EuropaInglaterraLondres

Londres!

Estou em Londres! A passagem pela imigração foi bem chata. Eles fizeram tantas perguntas… perguntaram quanto tempo ia ficar, pediram minha passagem de volta, o que eu fazia no Brasil (detalhadamente), o que eu ia fazer no país (um roteiro com os pontos que eu ia visitar, mas não planejei nada antes de chegar), onde eu ia ficar, etc, etc, etc. A mulher não era nem um pouco simpática e ainda era mal humorada. Mas enfim, essa parte acabou!

Fui encontrar minha amiga e pegamos o metrô para casa dela, onde eu vou ficar esses dias. Fui andar pela cidade, dei uma volta na London Eye, vi o Big Ben e fiz uma caminhada pelo centro. 

London Eye

Rio Tâmisa, visto da London Eye

Big Ben e os típicos ônibus vermelhos de Londres

Telefones públicos, marca registrada local

Depois fomos na National Gallery ver um milhão de pinturas. A parte mais engraçada do dia foi a tentativa de tirar foto com um leão (o difícil foi subir no leão). Mais a noite, saímos a procura de um pub para comer e descansar, mas demorou um pouco até achar um que não estivesse lotado.

National Gallery

A foto (suada) com o leão

Londres by njght

London Eye, cartão postal de Londres

Big Ben, by night

Fish&Chips, tipicamente londrino

Hoje fui logo cedo para a St. Paul’s Cathedral, uma igreja bm grande, com um monte de estátuas e uns túmulos na parte de baixo. Fui escadas a cima para a parte mais alta da igreja. 500 e não sei quantos degraus, mas a vista la de cima compensava.

Vista da St. Paul's Cathedral

Sai correndo para ver a troca da guarda e achei estranho não ter tantas pessoas assim, achei bom na  verdade. A troca foi feita com cavalos e depois sai correndo de novo para ver se conseguia pegar a troca no palácio mesmo. Cheguei a tempo, mas tinha tanta gente que era impossível enxergar qualquer coisa que não fossem cabeças de outras pessoas. Depois de algum tempo, na tentativa frustrada de procurar um lugar com uma visao boa, desisti e fui almoçar.

Troca da guarda

Uma das principais atrações do lugar

Buckingham Palace

Sai a procura de um restaurante indiano, afinal eu nunca enjôo de comer curry. Achei 2 fechados e acabei em um restaurante não indiano com comida indiana. Hmmmm, já tinha esquecido como comida indiana é bom!
 
Depois de almoçadas, fomos para o Madame Tussauds, o museu de cera, tirar fotos com um monte de gente famosa (e ressuscitada). Uma caminhada no parque depois e de volta para casa descansar.

Uma das melhores partes foi entrar no Madame Tussauds de graça! Economizei 25 pounds (ou uns 70 reais). Minha amiga tinha um cupom de promoção: pague 1 e ganhe outro. Como ela entrou com o marido, eu precisava de alguém para entrar comigo. Tinham 2 japinhas na fila e perguntamos se elas queriam dividir a promoção. Acho que elas não entenderam a proposta e pagaram o ingresso inteiro. Acabei entrando de graça.

 



O melhor da cidade são as indicações nas ruas: look right, look left. Assim eu sei para que lado olhar e não morro atropelada! 

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *