BrasilRio de JaneiroRio de Janeiro (RJ)

Favela Tour em Santa Marta

O Rio de Janeiro continua lindo! Tem o Cristo Redentor, o Pão de Açúcar e as praias mais famosas do Brasil. E tem aquele lado que a gente geralmente quer esconder do mundo, que julgamos ser feio e fica lá  de lado. Ninguém pode negar que a cidade maravilhosa tem favelas. Muitas (assim como outras cidades brasileiras). E elas são formadas por gente como a gente, por pessoas que lutam dia a dia para sobreviver, mas que muitas vezes vivem esquecidas e renegadas pela sociedade.

Há tempos eu tinha uma grande curiosidade em fazer um Favela Tour e quando surgiu a oportunidade de ir para o Rio, não perdi a chance de conhecer a Favela Santa Marta, que fica no bairro de Botafogo. Foi um dos melhores passeios (se não o melhor) que fiz durante os 5 dias que estive pela cidade.

A princípio pode parecer um programa turístico só para gringos, mas quantas vezes você já esteve em uma favela? Você conhece a realidade em que essas pessoas vivem? Muito cuidado ao generalizar e dizer que é lugar de bandido, traficante, crime organizado etc. Infelizmente isso também existe, mas tem muita gente honesta, do bem e da paz, pessoas que apenas não tiveram a mesma oportunidade que você.

Antes de mais nada, vale dizer que esse passeio é seguro! Santa Marta já foi uma das favelas mais perigosas do Rio, mas desde 2008, com a instalação da UPP (Unidade de Polícia Pacificadora), muita coisa mudou e as 6 mil pessoas do local vivem dias pacíficos agora. Hoje é possível lembrar do passado violento nas paredes com marcas de tiros e na memória dos moradores, que ainda vêm se adaptando às mudanças.

favela tour RJ_upp e marcas de tiro
Marcas da violência ainda estão nas paredes

O ponto de encontro é em um posto de gasolina bem próximo à favela e de fácil acesso pelo metrô Botafogo (cerca de 10 minutos andando). O tour que eu fui foi conduzido pelo Thiago, empreendedor nato, nascido e criado na favela Santa Marta, bem conhecido e respeitado pela comunidade, além de ser DJ, fotógrafo, professor de dança e representante cultural.

Logo na entrada da favela fica o local onde algumas cenas do filme Fast and Furious 5 foram gravadas. Partes de Tropa de Elite 2 também foram filmadas na comunidade, sem falar na lista de artistas que já visitaram o local, como as estrelas da música pop Michael Jackson e Madonna, além de personalidades como Alicia Keys, Vin Diesel, Hugh Jackman, Jason Statham entre outros.

Santa Marta é uma das favelas mais inclinadas do Rio e a subida até o seu topo é feita por um bondinho, que é gratuito para turistas e moradores e também utilizado para transporte de carga. Ele funciona desde 2008 e foi uma grande ajuda para os locais, que antes disso carregavam tudo nas mãos, escadaria acima, sem falar nos idosos e pessoas com dificuldade de locomoção. São 5 estações no total, sendo necessário parar na estação 3 para trocar de bondinho.

A vista do topo da favela é incrível! O Pão de Açúcar, Urca, Corcovado, Ipanema, Copacabana e mais, vistos todos de uma vez só. Lá em cima fica também a base da UPP, onde antigamente funcionou uma creche em um dos locais de maior conflito da comunidade, e também o local onde pousou o helicóptero que trouxe Michael Jackson, hoje, um campo de futebol. Um pouco mais abaixo fica a Capela de Santa Marta, que guarda a santa de mesmo nome e que nomeou a comunidade. Santa Marta é o nome da favela e Dona Marta o nome do morro.

favela tour RJ_paisagem
Do topo de Santa marta a vista é privilegiada

Caminhando pelas escadarias e vielas é possível ver as condições de moradia das pessoas. Algumas em casas de concreto, parte construída pelos próprios moradores, parte cedidas por um programa da prefeitura (de forma polêmica). Outras moram em barracos de madeira em situação bastante precária, esperando há anos a prometida ajuda da prefeitura que até o momento não chegou.

O lixo é um verdadeiro problema em Santa Marta, está por toda parte. Falta a conscientização dos moradores sim, mas também falta estrutura da prefeitura. A quantidade de lixeiros não é suficiente para a retirada e os moradores precisam levar seu lixo próximo às estações do bondinho. Os correios não funcionam de forma diferente e boa parte das correspondências são entregues em um centro comunitário e precisam ser retiradas lá.

Desde a pacificação, sistemas de água, luz e esgoto foram regularizados e os moradores pagam as contas normalmente. Ainda assim existem esgotos a céu aberto em alguns lugares e as contas muitas vezes chegam a ser abusivas.

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


favela tour RJ_barraco
Moradias em condições precárias são realidade em Santa Marta

O ponto alto do tour com certeza é a laje com uma estátua de bronze de Michael Jackson, onde cenas do clipe They don’t care about us foram feitas. Ele foi filmado em 1996, quando a favela ainda era dominada pelo tráfico e na certa não era um local seguro. MJ e sua equipe chegaram de helicóptero e a entrada foi autorizada depois de uma negociação com os traficantes. Nem polícia, nem jornalistas foram autorizados, segundo os locais. Foram apenas 3 horas de gravação, mas que mudaram a vida de Santa Marta colocando-a na mídia, fazendo o mundo saber de sua existência e dando voz aos moradores.

O Thiago ainda nos convidou para ir a casa dele para conversar, tirar dúvidas sobre a favela e preparou uma caipirinha deliciosa. A última parada foi na Praça do Cantão, local que já foi boca de fumo e hoje está cheia de casas coloridas pelo Favela Painting, projeto criado por Haas&Hahn, dois holandeses que estão dando cor às favelas do Rio de Janeiro.

favela tour RJ_estatua mj
Laje com a estátua de Michael Jackson

Recomendo o tour, principalmente para quem quer conhecer uma realidade diferente e que faz parte do dia a dia de boa parte do nosso povo brasileiro. Para saber mais, abaixo estão o site e a fanpage do Favela Santa Marta Tour.

favelasantamartatour.blogspot.com.br

facebook.com/favelasantamartatour

É possível agendar e fazer o pagamento online. Vale lembrar que o acesso à favela é livre e o bondinho é grátis, porém o lugar é um verdadeiro labirinto e a ajuda de um local é muito válida. Guias turísticos só podem fazer o tour na favela se estiverem acompanhados por um guia local.

Para finalizar, o clipe do Michael Jackson que foi gravado em Santa Marta.

 

 

* Esse post não foi patrocinado. Pagamos pelo tour e indicamos por considerá-lo de qualidade.

 

Leia também:

O cartão postal do Brasil

Desfile das escolas de samba do Rio – os preparativos

Desfile das escolas de samba do Rio, o espetáculo

Free walking tour nas principais cidades do mundo

 

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

6 Comments

  1. 05/11/2015 at 23:20 — Responder

    Oi Patrícia! Super interessante o post e a forma com que você relatou as observações de Santa Marta. Abs.

  2. 06/11/2015 at 00:26 — Responder

    Olá Patriciaaaaaa.

    Linda matéria e relatos. Muito obrigado por tudo e por sua visita. Gratificante poder ver e ler as histórias e as observações contadas sobre nosso tour. Volte sempre. Já é nossa cliente vip.
    Obrigado e convido a todos vir conhecer nosso trabalho.

    • 06/11/2015 at 11:46 — Responder

      Thiago,
      Muito bom te ver por aqui. Parabéns pelo trabalho desenvolvido em Santa Marta!

  3. 02/01/2017 at 19:10 — Responder

    Pa-triiiii-cia! Simplesmente amei o post e o tour. Já quero!
    Um vergonha eu morar aqui e nunca ter entrado numa favela. Sou louca para conhecer a Rocinha, mas me falta coragem.
    Entrando em contato com o Thiago em 3 2 1…
    Beijo e parabéns.

    • 02/01/2017 at 19:42 — Responder

      Zê, vc precisa conhecer! Está tão pertinho.

      Quando eu fiz a pesquisa, tinha 2 tours em favelas diferentes. Acabei optando por Santa Marta e não lembro onde era o outro.
      Se vc estiver no grupo e com o guia é tranquilo. Eu não tive nenhum problema e me senti bem segura em todo o percurso.

      Bjo,

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *