Rio de JaneiroRio de Janeiro (RJ)

Desfile das escolas de samba do Rio – os preparativos

O natal ainda nem chegou, mas os preparativos para o carnaval já estão a todo vapor. Se você acha que assistir o desfile das escolas de samba do Rio é a maior bagunça, muvuca e desorganização, tenho uma notícia boa e uma ruim: a boa é que você não é a única pessoa que pensa assim. A ruim é que você está bem enganado e devia rever sua forma de pensar.

Durante anos tive a curiosidade de conhecer o sambódromo do Rio e dizer que já estive em um dos mais famosos eventos do Brasil, e do mundo, mas só de pensar naquele monte de gente e na zona que devia ser, já me dava preguiça. Além disso, tinha que escutar de todos os gringos que conheci “como você mora no Brasil e nunca foi ao carnaval?”. Eis que uma amiga minha do Japão veio para cá no carnaval deste ano, 2013, e (felizmente) tive que acompanhá-la, afinal, provavelmente seria a única oportunidade dela estar nessa enorme festa.

 

ONDE COMPRAR OS INGRESSOS?

A história toda começa na compra dos ingressos. Existem milhares de lugares que vendem: agências de turismo, sites, empresas especializadas, cambistas e até sites de compra coletiva estão no meio. Claro que todos eles estão ganhando em cima e revendendo por pelo menos o dobro do valor. A organizadora oficial do carnaval do Rio é a LIESA e eles começam a vender os ingressos no ano anterior, ou seja, a venda para 2014 já começou. Eles liberam as vendas por tipo de ingresso e em datas específicas – camarotes e frisas já foram liberados, arquibancadas tem previsão para o ano que vem. Acompanhe o site para mais detalhes

 

ONDE FICAR?

O próximo passo é escolher onde você vai ficar – arquibancadas, frisas ou camarotes, e qual setor. Conheci umas pessoas na fila que estavam lá pela terceira ou quarta vez e o comentário foi: não tem lugar ruim. De onde você estiver vai conseguir aproveitar e se divertir.

Obviamente, o camarote é o lugar mais caro. Não sei se eles vendem para pessoa física, mas você vai pagar uma fortuna para estar lá ou pode ser convidado por uma das empresas que tem espaços privativos. A visão em si não deve ser muito diferente das arquibancadas, só é pouca coisa mais de perto. A grande diferença é a mordomia: comida a vontade, local coberto, ar condicionado, brindes e paparicação.

Nas frisas, o valor é bem mais acessível – R$ 500 a R$ 1.000 (mas ainda assim, acho meio caro) e é o lugar mais perto do desfile, com lugar marcado, mas sem a visão de cima dos carros alegóricos. Veja que no site da LIESA o valor que aparece é para 6 lugares, portanto faça as contas de quanto fica por pessoa.

As arquibancadas têm uma grande variedade de localização e preço e custam, em média, R$ 200 – R$ 300. A maioria não tem lugar marcado e se você quiser um bom lugar precisa chegar mais cedo para garantir o seu. Tem 2 arquibancadas turísticas que são as únicas com lugar marcado, mas elas são dedicadas mais aos estrangeiros e comercializadas basicamente por agências. Se você quer ir para sentir o real clima do carnaval, não queira estar lá.

Na foto abaixo dá pra ter uma noção de cada lugar. A arquibancada (essa dispensa explicações, né?), as frisas são as cadeirinhas vermelhas e o camarote fica bem abaixo da arquibancada, esse estofadinho laranja e branco.

IMG_2345

 

Esse site tem uma boa explicação da diferença de cada tipo de ingresso e da localização. Eles também vendem os ingressos, mas a preços bem maiores que o da LIESA, porém com algumas mordomias. Minha sugestão é comprar direto da oficial mesmo, é seguro e com preço melhor, mesmo com algumas limitações que poderiam ser facilitadas (veja mais abaixo).

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


Dica: os jurados ficam espalhados pela avenida. Tente descobrir onde eles estão, pois nesses pontos as escolas fazem apresentações especiais para impressioná-los. Eu não tinha muita informação quando fiz a compra dos meus, mas fiquei bem em cima de onde estava um dos jurados e bem de frente para o recuo da bateria. A arquibancada do setor 8 foi um lugar ótimo.

 

 

A COMPRA DE INGRESSOS

O processo de compra é meio antiquado, principalmente se você não mora lá. Já pelo site bem simples e não muito fácil de encontrar as informações você percebe que não existe muita tecnologia envolvida, mesmo sendo para um evento que movimenta tanto dinheiro e tem dimensão mundial.

É preciso ligar para a central de vendas da LIESA e informar seus dados (nome, endereço completo e CPF), a data e local dos ingressos e um número de fax. Acredite se quiser, eles não trabalham com e-mail! Minutos depois, você recebe um fax com os dados informados (confira se estão certos) e orientações de pagamento, que deve ser feito em dinheiro na boca do caixa do banco deles (Bradesco). Eles não aceitam cartão de crédito ou transferências. Em até 10 dias chega uma carta, pelo correio, a confirmação de que seus ingressos foram comprados. Ela deve ser apresentada no escritório deles, no Rio, ou no próprio sambódromo, nas datas e horários determinados, para a retirada dos ingressos pessoalmente, junto com um documento.

Atenção: escolha bem o local antes de ligar. Eu liguei, recebi o fax e depois mudei de ideia e queria outra arquibancada. Liguei para fazer a troca, mas o pedido fica vinculado ao CPF e eu precisava esperar o prazo de pagamento do meu primeiro pedido expirar para poder fazer uma nova solicitação. Como fiquei com medo dos lugares acabarem, fiz a compra no CPF da minha mãe, porém isso dificultou a retirada dos ingressos. Ela não ia para o Rio, portanto não poderia estar lá pessoalmente para retirá-los. A LIESA me orientou fazer uma procuração e reconhecer a assinatura dela em cartório para poder pegar os ingressos, nada de outro mundo, mas foi um trabalho que poderia ser evitado. No fim das contas, eles nem pediram a procuração, mas melhor não arriscar!

Eu retirei os ingressos no sambódromo, no próprio dia que fui assistir. Eles abriram pontualmente às 17 horas, como informado, e a fila era bem grande apesar do processo ser bem rápido e organizado. Tudo já está separado com seu número de pedido. Tinham muitas pessoas lá para comprar o ingresso para o mesmo dia naquele momento, ou seja, é uma opção para quem decidiu de última hora. Claro que é a venda do que sobrou, os melhores lugares não estarão mais disponíveis e é preciso ficar um tempo na fila e no sol (lembre-se que é sol do verão do Rio), mas é o melhor preço que você vai encontrar. O hotel que fiquei também estava vendendo ingressos para o dia, muito mais simples e fácil, mas por duas ou três vezes mais que o preço da LIESA.

529585_10151350242083283_577325688_n

 

COMO CHEGAR?

Existem algumas opções de acesso ao sambódromo. Uma delas é o metrô, outra são os taxis e a terceira são vans autorizadas.

O metrô é a opção mais barata. Não tenho muitos detalhes, pois não usei o metrô do Rio. As vans são a alternativa cara, vendidas na recepção dos hotéis. Elas passam na porta dos hotéis pegando as pessoas e as deixam no mesmo lugar na volta. Tem algumas opções de horário e o preço era de R$ 200 por pessoa.

Dizem que os taxis comuns não são autorizados a entrar no sambódromo. O que pegamos nos deixou no portão de entrada, mas não era o de acesso às arquibancadas, mesmo assim não foi nada ruim. Vale lembrar que chegamos lá antes das 17h, pois ainda precisávamos retirar os ingressos. Para a volta, usamos os taxis autorizados, que estavam na saída do setor que  estávamos. Apesar da fila, foi tranquilo. O único problema é que eles não tem uma tabela de preços e também não usam taxímetro, então combine o preço antes do carro sair.

A saída do setor par é em uma favelinha. Tome cuidado se for voltar andando ou procurar um taxi de rua. O setor ímpar eu só vi durante o dia, mas parecia ser mais tranquilo.

 

OS PREPARATIVOS

Com os ingressos em mãos, já fomos garantir o lugar. Chegamos perto das 18h e o desfile começava às 21h. Não é preciso chegar tão cedo assim, mas voltar para o hotel não compensava e estávamos cansadas depois de andar a tarde toda no sol, então já ficamos por lá mesmo. Perto das 19h30 é um bom horário para chegar e conseguir lugares ainda bons.

Lá tem gente vestida de tudo quanto é jeito, mas recomendo usar roupas bem confortáveis – shorts, tênis ou chinelo. Faz muito calor e você fica muito tempo de pé. Dá pra ficar sentado, mas assim não dá pra ver nada. Leve uma capa de chuva, just in case, pois o único lugar coberto do sambódromo são os camarotes.

Não há problemas entrar com comida e bebida, mas não exagere! Eles teoricamente permitem 1 litro por pessoa, mas entrei com uma garrafa de água de 1,5L sem problemas. Tinha gente com whisky e gelo! Em último caso, bebidas para vender lá dentro não faltam e o preço não é muito diferente do que você pagaria em um restaurante ou uma balada (a lata de cerveja era R$ 5).

Já a comida é bem cara. R$ 10 um X-burger ou 12 por um pedaço de pizza e o atendimento fica muito a desejar, pelo menos na experiência que eu tive. Muita demora, desorganização e funcionários mal preparados. Mas na hora da fome, sua capacidade de relevar algumas coisas aumenta. Portanto, alimente-se antes de ir e leve uns petiscos na mala – frutas, bolachas, salgadinhos, sanduíches etc.

Última dica: descanse antes de ir. É uma noite cansativa, muito tempo em pé, pulando, calor, mas tudo vale a pena!

IMG_2507

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Nascida em São Paulo, já chamou de casa o Japão, a Austrália, o Chile e tem o passaporte carimbado por uma volta ao mundo. Descendente de japoneses com orgulho e ativa na comunidade nikkei, participa de projetos para divulgação do Japão e para o fortalecimento da cultura japonesa no Brasil. Está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

2 Comments

  1. Alexandre
    08/01/2015 at 13:51 — Responder

    Seus comentários foram excelentes.
    Pretendo ir no mesmo setor e no seu texto consegui esclarecer todas as dúvidas que tinha.
    Obrigado!!!!!

    • 08/01/2015 at 14:21 — Responder

      Obrigada pela visita Alexandre!
      Muito bom saber que o post te ajudou. Aproveite o carnaval do Rio, eu adorei a experiência! O lugar que fiquei era muito bom, bem de perto do recuo da bateria, o momento crítico do desfile.
      Depois passe aqui para contar como foi. =]

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *