ÁsiaCoréia do SulDicasMundoSeoulViajar barato

Conexão na Coréia do Sul – tour grátis

Fazer uma longa conexão na Coréia do Sul, ou em qualquer outro lugar, pode ser entediante. São horas de espera dentro de um aeroporto ou pouco tempo para sair e explorar um lugar que, no primeiro momento, não sabemos muito bem como funciona.

E se eu te disser que existe um programa especialmente para pessoas que estão nessa situação – uma conexão longa no aeroporto internacional de Incheon, o principal do país. Ele é chamado Free Korea Transit Tour.

Conexão Coréia do Sul - Gyeongbokgung Palace, cheio de pessoas vestidas com roupas tradicionais, o  hanbok.
Gyeongbokgung Palace, cheio de pessoas vestidas com roupas tradicionais, o hanbok.

Como funciona o transit tour na Coréia do Sul

A primeira boa notícia é que, como diz o nome, o tour é grátis! O subsídio vem do governo coreano, que acredita que ajudar as pessoas as aproveitarem melhor esse tempo que seria perdido no aeroporto, pode trazer futuros turistas para o país. Dependendo do tour escolhido, uma pequena taxa é cobrada, referente às entradas nos locais ou alimentação. Obviamente, qualquer compra feita durante o passeio deve ser paga a parte.

Existem alguns tours com horários já definidos. Você precisa escolher de acordo com a sua preferência e, o mais importante, dentro do horário que você estará em trânsito no local. Os temas são variados e há opções para quem gosta de cultura tradicional, cultura moderna, compras, aventura, religião e artes.

O aeroporto de Incheon tem dois terminais e os mesmos tours partem de ambos. Os horários que estão na programação são de saída e retorno para o mesmo lugar e eles deixam claro que não esperam os atrasados (por motivos óbvios, ninguém quer perder um vôo). Sim, eles são extremamente pontuais!

Conexão Coréia do Sul - Almoço tradicional coreano que fez parte do tour que eu participei.
Almoço tradicional coreano que fez parte do tour que eu participei

Os tours saem em um ônibus bastante confortável, com wi-fi (o mínimo esperado para Coréia, que tem uma das melhores internets do mundo) e guia que fala inglês. As malas de mão podem ser guardadas no quiosque deles, assim você sai só com o que precisa para aquelas poucas horas – celular, câmera fotográfica, passaporte, cartão de crédito, dinheiro e o que mais você achar importante levar.

Um ponto importante a ser destacado aqui: esse é um programa para pessoas que estão em trânsito, então você precisa estar apenas em conexão na Coréia do Sul. Suas passagens serão verificadas e seu próximo vôo deve ser em menos de 24 horas do horário de pouso do seu vôo anterior.

Preciso fazer reserva?

As vagas dos tours são limitadas e preenchidas de acordo com a ordem de chegada. É possível fazer uma reserva online neste link, mas ela não garante seu lugar.

Há duas mesas de informações em cada um dos dois terminais, logo antes da fila da imigração. Lá você pode tirar dúvidas e pegar informações adicionais. Na verdade, essas mesas são mais para divulgação do programa e menos para questões operacionais.

Leia também: Love Land, o parque erótico na Coréia do Sul

É preciso passar pela imigração coreana e dar entrada no país. Para isso, você precisa ter toda documentação necessária (mesmo que só para trânsito). Isso não é muito complexo, basta ter o passaporte, a passagem de saída do país e um formulário preenchido. Esse formulário eu peguei na mesa de informações e os campos que eu não saberia o que escrever (endereço de estadia, por exemplo) já vieram preenchidos e eu só completei com os meus dados pessoais. Vale lembrar que brasileiros não precisam de visto para entrar na Coréia do Sul.

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


Depois de ter seu passaporte carimbado, você vai ver o quiosque do Free Korea Transit Tour logo que sair da área de imigração. Esse é o lugar em que eles vão fazer seu registro para o tour, cobrar as taxas (se tiver), guardar suas malas, te dar as informações necessárias e reunir o grupo. Se você tiver restrições alimentares, é o momento de avisar (caso tenha refeição inclusa no seu tour). É recomendado chegar pelo menos 30 minutos antes do horário de saída do passeio para todo esse processo e para eles se organizarem. É para esse mesmo local que você vai retornar no final de tudo, no horário já definido do tour.

Quais são as opções de tour?

A escolha do tour é, obviamente, importante. Nesse caso, o horário e tempo de duração vão pesar mais que a sua preferência pelo tema do passeio. Não há do que reclamar. Só de ter a oportunidade de aproveitar sua conexão na Coréia do Sul para conhecer um pouquinho do país em um programa organizado e gratuito, já vale, não?

As opções de roteiro estão citadas abaixo, mas vale conferir se nada mudou na página oficial do Free Korea Transit Tour. Lá também tem todos os horários de saída e chegada, separados por terminal. https://www.airport.kr/ap_cnt/en/trn/tour/trtour/trtour.do

Tradição
Duração: 5 horas

Esse tour passa pelo Gyeongbokgung Palace, o primeiro palácio real da dinastia Joseon, construído em 1935. E também pelo bairro de Insadong, cheio de lojas de antiguidades, galerias e produtos tradicionais, onde o grupo faz uma parada para almoço. Para a entrada no palácio e o almoço é cobrada uma taxa de 10 dólares.

Esse foi o tour que eu fiz e recomendo.

View this post on Instagram

Uma pausa nos posts culturais do Japão para falar sobre o tour asiático que está acontecendo neste momento. Sabe o que fazer durante uma conexão longa na Coréia do Sul?? Que tal um transit tour, um tour oferecido para quem está em trânsito no país? E se eu te disser que é grátis?? O governo oferece algumas opções de passeio para incentivar o turismo e motivar as pessoas a voltarem para ficar mais tempo. O tour que eu fiz foi de 5 horas com visita ao Royal Palace (Gyeongbokgung) e parada para almoço em Insadong. Teve uma taxa de 10 dólares referente ao almoço e entrada no palácio (único custo do tour, fora compras pessoais). O ônibus era confortável, com wi-fi e a guia falava inglês. Uma ótima forma de aproveitar o tempo que seria de aeroporto e fazer um passeio bacana e de baixo custo. Tem algumas opções e é só vc escolher o que te agrada mais (e se encaixa no horário da sua conexão). Dá pra fazer reserva online pelo site do aeroporto (www.airport.kr) ou reservar na hora em um dos balcões do Free Transit Korea Tour. É preciso mostrar sua passagem para comprovar que está em trânsito. Esse mesmo estilo de tour existe em outros aeroportos do mundo. Você sabia?? #freetransittour #korea #insadong #gyeongbokgung #coreiadosul #hanbok #tourconexao #bagagemdememorias #sourbbv

A post shared by Bagagem de Memórias (@bagagemdememorias) on

Compras
Duração: 5 horas

O tour de compras passa por dois locais bastante conhecidos de Seoul. O primeiro é o bairro de Myeongdong, famoso por suas boutiques, shopping centers e para aquelas comprinhas de cosméticos, maquiagens e afins. E depois o Namdaemun Market, com um ambiente mais informal e ruas cheias de lojinhas que têm de tudo um pouco.

Templos
Duração: 1 ou 4 horas

Para quem tem uma conexão na Coréia do Sul com um pouco mais de tempo e quer conhecer o lado mais religioso do país, esse tour é uma boa opção. O templo budista Jeondeungsa é considerado o mais antigo da Coréia, com sua primeira construção no final do século IV. A segunda parada é o Forte Deokjinjin, construído em um local estratégico para proteger o estreito de Ganghwa. Foi palco de batalhas históricas durante a invasão francesa e americana. Esse tour tem uma taxa de 4 dólares, para cobrir as entradas nos locais.

Para quem tem o tempo mais curto, a escolha pode ser por conhecer o templo Yonggungsa. Sua primeira construção foi há cerca de 1300 anos, para que um pai rezasse para que seu filho assumisse o trono no país. Quando isso aconteceu o templo foi reconstruído.

Aventura
Duração: 4 horas

Esse é para os que gostam de um pouco mais de atividade. Há a opção de conhecer a Gwangmyeong Cave, uma antiga mina de ouro e um local representativo para a modernização da Coréia do Sul, com o fim da ocupação japonesa.

Cultura moderna
Duração: 4 horas

Essa é a oportunidade de conhecer o lado mais moderno da Coréia do Sul, visitando o estádio que sediou a copa do mundo de 2002. A segunda parada é a Hongdae Street, uma rua cheia de artistas de rua, arte urbana e opções de entretenimento.

Antigo & Moderno
Duração: 2 horas

Esse passeio passa pela Hanok Village, um refúgio tradicional no meio da cidade. E segue para Triple Shopping Street, um reduto de compras que inclui outlets, opções de alimentação e festivais culturais (de acordo com a época do ano).

Entretenimento
Duração: 1 hora

A opção mais curtinha é a visita ao Paradise City Art-Tainment, um complexo hoteleiro, de entretenimento e cultura. São mais de 2700 peças de arte, incluindo artistas mundialmente renomados como Yayoi Kusama e Demien Hirst.

Conexão Coréia do Sul - A cara de sono de quem estava dias voando em uma viagem com 3 conexões, mas conseguiu aproveitar o tempo de trânsito na Coréia do Sul.
A cara de sono de quem estava dias voando em uma viagem com 3 conexões, mas conseguiu aproveitar o tempo de trânsito na Coréia do Sul. #nomakeup #yesolheiras

Fica aqui a dica para quem faz conexão na Coréia do Sul, quer aproveitar o tempo para conhecer um pouquinho do país e, quem sabe, despertar uma vontade de voltar no futuro.

Esse programa é apenas do aeroporto de Incheon, mas existem ações muito semelhantes em outros aeroportos do mundo. Vale dar uma pesquisada!

Vai se hospedar em Seoul?

Se você não está apenas em uma conexão na Coréia do Sul, mas tem planos de passar alguns dias e conhecer a capital do país, ficam aqui algumas dicas de hospedagem em Seoul.

Brownie Guesthouse e Time Traveler Relax Hongdae – para viajantes econômicos que querem ficar bem localizados e conhecer gente nova. Quartos e banheiros compartilhados.

Tong Tong Petit Hotel e Aini House – para viajantes econômicos que não abrem mão de privacidade e buscam por um lugar com estilo.

Lotte Hotel Seoul Executive Tower e RYSE Autograph Collection Marriot – para quem faz questão de classe, conforto e serviços de alta qualidade.

Salve esta imagem no seu Pinterest para ler mais tarde.

Tour grátis para quem faz conexão na Coréia do Sul, no aeroporto de Incheon. Aproveite o tempo de trânsito para conhecer o país.

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

20 Comments

  1. 11/02/2020 at 09:12 — Responder

    Gente chocada com essa opção de tour de graça, que iniciativa demais do Governo para acabar com os viajantes entediados no aeroporto!

    • 11/02/2020 at 17:03 — Responder

      É muito bom, né??
      Com certeza, um investimento para as pessoas retornarem no futuro. =)

  2. 12/02/2020 at 04:32 — Responder

    QUE DEMAIS!!! Singapura também tem um negócio parecido e acho essa iniciativa SUPER legal por parte do governo.
    Super dica, pois não sabia que Coreia do Sul tb tinha tour gratuitos! Supimpa!

    • 13/02/2020 at 18:53 — Responder

      Com certeza, uma ótima iniciativa do governo!
      Singapura ouvi dizer que tem também. Não tive a oportunidade de fazer, mas é bom saber que tem.

  3. Leo Vidal
    12/02/2020 at 14:47 — Responder

    Que máximo! Muito bom quando um destino pensa em tudo, inclusive nos passageiros que estão em conexão e proporcionam esse tipo de experiência. Acaba fomentando ainda mais o turismo e despertando o interesse nos visitantes.

    • 13/02/2020 at 18:55 — Responder

      É isso mesmo, Leo!
      Ah, se todos os aeroportos tivessem essa opção para quem está em conexão, né??

  4. 12/02/2020 at 18:26 — Responder

    Que opção legal! Nunca imaginei um tour gratuito em conexão. Adorei saber e fiquei impressionada com as opções. Tem para todos os gostos. Muito bacana, porque às vezes a gente passa horas e horas não fazendo nada nos aeroportos.

    • 13/02/2020 at 18:56 — Responder

      Exatamente! Uma ótima forma de “matar tempo”. Ou aproveitar de uma forma muito melhor.
      Eles são super organizados.

  5. 13/02/2020 at 10:17 — Responder

    Que maravilha esses tours. Eu e meu marido quando temos conexões longas sempre fazemos um roteirinho para conhecermos um pouco das cidades mas essa opção de tour guiado e ainda gratuito é fantástica.

    • 13/02/2020 at 18:58 — Responder

      Para quando a gente tem um tempo limitado acaba sendo prático e seguro, né?
      Sem se perder para ir e voltar, sem crise de horário. Eu acho que vale a pena!

  6. 13/02/2020 at 14:19 — Responder

    Que bacana, nunca tinha ouvido falar nesse tour, e de graça ainda melhor ainda. Se um dia fizer escala na Koreia com certeza farei o tour.

    • 13/02/2020 at 18:51 — Responder

      Legal, né??
      Muito útil e prático para conhecer um pouquinho do país.

  7. 13/02/2020 at 22:39 — Responder

    Uau que máximo esses tours grátis pra quem tem conexão da Coreia do Sul – não sabia que existia essa opção! E se tratando de voos longos, melhor ainda dar uma esticada nas pernas né?

    • 14/02/2020 at 14:35 — Responder

      Esticar as pernas e mudar de ares é sempre bom, né?
      E ainda aproveita o tempo de conexão, que muitas vezes acaba sendo perdido.

  8. MICHELE DE OLIVEIRA
    14/02/2020 at 03:15 — Responder

    O governo arrasando que maravilhosa essa opção de tour grátis. Tinha que ter em todos os lugares

    • 14/02/2020 at 14:34 — Responder

      Concorde demais, Michele! Todo aeroporto deveria adotar essa prática.

  9. 14/02/2020 at 08:40 — Responder

    que demais eu não sabia dessa opção! estamos pensando em visitar o japao e dar um pulinho na coreia, queria passar alguns dias, mas se não der vou ver essa parada da conexao

    • 14/02/2020 at 14:33 — Responder

      Uma conexão na ida e um stopover na volta!
      hahahah

  10. ana paula
    14/02/2020 at 23:30 — Responder

    Sou doida para conhecer a Coreia do Sul e quero fazer isso quando visitar o Japão, essas dicas são ótimas.

    • 17/02/2020 at 15:07 — Responder

      Combinar Japão e Coréia em uma mesma viagem é ótimo!
      Além de próximos em distância, há alguma proximidade nas culturas tbm.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *