Alice SpringsAustráliaCairnsMelbourneOceaniaSydney

Highlights da Austrália

Se tem um país que eu tenho saudades é a Austrália. Bons tempos foram os que eu morei lá com a “desculpa” de estudar inglês e que na verdade foi uma das melhores experiências da minha vida.

É incrível como esse lugar do outro lado do mundo pode ser tão parecido e tão diferente daqui. Clima tropical, um povo muito receptivo e cheio de belezas naturais – poderia ser o nosso Brasil, mas os costumes europeus sempre te lembram que você está em terras alheias. É um país relativamente novo e muitos imigrantes moram por lá, o que torna a diversidade cultural um dos pontos mais interessantes da Austrália.

Não existem vôos diretos do Brasil, será preciso fazer uma escala em algum lugar. Eu voei pela Lan e Qantas, sai de São Paulo e parei no Chile e na Nova Zelândia antes de aterrissar no país dos cangurus. O destino era Sydney, meu lar por 9 meses, mas ainda viajei um pouquinho quando pude. Vale lembrar que brasileiros precisam de visto para entrar no país.

Veja abaixo os locais que merecem uma visita e seus highligths:

Sydney

Ah, Sydney! A primeira impressão pode ser de uma cidade grande como qualquer outra, mas Sydney tem seus diferenciais. Não tem como não se encantar com Sydney Harbour e todos os ferries, iates e outras embarcações que passam de um lado para o outro. Por ali ficam alguns dos principais atrativos da cidade: Opera House, Harbour Bridge, Circular Quay,The Rocks, Royal Botanic Gardens entre outros. Há alguns minutos de caminhada você chega na Sydney Tower Eye, Sydney Aquarium, Chinatown, Queen Victoria Building, Chinese Garden of Friendship e a famosa Darling Harbour. A área central está ainda cheia de opções gastronômicas e culturais, para todos os gostos e bolsos. Restaurantes e cafés não faltam e museus estão por todos os lados também, dos mais variados – de museu de artes a museu marítimo.500298-573

Não em área tão central, mas também parte dos atrativos, fica o Olympic Stadium, que abrigou os Jogos Olímpicos de 2000. Reserve um tempinho da sua agenda para conhecer as praias da cidade. A mais famosa é Bondi Beach, mas as minhas preferidas são Manly Beach e Shelly Beach, na parte nordeste da cidade. Para chegar lá pegue o ferry no Circular Quay.

Os arredores da cidade guardam surpresas! Blue Montains é uma região montanhosa cujo principal atrativos são as Three Sisters, ou as 3 montanhas irmãs. Hunter Valley é parada obrigatória para uma degustação de vinhos, já que a Austrália é um dos grandes produtores do mundo.

Melbourne

Assim como Rio e São Paulo, Sydney e Melbourne são “rivais” (no bom sentido). Isso acaba sendo positivo para todos já que ambas de desenvolvem e aumentam seus atrativos. Não tenho como comparar minha experiência de Sydney e Melbourne (ou de qualquer outro lugar da Austrália), já que passei 3 dias em uma e mais de 8 meses na outra, mas os highligths seguem abaixo.

A capital do estado de Victoria mescla cultura, gastronomia e natureza. A quantidade de opções de museus na cidade é grande, assim como de restaurantes. Faça um passeio às margens do Yarra River, que corta a cidade, ou pegue um tour de barco. Também é válida a visita a St, Kilda, uma praia que fica um pouco afastada do centro. Para compras, vá ao Queen Victoria Market. Uma característica de Melbourne é que uma das formas de transporte púlico é o tram (bondinhos).

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


Sem sombra de dúvidas, a principal atração da região é a Great Ocean Road, uma rodovia costeira cujo ponto mais conhecido são os Twelve Apostles, formações rochosas esculpidas pelo vento.Twelve Apostles, Great Ocean Road, VIC

Cairns

Subindo para o nordeste da Austrália, chegamos em Cairns, no  estado de Queensland. Essa cidade é tão conhecida por ser nada mais, nada menos que a porta de entrada para a Great Barrier Reef, o maior recife de corais do mundo, considerado uma das sete maravilhas naturais e Patrimônio da Humanidade.

Existem diversos tipos de passeio para conhecer a barreira – voando de helicóptero, navegando ou mergulhando. A última é a melhor das opções, que te possibilita ver toda a vida marinha com uma visibilidade incrível nas águas mornas da região. Um mergulho de snorkel já é fantástico, mas nada se compara ao com cilindro, em que você chega bem perto dos peixes e corais e pode ver o Nemo e seus amigos, inclusive tartarugas, se tiver sorte! Não é dos passeios mais baratos, mas é uma experiência que não é possível em outros lugares.105667-573

Alice Springs

Seguindo para o centro da Austrália, no árido deserto vermelho, Alice Springs é o acesso para Ayers Rock, ou Uluru, o monólito sagrado. Chega a hora de mergulhar na cultura australiana e conhecer os costumes, artes e rituais aborígenes.

Confesso que esse foi um dos lugares que eu não fui durante o tempo que estive no país dos cangurus e me arrependo, mas não poderia deixar de citá-lo. Fica o motivo para voltar e conhecer esse lugar tão falado e dormir olhando as estrelas do deserto.



 

Austrália, eu recomendo! Para mais informações sobre a Austrália, acesse: www.australia.com

 

 

Sponsored Post

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *