Memórias da ViagemMinas Gerais (MG)

Memórias da Viagem: Cidades históricas de Minas Gerais (por Kellen Bittencourt)

No Memórias da Viagem de hoje a Kellen Bittencourt, autora do blog Trilha Marupiara, nos conta sobre sua viagem para as cidades históricas de Minas Gerais – Ouro Preto, Mariana, Tiradentes e Congonhas. Confira aqui suas memórias!

Veja também os outros posts da série Memórias da Viagem, feitos por convidados. Quer participar? Entre em contato conosco.

.

  • Memórias da viagem para… 

Vou contar para vocês sobre a nossa viagem para as cidades históricas de Minas Gerais. Viajamos em novembro de 2012 e ficamos 5 dias.

.

  • Roteiro na bagagem

Dia 01– Saímos de Campinas no final da tarde, chegamos em BH e nos hospedamos no Hotel Max Savassi no miolinho da Savassi. Recomendo!

Dia 2 – Saímos cedinho de BH e seguimos para Ouro Preto (100 km). Nosso primeiro dia foi bastante proveitoso! Logo que chegamos, percebemos que seria estressante percorrer os pontos turísticos com a ajuda do GPS, as ladeiras não contribuem muito, então antes que perdêssemos muito tempo, contratamos um tour super oferecido no centro histórico da cidade, nos arredores do Museu da Inconfidência e Igreja Nossa Sra do Carmo. Antes, visitamos o Museu do Oratório, super vale a pena – viajamos no tempo através dos oratórios. De lá seguimos para o nosso tour, passamos pelas principais igrejas de Ouro Preto, descendo em todas, ouvindo suas histórias e fotografando onde era permitido. Também fomos a uma das dezenas de minas abertas à visitação, a Mina Felipe dos Santos, 50 reais a entrada por pessoa, estreita e de difícil acesso, mas valeu pelas explicações que recebemos! Não gosto de fazer passeios com agências, mas no caso deste tour em Ouro Preto, eu recomendo! Concluído o tour, fomos até o Museu da Inconfidência e a noite jantamos no charmoso Bené da Flauta, super recomendo!

141

.

Dia 3 – Acordamos cedo, demos mais uma volta por Ouro Preto, fomos até a feira de artesanatos que acontece em frente a Igreja de São Francisco e depois seguimos para Mariana (13 km). Lá fomos até a Mina da Passagem, onde ficamos por cerca de duas horas, passeio super gostoso e interessante que não pode ficar de fora do roteiro, cerca de 25 reais a entrada. Almoçamos no restaurante Rancho da Praça e ficamos mais um tempo fotografando as Igrejas de Nossa Senhora do Carmo e de São Francisco, construídas lado a lado devido as diferenças sociais e religiosas da época! De lá seguimos para Tirandentes onde chegamos depois de 3 horas, já no meio da noite.

149

.

Dia 04 – Em Tiradentes, como ficamos hospedados em uma pousada chácara muito charmosa, acordamos as 6 da manhã com o cantar dos galos, café servido no fogão a lenha e quitutes de Minas bem fresquinhos. Depois do café seguimos para explorar a cidade, passeamos pelo Largo das Forras, onde tudo acontece em Tiradentes: bares e restaurantes estão por ali. Subimos na Igreja Matriz, de onde também admiramos os casarões da cidade, descemos até o Chafariz de São José e fomos até a estação para ver a Maria Fumaça, a mesma vai até São João Del Rey com saídas todos os dias às 11 e às 14 horas. Dali retornamos e almoçamos no Largo das Forras. No final da tarde fomos contemplar o por do sol no alto da Igreja São Francisco de Paula e a noite tomamos um caldo no restaurante Estalagem do Sabor.

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


101

.

Dia 05 – Depois de caminhar mais um pouco por Tiradentes, seguimos para Congonhas (200km), nossa última parada. Nosso objetivo era apenas conhecer os Doze Profetas de Aleijadinho, na Basílica Senhor Bom Jesus de Matosinhos, por lá permanecemos por cerca de duas horas, então seguimos para BH onde pegamos o vôo de volta a Campinas.

134.

  • Compartilhando memórias

Viajamos eu e meu marido

.

  • Transporte da bagagem

Viajamos de avião de Campinas até BH. Em BH alugamos um carro e seguimos…

.

  • Por que as cidades históricas de Minas Gerais?

A tempos tínhamos vontade de fazer este tour, a autora do livro “1000 Lugares Para Conhecer Antes de Morrer”, cita Tiradentes como um dos lugares que ela gostou de conhecer no Brasil, além disto sou mineira, gosto de história, fora o lado romântico da viagem, e a gastronomia impar, tudo de bom!

.

  • Principais memórias

Os principais pontos turísticos são as igrejas, os museus, a Mina da Passagem em Mariana, a arquitetura histórica das casas, os bons restaurantes nos arredores do Largo das Forras em Tiradentes, o por do sol visto do alto da Igreja São Francisco de Paula em Tiradentes, o Chafariz centenário de São José em Tiradentes, os artesanatos, o passeio de Maria Fumaça em Tiradentes,  as obras de Aleijadinho, Ataíde Alexandre e muitos outros, a história dos inconfidentes contada no Museu da Inconfidência em Ouro Preto, os Doze Profetas de Aleijadinho em Congonhas  e muito mais!

077

.

  • Memória do estômago

A gastronomia é um atrativo importante nas cidades históricas. As mesmas são consideradas pólos gastronômicos, acontecem festivais de gastronomia nas cidades de Ouro Preto e Tiradentes, e grandes chefs de cozinha estão por lá. Em Ouro Preto comemos no delicioso Bené da Flauta, experimentamos o famoso canudinho de doce de leite no Chico Doceiro em Tiradentes, além da deliciosa culinária mineira no Restaurante Rancho da Praça em Mariana…

.

  • A memória que ficou na bagagem

O que ficou desta viagem para sempre na memória foram os momentos vividos no alto da Igreja São Francisco de Paula em Tiradentes, enquanto apreciávamos o por do sol! Os detalhes do Barroco que pudemos contemplar no interior das igrejas, os belíssimos altares em ouro, os doze profetas de Aleijadinho, na Basílica de Senhor Jesus de Matosinhos em Congonhas, os casarões e  o centenário Chafariz de São José fizeram voltar no tempo!

160

.

  • Atenção com a bagagem!

Nesta viagem não houve nenhuma intercorrência com bagagens, assim como não houve imprevistos, a única questão são os cuidados com horários no caso dos voos.

.

  • Dicas do viajante

A melhor dica que eu posso dar sobre estes lugares é: vá!!! Não deixem de colocar as cidades históricas de Minas naquela famosa listinha de desejos, basta um final de semana prolongado para conhecer de forma bacana, se tiver mais tempo melhor ainda, dá para acrescentar mais cidades ao roteiro! Quanto a melhor época, eu diria que evitar as chuvas é importante para aproveitar melhor! Fugir do feriado de carnaval para quem não gosta de muvuca também é importante!

.

  • Entre em contato:

A todos os leitores do blog Bagagem de Memórias, fica o convite para conhecer meu blog onde toda viagem está detalhadamente contada! Abraços a todos.

Meu blog: www.trilhamarupiara.com

Fan Page: www.facebook.com/trilhamarupiara

Instagram: @kbtrilhamarupiara

Twitter: @trilhamarupiara

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

3 Comments

  1. 06/09/2013 at 15:56 — Responder

    Oiii Patricia, que legal, foi um prazer participar! Obrigado! Bjoooss

    • 06/09/2013 at 22:06 — Responder

      Obrigada por aceitar o convite. Vc é sempre bem-vinda aqui! Bjo

  2. Raul
    18/04/2014 at 08:59 — Responder

    Olá Patrícia! Chegou a ir para Monte Verde, no Sul de Minas Gerais? Linda cidadezinha, muito aconchegante para casais! Vale a pena Conhecer!

    Abraço,

    Raul.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *