BrasilGastronomiaSão PauloSão Paulo (SP)

Jojo Lab, nova casa de ramen na Vila Mariana

O Jojo Lab, restaurante irmão do já consagrado Jojo Ramen, abriu suas portas no meio de outubro/19 e convidou alguns blogueiros para conhecer a nova casa. Localizado no bairro da Vila Mariana e especializado em ramen, o restaurante conta com um cardápio exclusivo e desenvolvido especialmente para a casa.

Além da oportunidade de provar alguns dos pratos, fomos conhecer as instalações do local. Quem nos recebeu foi Simone Xirata, empreendedora e sócia-proprietária do Jojo Ramen e Jojo Lab, e Jo Takahashi, especialista em gastronomia japonesa e à frente do Jojoscope e do Dô Cultural.

O que é ramen?

Apesar de ter origem chinesa, no Japão o ramen ganhou suas regionalidades e grande popularidade. São mais de 40 tipos de ramen espalhados pelo país e a diferença costuma estar nos ingredientes regionais utilizados devido à sua história de criação.

No geral, o ramen é composto pela massa (noodles), um caldo temperado e toppings. Sua versão instantânea, aquela que fica pronta em 3 minutos com água quente, popularizou bastante o prato, mas um ramen de verdade não tem nada a ver com isso. São horas e horas no fogo para o preparo do caldo e uma produção cuidadosa da massa antes do prato ser servido.

Leia também: Onde comer no bairro da Liberdade

O ramen vem ganhando bastante espaço entre os paulistanos nos últimos anos e já há diversas casas espalhadas por São Paulo e especializadas neste prato japonês.

Ramen: noodles com caldo temperado e toppings.
Ramen: noodles com caldo temperado e toppings.

O conceito Jojo Lab

Com o sucesso consolidado do Jojo Ramen, o Jojo Lab nasce para ser a cozinha central e atender as duas casas. E também para ser uma cozinha piloto que fará testes de novas receitas e lançamento de tendências.

Partindo deste princípio, a casa foi projetada com um ar de galpão industrial e inspirada em cervejarias artesanais. A cozinha tem uma grande janela de vidro e possibilita que os clientes vejam todo o processo de produção. As massas são todas feitas na casa, no andar de cima.

Qualidade e inovação são dois dos pilares do Jojo Lab e isso está fortemente presente nas receitas que foram criadas a 4 mãos, especialmente para a casa. Quem participou desse processo foi Takeshi Koitani, consultor japonês e ramen master mundialmente reconhecido, que desenvolveu as receitas do Jojo Ramen e retornou ao Brasil para a inauguração do Jojo Lab.

A casa abre com um menu bastante enxuto, o que eles dizem ser uma nova tendência mundial. Pouca variedade, mas opções muito bem elaboradas e de qualidade. São 2 escolhas para entrada e 4 para os pratos principais, além de uma carta de sake harmonizada e água produzida no local.

Com apenas 20 lugares e design em estilo industrial, inspirado em cervejarias. | Foto: Jojo Lab - Rafael Salvador
Com apenas 20 lugares e design em estilo industrial, inspirado em cervejarias. | Foto: Jojo Lab – Rafael Salvador

Vamos ao que interessa: é bom?

Se você conhece o padrão da primeira casa, o Jojo Ramen (para mim, um dos top5 de São Paulo), já sabe o que esperar do Jojo Lab. Tivemos a oportunidade de experimentar três pratos e ficou difícil dizer qual deles é melhor.

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


Um dos grandes pedidos que a primeira casa tinha era um prato vegetariano e o cardápio do Jojo Lab traz essa opção. Vale dizer que, conceitualmente, é meio impossível ter um ramen vegetariano, uma vez que a base do caldo é feita com ossos de porco, carcaça de frango ou peixe. Mas a casa encontrou uma saída para atender o pedido de seus clientes.

Eles criaram uma versão sem caldo e adaptada ao paladar brasileiro: o Maze Soba Veg. Um soba cheio de sabor, com vegetais, cogumelos e uma gema de ovo curada. O segredo é quebrar a gema e misturar tudo. O ovo dá liga e uma cremosidade para o prato. O resultado me surpreendeu muitíssimo! Volto lá para comer de novo.

O segundo prato que provamos foi o Tantanmen Ramen. O caldo é à base de porco e frango, tempero com shoyu e pasta de gergelim e nos toppings, carne de porco moída e chashu em cubos. Esse ramen tem um leve toque picante (leve mesmo), não se engane pela cor vermelha porque não é pimenta não.

Sou bem suspeita para falar deste prato, porque tem tudo que eu gosto. O sabor é denso e intenso (para quem gosta dos ramens mais levinhos, pode não ser a melhor opção). Esse é o prato que promete ser o carro chefe da casa (e tem todo potencial para isso).

Tantanmen ramen, promessa de ser o carro chefe do Jojo Lab.
Tantanmen ramen, promessa de ser o carro chefe do Jojo Lab.

O terceiro e último prato que experimentamos foi o Kyoto Shoyu Ramen. Caldo também à base de porco e frango, com esses floquinhos que fazem toda diferença no sabor (são pedacinhos de gordura. Não sei quem disse que comida japonesa é super saudável, mas para compensar a massa deste é integral). Nos toppings, chashu de porco, cebola roxa e menma (broto de bambu). Uma versão menos densa e também com muito sabor.

Kyoto Shoyu Ramen, com massa integral, chashu, cebola roxa e menma.
Kyoto Shoyu Ramen, com massa integral, chashu, cebola roxa e menma.

Ramen harmonizado com sake

Para completar a experiência gastronômica do Jojo Lab, a casa tem uma carta de sakes para harmonizar com cada prato. O próprio cardápio já traz algumas sugestões para facilitar nossa vida.

3 sakes para harmonizar com os 3 ramens que experimentamos no Jojo Lab.
3 sakes para harmonizar com os 3 ramens que experimentamos no Jojo Lab.

Para acompanhar os sakes (para quem não faz parte do time alcoólico ou para quem é o motorista da vez), a casa ainda tem águas especiais.

Quando eles estavam desenvolvendo os pratos a 4 mãos, esbarraram em um obstáculo: a água de torneira alterava o sabor do prato. A princípio, começaram a usar água mineral, mas não era uma opção muito viável. Na busca por uma solução, encontraram a água Sempre Pura, que é produzida na casa e atende aos padrões de qualidade que eles precisavam. Essa água é usada no preparo dos caldos e também no cozimento das massas. Deu tão certo que eles decidiram servir essa mesma água para consumo dos clientes.

Difícil falar em sabor de água, né? Mas essa é diferente mesmo.

Água produzida no local, utilizada no preparo dos pratos e para consumo dos clientes.
Água produzida no local, utilizada no preparo dos pratos e para consumo dos clientes.

Além da experiência gastronômica maravilhosa, a casa tem um conceito bem bacana e fomos super bem recebidos. Já quero voltar no Jojo Lab para repetir os pratos. Super recomendado!

JOJO LAB

Rua Gandavo, 193 – Vila Mariana
Tel: 11 5083-9837

Aberto de segunda a sábado, das 18h30 às 22h30
www.jojoramen.com.br/lab.html

Blogueiros convidados para conhecer a recém inaugurada casa do Jojo Lab, junto com Jô Takahashi (especialista em gastronomia japonesa) e Simone Xirata (sócia proprietária do Jojo Lab e Jojo Ramen).
Blogueiros convidados para conhecer a recém inaugurada casa do Jojo Lab, junto com Jô Takahashi (especialista em gastronomia japonesa) e Simone Xirata (sócia proprietária do Jojo Lab e Jojo Ramen).

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *