Alto ParaísoGoiás (GO)São JorgeTrilha

Chapada dos Veadeiros – o que você precisa saber

A Chapada dos Veadeiros é uma das principais atrações do estado de Goiás, muito visitada por quem ama o contato com a natureza – cachoeiras, canyons, rios de águas cristalinas, trilhas e belas paisagens são encontrados em abundância, sem falar da rica flora e fauna local (olhe para cima e não raro você verá tucanos e araras cruzando o céu).

Há também um lado super místico e esotérico na região, que pode ser explicado pelo paralelo 14, uma linha imaginária que, entre outros lugares, passa por Machu Picchu, a cidade perdida dos Incas. A grande placa de quartzo que há em seu subsolo e atribui uma vibração energética diferenciada para o local é outra justificativa. A Chapada dos Veadeiros é ainda conhecida por ser o portal de entrada para 5ª dimensão e base de pouso de naves extraterrestres.

Alto Paraíso, a principal cidade da Chapada, é a capital do misticismo no Brasil e locais para a prática de meditação, yoga, massagem e terapias alternativas estão por todo lado. Nas décadas de 70 e 80 a região atraiu grupos de pessoas que buscavam uma vida mais tranquila, sem estresse e também em busca de algo mais alternativo, por isso a cidade carrega também um estilo mais hippie.

Vida tranquila e sem estresse imperam por lá! Se você sai da cidade grande e da correria dos centros urbanos, aproveite para desacelerar. Lá o ritmo é outro e as coisas acontecem com calma, um verdadeiro exercício de prática da paciência para quem não está acostumado e que pode acontecer em uma simples saída para jantar, por exemplo. A comida é preparada na hora e o intervalo entre pedir e começar a comer pode ser de 1 h, 1h30 ou até mais.

Chapada dos veadeiros_montanha ET
Segundo os locais, essa montanha é lugar de pouso de discos voadores

 

Como chegar na Chapada dos Veadeiros

A Chapada dos Veadeiros fica no norte do estado de Goiás e o aeroporto mais próximo é o de Brasília. As principais cidades-base para conhecer a região são Alto paraíso de Goiás e Vila de São Jorge. Há ainda a cidade de Cavalcante, que tem atrativos em seu entorno.

Alto Paraíso fica a 230km de Brasília. É possível alugar um carro no aeroporto ou fazer esse trecho de ônibus. De carro, são cerca de 3 horas, dependendo do horário e do trânsito da capital. Quem faz o trajeto de ônibus é a Real Expresso. Fica a dica: são poucas opções de horários e é difícil conciliar vôo e ônibus sem um grande tempo de espera, além disso eles são conhecidos pela falta de pontualidade. A maioria das agências de turismo oferecem serviço de transfer de e para Brasília, pode ser uma opção também.

São Jorge fica a 36km de Alto Paraíso, por uma rodovia totalmente asfaltada há pouco tempo (GO-239) e com uma ciclovia em toda sua extensão (para os amantes da bike). Na rotatória da entrada de Alto Paraíso, basta seguir para esquerda. Já Cavalcante fica a 90km de Alto Paraíso, seguindo pela mesma rodovia que vem de Brasília (GO-118) até a cidade de Teresina de Goiás e virando à esquerda. Não há transporte público para São Jorge ou Cavalcante. A opção é carro ou usar transporte compartilhado. Os locais se organizam com esquemas de carona entre as cidades e você contribui ajudando no combustível, basta se informar por lá.

Chapada dos veadeiros
Paisagem típica da Chapada dos veadeiros

Quando ir?

A melhor época para conhecer a Chapada dos Veadeiros é de abril a outubro, na época seca. Nesse período os acessos por trilhas e estradas de terra são mais fáceis (e há muito deles por lá) e a água é mais limpa. Os dias são sempre ensolarados, o que garante um passeio maravilhoso, e as noites são geladas, então não esqueça de levar uma blusa para o fim do dia.

De novembro a março, época de chuvas, a visita é possível, porém a água fica mais turva, certas estradas de terra vão exigir um carro com tração 4×4 e em outras o acesso é praticamente inviável. Algumas cachoeiras têm acesso proibido e é preciso ter muito cuidado com as trombas d’água. Chuvas na região das cabeceiras dos rios aumentam o volume de água de repente e tornam as cachoeiras perigosas, não só pela força repentina da água e pelo risco de alagamento e afogamento, mas por trazer junto troncos e pedras. Respeite a sinalização e as orientações dos guias e salva-vidas. A boa notícia é que algumas cachoeiras ficam bem mais bonitas nessa época, devido ao maior volume de água, e durante a seca praticamente não têm água.

Se você quer mais da Chapada além de trilha e cachoeira, julho é o mês ideal. É nessa época que acontece o Encontro de Culturas na Vila de São Jorge, um evento que reúne diferentes cores, sons, raças, etnias, sotaques, línguas, expressões artísticas e modos diferentes de compreender a arte, o mundo e a cultura. Já para quem curte algo mais alternativo, o (((Ilumina))) é um evento holístico com música, dança, meditação e vivências terapêuticas.

Chapada dos veadeiros_flora
A rica flora do cerrado

 

Onde ficar?

Ó dúvida cruel! Tudo depende do que você quer fazer, qual o estilo da sua viagem e se você está com carro ou não. As principais cachoeiras a serem visitadas se dividem entre os arredores de Alto Paraíso e São Jorge.

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


Alto Paraíso é maior e a com mais estrutura, mas longe de ser uma metrópole. O ideal é ficar na região do centrinho, onde há opções de restaurantes e comércio concentrados. A cidade é asfaltada e você encontra serviços como bancos e posto de gasolina.

A Vila de São Jorge tem um clima completamente diferente. Cidadezinha pequena, com ruas de terra batida e onde se faz tudo a pé. Não há outra coisa no local além de restaurantes, lanchonetes, lojas de artesanato e hospedagem (não tem bancos e posto de gasolina, então planejamento é fundamental). Se seu foco é o Encontro de Culturas, esse é o seu lugar.

Cavalcante é uma cidade também com boa estrutura para o turismo. Apesar de ter a linda cachoeira de Santa Bárbara em seus arredores, fica bem distantes dos outros atrativos, portanto recomendo ficar em Cavalcante apenas se tiver esgotado as possibilidades das outras cidades ou um foco muito grande na Santa Bárbara.

As três cidades têm opções de hospedagem para todos os gostos: camping, hostel, pousadas ou locação de casa de temporada. Um local com ótimo custo x benefício em Alto Paraíso é o Buddys, um hostel com quarto compartilhado ou quarto duplo e a dona, a Alice, é uma fofa, super prestativa e preocupada com os hóspedes. Veja outras opções de hospedagem em Alto Paraíso, São Jorge e em Cavalcante.

Chapada dos veadeiros_santa barbara
As águas cristalinas da Cachoeira de Santa Barbara

 

Como circular?

Não há transporte público para os atrativos, a maioria deles inclui estradas de terra e alguns são bem longe do centro da cidade. Se estiver hospedado em São Jorge, dá para ir para o Parque Nacional andando. É possível conhecer a maioria dos lugares com passeios organizados pelas agências de turismo local ou ainda contratar um guia com carro (opção mais carinha).

De verdade, a melhor opção é alugar um carro e ter um bom sapato para caminhar. Faça as contas se estiver em uma viagem com orçamento apertado, mas e 2 ou mais pessoas o carro pode ser mais barato que pagar ônibus Brasília – Alto Paraíso (ida e volta) + passeios organizados, além disso você terá total flexibilidade e não ficará preso às opções e horários de tours.

A principal rodovia está em boas condições e os atrativos são bem sinalizados, no geral, não havendo muita dificuldade para encontrá-los. Em locais com estrada de terra longa o caminho pode ser um pouco mais complicado e com poucas indicações. Sinal de celular funciona bem em praticamente todos os locais, já a internet móvel deixa bem a desejar. Para quem depende de GPS de celular, baixe os mapas com antecedência e garanta um mapa físico da região (a recepção do seu hotel/hostel ou uma agência de turismo te ajuda com isso).

Chapada dos veadeiros_jardim de maytrea
Jardim de Maytrea, local sagrado para os místicos

 

O que fazer?

Basicamente o que você vai fazer na Chapada dos Veadeiros é tomar banho de cachoeira. E as opções são inúmeras. Abaixo fica a lista das principais (talvez você tenha que escolher algumas para a sua visita na região, a não ser que fique uns 10 dias por lá). Veja também o mapa para ter ideia da localização de cada uma. As distâncias das trilhas indicadas abaixo são para ida e volta.

 

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – 1km do centro de São Jorge, entrada gratuita. São 3 opções de trilhas no parque: Trilha dos Saltos (9km de trilha, nível médio), Trilha dos Canyons (10,5km de trilha, nível médio. Há um desvio para ver também a Cachoeira Carioquinhas) e Trilha Sete Quedas (23,5km de trilha feitos em 2 ou 3 dias com acampamento, nível difícil). Há ainda a Trilha da Siriema (800m, nível muito fácil) que é apenas para crianças, idosos, grávidas e pessoas com dificuldade de locomoção.

www.icmbio.gov.br/parnachapadadosveadeiros

 

Vale da Lua – perto de São Jorge, 5km de estrada de terra e 1km de trilha, nível médio. Entrada paga.

 

Cachoeira do Segredo – 12km de São Jorge + 9km de estrada de terra e 14km de trilha, nível difícil. Entrada paga.

 

Encontro das Águas – 14km de São Jorge + 6km de estrada de terra e 4km de trilha, nível médio. Entrada paga.

 

Cachoeira Raizama – perto de São Jorge, 1km de estrada de terra e 4,5km de trilha, nível médio. Entrada paga.

 

Cachoeira do Abismo – perto de São Jorge, 3,5km de estrada de terra e 8km de trilha, nível médio. Entrada paga.

 

Morada do Sol – 3km de São Jorge + 1,5km de estrada de terra e 3km de trilha, nível médio. Entrada paga.

 

Almécegas I e II – entre Alto Paraíso e São Jorge, 5km de estrada de terra e 3km de trilha, nível médio. Entrada paga.

 

Vale Dourado – entre Alto Paraíso e São Jorge, 8km de estrada de terra e 1km de caminhada, nível fácil. Entrada paga.

 

Cachoeira São Bento – entre Alto Paraíso e São Jorge, 6km de trilha, nível fácil. Lanchonete no local. Entrada paga.

 

Catarata dos Couros –  18km de Alto Paraíso + 35km de estrada de terra e 6km de trilha, nível médio. Entrada gratuita.

Chapada dos veadeiros_catarata dos couros
Catarata dos Couros (repare no tamanho das pessoas lá no topo da cachoeira)

Cachoeira dos Cristais – 5km de Alto Paraíso + 3km de estrada de terra e 1km de trilha, nível fácil. Lanchonete no local. Entrada paga.

 

Sertão Zen – perto de Alto Paraíso, 2km de estrada de terra e 16km de trilha, nível difícil. Entrada gratuita.

 

Cachoeira Loquinhas – perto de Alto Paraíso, 5km de estrada de terra e 1,5km de caminhada, nível fácil. Entrada paga.

 

Cachoeira do Macaco – 13km de Alto Paraíso + 40km de estrada de terra e 4km de trilha. Entrada paga e necessário veículo 4×4.

 

Cachoeira do Macaquinho – 13km de Alto Paraíso + 30km de estrada de terra e 3,5km de trilha, nível médio. Entrada paga.

 

Cachoeira dos Anões – 22km de Alto paraíso + 1km de estrada de terra e 6km de trilha, nível médio. Entrada paga.

 

Flor d’Ouro – perto de Alto Paraíso, 12km de estrada de terra e 1km de trilha, nível fácil. Entrada paga.

 

Cachoeira Anjos e Arcanjos – perto de Alto Paraíso, 14km de estrada de terra e 2km de trilha, nível médio. Entrada paga.

 

Cachoeira Água Fria – 8km de Alto Paraíso + 2 km de estrada de terra e 0,5km de trilha, nível fácil. Entrada paga.

 

Cachoeira Poço Encantado – 52km de Alto Paraíso e 0,5km de trilha, nível fácil. Lanchonete no local e entrada paga.

 

Cachoeira Santa Bárbara – 90 km de Alto Paraíso até Cavalcante + 38km de estrada de terra e 12km de trilha, nível médio (10km podem ser feitos de carro). Entrada paga e obrigatória a contratação de guia no local.

 

Cachoeira Capivara – 90 km de Alto Paraíso até Cavalcante + 38km de estrada de terra e 1,2km de trilha, nível médio. Entrada paga e obrigatório contratação de guia no local.

 

Além de cachoeiras e trilhas, a Chapada dos Veadeiros ainda oferece passeio de balão e a Tirolesa Voo do Gavião, com 850m de extensão e 100m de altura (9km de Alto Paraíso, na estrada de acesso à São Jorge). Na mesma rodovia fica o Jardim de Maytrea, um lugar considerado sagrado pelos místicos por sua concentração de energia (se você não for uma pessoa sensitiva, no mínimo vai ter uma bela foto). E depois de tanta caminhada, perto de São Jorge, seguindo a estrada para Colinas do Sul, tem águas termais para relaxar no fim do dia, sem falar nas opções de massagem, meditaçãoyoga e eventos culturais.

 

 

Dicas

  • Use roupas leves e sapatos confortáveis e anti-derrapantes nas trilhas
  • Leve lanche e água suficiente para toda a caminhada. Na grande maioria dos locais não é possível comprar comida e/ou bebida pelo caminho.
  • Use e abuse do protetor solar. Muitas trilhas são abertas e o sol não perdoa, ter um boné ou chapéu pode ser uma boa ideia também.
  • Se for entre novembro e março, leve uma capa de chuva.
  • Para distâncias maiores de carro, verifique se há gasolina suficiente para ida e volta. Não existem muitos postos no caminho, mesmo nas estradas de asfalto.
  • Tenha dinheiro (de preferência trocado). Muitos lugares não aceitam cartão de crédito, débito ou cheque. A dificuldade de troco também existe, então tente facilitar.
  • É recomendado tomar a vacina de febre amarela no mínimo 10 dias antes de chegar. A vacina não é obrigatória, apenas recomendada.

 

Leia também:

Ilhabela é mesmo bela

A trilha da Costa da Lagoa

O que fazer em Manaus?

A Pedra das Flores, Extrema/MG

Sobrevivente de Torres del Paine

 

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Nascida em São Paulo, já chamou de casa o Japão, a Austrália, o Chile e tem o passaporte carimbado por uma volta ao mundo. Descendente de japoneses com orgulho e ativa na comunidade nikkei, participa de projetos para divulgação do Japão e para o fortalecimento da cultura japonesa no Brasil. Está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

2 Comments

  1. 21/12/2016 at 19:33 — Responder

    Tenho vontade de conhecer As chapadas e a de Veadeiros está incluída! Gostei das dicas!
    Beijinhos!

    • 22/12/2016 at 12:13 — Responder

      As chapadas estão na minha lista também! Comecei pela dos Veadeiros e não me arrependi. Lugar lindo!!
      Obrigada pela visita!

      bjo,

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *