at 18:21 — Responder

    Acho que o Marcio quis dizer fontes do Bellagio ao inves de fontes do Caesars Palace. Pelo menos a do Bellagio sao mais famosos e belos. E tem show gratuito a cada 15 mins. (ou 30? nao lembro direito, uma boa desculpa para voltar la!). No Caesars tem os centurions romanos fortoes mas acho que ele ficou com vergonha de falar disso.

    • 04/08/2013 at 20:11 — Responder

      Tonhão, obrigada pela visita e pela correção. Já alterei lá! Ele falou dos romanos só pra mim… huahua

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *