América do SulArgentinaUshuaia

Canal de Beagle

Meu primeiro dia está chegando ao fim, apesar de não parecer. São quase 10h da noite e está absolutamente claro, como se fosse 5h da tarde! 

O passeio pela Canal de Beagle foi bem bacana. 4h de barco para ver a fauna e flora local e ter uma rápida aula de arqueologia e história. O nome “Canal de Beagle” vem da raça do cachorro, o preferido da rainha da Inglaterra (eu acho.Não me lembro de onde era a rainha).

Passamos por ilhas com leões marinhos e muitos pássaros (muitos!). Vimos também um farol (movido a energia solar) e fizemos uma caminhada pela “Isla Bridge”, um sitio arqueológico dos primeiros habitantes daqui. Esta civilização viveu nessa ilha por mais de 6 mil anos e foi dizimada em 150 anos com a chegada do homem branco e suas doenças.

Cormorones e leões-marinhos nas ilhas do Canal de Beagle

Mais leões-marinhos

O farol do Canal de Beagle

Pilotando o barco!

O guia mostrou a flora local e o que achei mais interessante foi uma planta (que não lembro o nome) típica de locais de altitude (lembrando que estou no nível do mar). Essa planta só se adaptou aqui porque o clima é bem “agressivo”, digamos assim. Tem cheiro de cenoura e uma temperatura de 27 graus no seu interior (quando aberta ela morre).

Isla Bridge, um pouco de história, cultura e uma pausa para apreciar a paisagem

Essa é a planta com cheiro de cenoura

Nessa ilha viveram os Yamanás, povo antigo da região

A paisagem é muito bonita! Pena que o dia estava nublado

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *