BrasilSão PauloSão Paulo (SP)

Japan House, o Japão contemporâneo no Brasil

A Japan House é aquele local que todos que passam por (ou moram em) São Paulo deveriam conhecer. Seja pelas exposições, pela arquitetura, para tomar um café, para um evento ou para um belo jantar. A casa sempre tem novidades e motivos para visitar não faltam.

Localizada no início da avenida queridinha de São Paulo, a Av. Paulista, tem acesso super fácil. Para quem curte arte e cultura, dá pra tirar um dia pra e fazer um circuito cultural e conhecer outras casas que ficam na região, como a Casa das Rosas, Itaú Cultural, MASP e mais.

Fachada da Japan House, na Avenida Paulista.
Fachada da Japan House, na Avenida Paulista.

 

O conceito Japan House

A Japan House é um projeto do governo japonês para divulgar a cultura japonesa no mundo. Se você pensou em pessoas de kimono, cerimônia do chá e pinturas milenares, a casa vai um tanto além.

Um ponto muito bem trabalhado na Japan House é mostrar em tudo – seja nas exposições, na culinária, nas lojas, no atendimento e em cada pequeno detalhe – os valores da cultura japonesa. Equilíbrio, hospitalidade e inovação são termos que regem o lugar.

A proposta é mostrar uma cultura japonesa contemporânea, sem esquecer suas raízes. E prepare-se: eles mesmos dizem que a essência da Japan House é ser surpreendente.

São 3 casas no mundo e a primeira a ser inaugurada foi a de São Paulo. A escolha não foi aleatória. O Brasil possui a maior comunidade japonesa do mundo fora do Japão, sabia disso? As outras Japan House serão em Londres (Inglaterra) e Los Angeles (Estados Unidos).

Japan House durante a exposição Sou Fujimoto: Futuros do futuro.
Japan House durante a exposição Sou Fujimoto: Futuros do futuro.

 

A arquitetura

A Japan House já surpreende antes mesmo de você entrar. A fachada chama atenção ao olhar e mais ainda ao entender. O projeto é do arquiteto japonês Kengo Kuma (lembre-se desse nome! Foi ele que projetou o estádio que vai sediar os jogos de Tokyo 2020) e foi inspirado no Pavilhão Japonês, que fica no Parque do Ibirapuera.

Toda a estrutura foi montada no Japão, com uma técnica que exige peças milimetricamente talhadas para que o encaixe seja perfeito. Um verdadeiro quebra-cabeça! Depois de pronta, ela foi desmontada e trazida para o Brasil. São 36 metros de estrutura e mais de 6 toneladas de madeira que foram erguidas na Av. Paulista por cinco artesãos que vieram do Japão especialmente para isso. Vale ressaltar que a estrutura é toda encaixada e, com exceção do seu pilar principal, não são utilizados pregos ou parafusos para sua sustentação.

Lembra que falei que os valores estão presentes em cada cantinho? Aqui já podemos ver a grande atenção aos detalhes, um valor tão presente na cultura japonesa.

E tem uma curiosidade bacana: a madeira é de uma árvore chamada hinoki, em especial, de uma floresta que foi plantada há cerca de 125 anos atrás. Coincidência ou não, esse é o mesmo tempo de existência da Av. Paulista.

Uma das características da Japan House é se mesclar com a cultura do país que a recebe, neste caso, o Brasil. Na lateral da fachada, a estrutura de madeira se mistura com os cobogós, elementos vazados que tiveram origem no nordeste e foram muito utilizados em decoração e arquitetura de casas brasileiras na década de 30.

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


A parte interna é toda coberta por grades de metal revestidas com washi (papel artesanal japonês). No interior é fácil perceber um grande destaque para o branco e também para o vazio.

Japão e Brasil na fachada da Japan House. As madeiras encaixadas dividem espaço com o cobogó.
Japão e Brasil na fachada da Japan House. As madeiras encaixadas dividem espaço com o cobogó.

 

Exposições e eventos

A Japan House tem 3 andares, 2 espaços para exposições e 3 salas modulares para palestras e outros eventos.

O térreo tem uma grande área destinada às exposições temporárias. Há ainda um espaço no segundo andar, que pode ser complementar ou trazer uma segunda exposição. Para se aprofundar nos detalhes de cada mostra, vale tentar uma das visitas guiadas que acontecem em datas e horários específicos.

Nas salas do primeiro andar são realizadas palestras, seminários e workshops. Grande parte deles são abertos ao público e gratuitos, basta chegar um pouco antes e pegar uma senha para participar. Confira no site da Japan House a programação de exposições e eventos ou acompanhe as redes sociais que sempre têm informações atualizadas.

Visita guiada em uma das exposições da Japan House
Visita guiada em uma das exposições da Japan House

 

Cantinhos da Japan House

Além das exposições e eventos, há muitos outros motivos para você fazer uma visita à Japan House. Uma extensa parede com prateleiras cheias de livros vão fazer os amantes da cultura japonesa pirar. Não são livros para comprar. A proposta do espaço multimídia é oferecer aos visitantes material para que eles conheçam as diferentes vertentes da cultura. São mais de 2 mil exemplares divididos em temas como: gastronomia, estilo de vida, viagens, arquitetura, design, tecnologia entre outros. Há ainda cerca de 200 mangás que foram doados para compor o acervo da Japan House, todos em japonês. Há ainda muito material digital para complementar, procure um dos monitores para mais orientações.

Escolha seu tema e livro, sente-se em um dos sofás e boa leitura!

Espaço multimídia: mais de 2 mil exemplares sobre a cultura japonesa.
Espaço multimídia: mais de 2 mil exemplares sobre a cultura japonesa.

Ao lado do espaço multimídia há um pequeno jardim e no mesmo andar, um pátio. Ambos, espaços bastante agradáveis e cheio de detalhes referentes à cultura japonesa. No segundo andar, um terraço é outro espaço para se desligar um pouco do agito da cidade grande.

Para quem gosta de levar uma lembrancinha dos lugares em que passa, a Japan House abriga 2 lojas. Furoshiki é também uma técnica japonesa que transforma um pedaço de tecido em bolsas, embalagens, roupas etc, apenas com amarração e a utilização de alguns acessórios, se necessário. O pessoal que trabalha na loja te ensina como fazer!

Furoshiki, uma das lojas da Japan House.
Furoshiki, uma das lojas da Japan House.

A outra loja, Shin, traz produtos com design moderno e assinados por artistas japoneses. Artigos para casa, acessórios, bolsas e muito mais, vão despertar seus cinco sentidos.

E tem novidade chegando! A equipe da Japan House está trabalhando para trazer novos projetos para São Paulo, entre eles uma pop-up store da Muji, uma loja japonesa conhecida por produtos de alta qualidade, preço baixo e com foco no produto, não na marca.

 

Para comer

É claro que não podia faltar um lugar gostoso para comer! Brasil e Japão se misturam no cardápio da cafeteria Imi Café. Pão de queijo, broa de milho e o nosso tradicional cafézinho são servidos ao lado do kare-pan (pão com recheio à base de curry), choux cream (doce bastante tradicional feito de massa levinha e recheada de creme) e do matcha special cake (doce feito de chá verde japonês, chocolate e mascarpone). Tem outras opções de comidinhas, mas se você quer uma sugestão oriental essas 3 são o que eu indico.

Cardápio do IMI Café mistura um pouco do Brasil e do Japão.
Cardápio do IMI Café mistura um pouco do Brasil e do Japão.

Para quem quer uma refeição mais elaborada, a Japan House não deixa a desejar. Comandado pelo renomado chef Jun Sakamoto, o restaurante Junji Sakamoto possui um cardápio bastante tradicional com opções de peixes, carnes ou frango preparados com capricho e de diferentes formas. Se você é um apreciador da culinária japonesa, uma refeição nesse restaurante vale a pena. Se comparado com os restaurantes mais recomendados de São Paulo, o valor dos pratos é acessível.

Sashimis no Restaurante Junji Sakamoto.
Sashimis no Restaurante Junji Sakamoto.

 

Japan House São Paulo

Av. Paulista, 52 – próximo ao metrô Brigadeiro (linha 2 – verde)
Horários: de terça a sábado, das 10h às 22h | domingos e feriados das 10h às 18h
Entrada gratuita
www.japanhouse.jp/saopaulo

Salve em seu Pinterest:Japan House, o Japão contemporâneo no Brasil: A Japan House traz a cultura japonesa de forma contemporânea, sem perder suas tradições e valores, para o Brasil A casa fica na Av. Paulista, em São Paulo.

A visita à Japan House fez parte da programação do I Japão.br.

Saiba mais sobre o evento | Veja outros posts sobre o I Japão.br

Parceiros:
Bunkyo | Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil | Giro in Sampa | Japan House | Restaurante Espaço Kazu | Hachi Crepe & Café | Hikari Alimentos | Viagema | Laço Cerâmica | Heloisa Yamamoto

Blogueiros participantes:
Bagagem de Memórias | 3, 2, 1… Viajando! | Coisos on the Go | Destinos por Onde Andei… | Fui Ser Viajante | Juny Pelo Mundo | Mapa na Mão | São Paulo Sem Mesmice | Segredos de Viagem | Viagens CineViajante Comum

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

18 Comments

  1. 26/05/2018 at 18:19 — Responder

    Estive no Japão há uns anos, e no ano passado estive na zona de São Francisco por uns meses em trabalho, onde visitei uma propriedade do mesmo género, também criada pelo governo Japonês para levar à zona de São Francisco um pouco do Japão. Senti como que se tivesse voltado ao Japão, bastante interessante.

    • 29/05/2018 at 22:36 — Responder

      É muito legal quando fazem um lugar que te faz sentir de volta a outro, não é? Quer dizer que eles realmente conseguiram transportar um pedacinho do país para lá.

  2. 27/05/2018 at 03:48 — Responder

    Sei de uma pessoa que ia amar isto. A minha esposa!! Ela adora o Japão e sobretudo esse mix de tradição e contemporaneidade.
    Boas viagens!!

  3. 27/05/2018 at 12:30 — Responder

    Num período de menos de 1 não estive 3 vezes em São Paulo ano passado não fui conhecer a Japan House, acredita que em uma das viagens ficamos bem perto? São Paulo tem tanto pra vermos que nunca conseguimos ir a todos os lugares que queremos, mas essa é mais uma coisa para colocarmos em nosso roteiro na próxima viagem. Amo a cultura japonesa e a culinária então…

    • 29/05/2018 at 22:39 — Responder

      SP tem muita coisa pra fazer mesmo. Nem quem mora na cidade conhece tudo.
      Já tem roteiro para sua próxima visita por aqui!

  4. 27/05/2018 at 16:13 — Responder

    Patricia, amei seu post. Realmente eu não tinha idéia de toda a variedade que a Japan House oferece. Confesso que imaginava um pouquinho como você descreveu no inicio “pessoas de kimono, cerimônia do chá e pinturas milenares”. Kkkk… Fiquei doida para conhecer – principalmente pra provar estes doces tradicionais hihihi… 🙂

    • 29/05/2018 at 22:40 — Responder

      ahhaahha… é o que costuma vir a cabeça das pessoas mesmo. A Japan House está ai pra mudar isso.
      Passa lá pra conhecer. Vale muito a pena. =)

  5. 28/05/2018 at 04:27 — Responder

    Oi Patricia, que lugar legal, eu sabia que existia, mas não tinha lido detalhes. Muito bom post!

  6. 28/05/2018 at 08:48 — Responder

    que encontro maravilhoso, com certeza gostaria de ter participado! Eu adorei a arquitetura da Japan house e foi uma pena que não conheci na minha última visita a São Paulo, quero voltar logo!

    • 29/05/2018 at 22:41 — Responder

      Já tem roteiro para quando voltar, Flávia!
      Japan House e a Paulista dá pra passar um dia inteiro. =]

  7. 28/05/2018 at 09:41 — Responder

    Muito bom o texto, Pati! Não sabia que toda a estrutura havia sido criada no Japão!
    Nunca entrei, mas a primeira vez que vi (acho que foi perto de meu aniversàrio, quase 1 ano atràs) achei muito curiosa aquela arquitetura (estava tão lotado que nem perto conseguimos chegar).

    • 29/05/2018 at 22:42 — Responder

      Quando abriu era insuportável. Muita fila! Eu demorei pra ir pra esperar a fila diminuir mesmo.
      Agora é bem tranquilo de entrar e dá pra conhecer com calma. Tem muita coisa interessante!

  8. 28/05/2018 at 17:58 — Responder

    Que lugar sensacional! Já vi aqui e a de Londres inaugura dia 22 de junho e vou lá dar uma checada, quem sabe não faço um post também! Obrigada pela dica!

    • 29/05/2018 at 22:43 — Responder

      Que legal que a de Londres está próxima da inauguração!
      Quando estiver por aí vou visitar, com certeza.

  9. 28/05/2018 at 19:48 — Responder

    Cada post que leio sobre São Paulo tenho mais vontade de conhecer essa cidade. A cultura japonesa fascina-me por isso este passeio que propõe seria perfeito com certeza! Adorei a sugestão!

    • 29/05/2018 at 22:44 — Responder

      Janete,
      Vale muito a pena ir. Muita coisa bacana, tanto na Japan House quanto em São Paulo.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *