ÁsiaChengduChina

Chengdu e os pandas

Os pandas são o tesouro nacional da China e além disso eles muito fofos! Tem como não gostar? Todo mundo que visita o país deveria dedicar algumas horas para conhecê-los. É possível fazer isso de algumas cidades, mas Chengdu tem uma das maiores reservas.

É interessante que as atrações turísticas na China são classificadas com letras. O Chengdu Research Base of Giant Panda Breeding é considerado AAAA (4A), só para comparar, a Muralha da China, que é uma das principais atrações do mundo tem nota AAAAA (5A).

Bom, chegar lá não é tão simples, já que o local fica há 10km do centro da cidade. É possível ir de taxi (mas prepare-se para longas negociações de preços já que o taxista vai querer te cobrar um valor abusivo), de ônibus ou contratar um tour. Mais informações aqui.

A entrada custa 58 yuans (cerca de $9.50) e programe-se para chegar por volta das 9h da manhã, quando eles estão comendo, senão verá apenas pandas dorminhocos. O lugar é grande, então vá com disposição para andar também e pegue um mapa na entrada, vai te ajudar absurdamente!

Entrada do Chengdu Research Base of Giant Panda Breeding

Esse mapa, além de indicar todos os pontos de visitação, sugere 2 roteiros: um curto de 1h e meia e o completo, de 3 horas. É uma boa seguí-lo. Para os preguiçosos ou pessoas com dificuldade de locomoção, há um serviço de transfer que passa nos principais locais e custa 10 yuans (cerca de $2.00), mas é perfeitamente possível fazer tudo a pé, com a vantagem de curtir o lugar que é lindo e não perder tempo esperando o próximo ônibus passar.

Existem diferentes pontos onde você pode ver os pandas. Os locais tentam reproduzir seu habitat natural e as vezes eles se escondem no meio das plantas ou nos cantinhos, então mantenha os olhos atentos. Eles também são bastante vulneráveis às mudanças climáticas e ao frio, então não é boa ideia ir no inverno, quando eles devem estar todos em ambientes fechados e atrás dos vidros.

No centro do parque há uma pequena sala de cinema que passa um vídeo de cerca de 10 minutos que vale a pena ver. Ele fala sobre como o local foi criado e como eles cuidam dos pandas, além de falar sobre a dificuldade de reprodução. Existem menos de 1000 deles no mundo e esse centro tem importante papel de evitar sua extinção. O filme é em chinês com legendas em inglês ou vice-versa (tente ver com o áudio em inglês, os chineses são muito barulhentos, inclusive nessa sala de cinema, e como a maioria não entende inglês eles vão precisar prestar atenção nas legendas e vão ficar mais quietos).

Leia também: 10 coisas que você precisa saber antes de ir para China

A parte mais procurada e esperada por todos é o berçário, onde você pode ver os bebês. Dá vontade de levar pra casa! Eles ficam em ambiente fechado e só é possível vê-los atrás de um vidro e depois de uma fila, além disso, se você demorar muito um dos staffs vai pedir para você seguir em frente e é proibido tirar fotos com flash, pois os olhos são ainda muito sensíveis.

Porém, se você agendar com antecedência pode ter uma foto segurando um dos babies. É preciso vestir uma roupa esterilizada no local e o tempo que você terá é de apenas 1 ou 2 minutos, pela bagatela de 2.000 yuans (cerca de $325). Eu acho muito dinheiro para apenas uma foto e tão pouco tempo.

Baby pandas
Baby pandas <3 

Outro lugar interessante é a cozinha, onde dá para aprender sobre os pandas e sua alimentação. A dieta deles é basicamente a base de bambu, mas também inclui frutas e um pão especial feito com arroz, soja, milho, aveia, trigo e rico em minerais e vitaminas. Eles comem cerca de 40kg por dia, durante 10 – 12 horas, porém seu sistema digestivo absorve muito pouco dos nutrientes, por isso eles comem tanto e passam tanto tempo dormindo (para não gastar energia). E com tanta comida, já imaginou a quantidade de cocô?? São de 10 a 20kg por dia!

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


Há também o hospital, onde você pode conhecer mais sobre as doenças que os afetam, inclusive tem uns recipientes com vermes. Confesso que não é o lugar mais agradável do passeio e bastante técnico, não vejo necessidade de passar por lá a não ser que você seja veterinário ou da área médica.

Hora do café da manhã!

Os pandas gigantes são a atração do parque, mas há também os red-pandas que ficam meio esquecidos. Apesar de dividirem o mesmo nome, eles não são da mesma família. Os pandas-vermelhos parecem guaxinins, porém a hora que fui vê-los começou a chover e não consegui ver nenhum 🙁 . Acho que eles se esconderam.

O local possui ainda um museu, um lago super bonito cheio de cisnes e carpas, um jardim de rosas (não espere muito dele), restaurantes e lojas de souvenirs.

Veja também esse post do O Baú do Viajante, com 5 curiosidades sobre os pandas.

Zzzzzzzz….

 

Chengdu Research Base of Giant Panda Breeding 
1375#Panda Road,Northern Suburb,Chengdu Sichuan,P.R.China
www.panda.org.cn/english
Horário: das 7h30 às 18h
Entrada: 58 yuan 

 

Mais de Chengdu

A cidade possui mais que pandas. Aproveite para conhecê-la também.

O Wu Hou Shrine é um templo e museu enorme dedicado a Zhuge Liang e tem um jardim super bonito. Os chineses adoram, mas eu particularmente não entendi muito, faltou fazer lição de casa antes de ir. Logo ao lado fica a Jinli Street, cheia de restaurantes, casas de chá, comércio local, artesanatos e artistas de rua.

Outro local com atmosfera agradável é um conjunto de ruas conhecido como Wide & Narrow Alley, também repleta de comércios locais, restaurantes e artistas.

Jardim do Wu Temple
Jardim do Wu Temple

 

 

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

6 Comments

  1. 17/10/2014 at 19:42 — Responder

    Que vontade de ir lá e apertar esse panda lindo <3

    • 23/10/2014 at 07:06 — Responder

      Eloah, eles são super fofos!! Dá vontade de levar pra casa.
      Obrigada pela visita!

  2. Ana
    25/07/2018 at 19:25 — Responder

    Olá Patrícia, muito bom e completo o seu post.
    Tenho uma escala de 7h em Chengdu, das 7h as 14h. Você acha que é tempo suficiente fazer o passeio dos Pandas? Obrigada.

    • 05/08/2018 at 13:02 — Responder

      Oi Ana!
      Fico feliz que o post tenha te ajudado. =)
      Acho que é apertado. Possível, mas muito corrido.
      O local não é tão central, então há algum tempo de deslocamento para ir e voltar. Vc teria que estar de volta ao aeroporto por voltas das 12 ou 13h, o que te daria cerca de 2h para circular por lá.

  3. Henrique
    04/12/2018 at 20:17 — Responder

    Oi patricia.

    Tambem tenho uma escala de Chengdu de 06:40 às 14:10. Gostaria muito de visitar o parque dos Pandas.

    Você saberia me indicar algum traslado que pudesse me aguardar fazer o passeio e retornar ao aeroporto?
    Sabe se é fácil conseguir táxi na porta do Parque?

    Obrigado

    • 15/12/2018 at 18:12 — Responder

      Henrique,
      Talvez haja algum serviço desse tipo no aeroporto. Não sei informar com precisão.
      A dificuldade dos taxis na China não é encontrá-los, mas negociar o valor da corrida. Começando pelo detalhe de que eles falam apenas chinês, então se você não fala o idioma deles, fica um pouco mais complicado.
      Para evitar dor de cabeça, o ideal seria sair do aeroporto com um motorista que te espere mesmo.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *