AustráliaOceania

Hunter Valley

Sábado eu fui em um passeio da escola para Hunter Valley, um lugar de vinícolas que fica umas 2h de ônibus de onde eu moro. Explicaram como eles estocam os vinhos, como engarrafam, onde guardam, e vários outros detalhes, mas como eu não sou uma grande entendedora de vinhos, isso não fez grande diferença pra mim.
O mais interessante é que depois do tour tem uma degustação, onde eles explicavam que tipo de vinho era, qual a melhor refeição pra fazer com ele, ou se era um vinho de sobremesa, quantos anos tinha e todos ganhavam uma taça de vinho pra tomar (uma taça pequena). No primeiro lugar que fomos foram uns 4 tipos de vinho branco, uns 4 de vinho tinto, e mais 2 licores de chocolate (o de chocolate branco era muito bom!).
 
Depois fomos almoçar. Comidas caras, ainda bem que levei a marmita de casa! Depois fomos em mais um outro lugar experimentar mais uns 6 tipos de vinho, e ainda em um terceiro e último lugar, pra mais umas 8 ou 10 taças.
Hunter Valley
No domingo eu só fui passear na praia, minha amiga me ligou pra gente ir almoçar juntas. Ela trabalha num restaurante indiano, então ela sempre tem comida indiana porque ela pode pegar no restaurante. Fizemos um picnic na praia com kare indiano. Depois ainda fomos pra casa assistir um filme, mas filme aqui é uma coisa que eu assisto todos os dias, aliás, meu estoque de filmes esta acabando. Preciso voltar na biblioteca pra pegar mais, mas acho que eu já peguei todos os filmes bons de lá.
 
 
CURIOSIDADE DO DIA: estava almoçando sábado com o pessoal no passeio e, falando com o guia descobri uma coisa que nunca funcionaria no Brasil: aqui as pessoas que vendem bebidas alcoólicas são treinadas pra não vender se a pessoa estiver bebada. Por exemplo, se uma pessoa estiver bebada, dirigir e acontecer algum acidente, ela pode colocar a culpa no lugar que vendeu as bebidas, pois é obrigação do lugar reconhecer se você está bebado ou não, e parar de te vender bebidas.
 
Dirigir bebado aqui é pedir para perder sua carta (todas as que tiver: carro, moto, caminhão…), e mesmo se for pego andando de bicicleta bebado, perde a carta de carro. Sem noção isso, né?
 
Aliás, eu ouvi falar que aqui tem uma licença para bicicleta e o uso de capacete é obrigatório. Se for pego sem, é multa!

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Nascida em São Paulo, já chamou de casa o Japão, a Austrália, o Chile e tem o passaporte carimbado por uma volta ao mundo. Descendente de japoneses com orgulho e ativa na comunidade nikkei, participa de projetos para divulgação do Japão e para o fortalecimento da cultura japonesa no Brasil. Está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *