AustráliaOceaniaSydney

Burocracias + observatório

Ontem tive uma prova que durou 15 minutos. Parece pouco, mas era prova oral e tive que falar por 15 minutos, chegou uma hora que eu não sabia mais o que falar.
Passado a prova, fui tentar resolver uns probleminhas burocrátics. Meu seguro médico venceu ontem, e eu fui renovar, mas  precisava de uns documentos que não estão comigo e não consegui resolver esse. Meu visto venceu dia 27! Ou seja, estou ilegal aqui. Brincandeirinha. Recebi uma carta dizendo que tenho um visto provisório garantido até o oficial sair, mas não sei quando vai ser isso. E descobri que minha passagem de volta estava marcada para o dia 10 de fevereiro. Tinha certeza que era para ontem! Fui ontem na cia aérea, e falaram que não tem problema, só preciso escolher outra data para eles remarcarem.
 
Depois dos problemas quase resolvidos, fui passear um pouquinho. Fui no observatório de Sydney assistir um filme 3D sobre o universo. Até que foi interessante, mas seria melhor se o computador não travasse no meio do filme. Enquanto resolviam o problema, fomos usar o telescópio. O teto era uma cúpula giratória com uma abertura, igual nos filmes! Vi o sol, e a segunda estrela mais brilhante (já esqueci o nome). Aprendi que as estrelas do hemisfério norte e sul são diferentes.
 
O computador do filme 3D continuava travado, então fomos deitar em um lugar que tinha o céu todo estrelado, e o guia falou sobre  constelações e contou algumas histórias. Demos sorte, porque aquele lugar é só para grupos com hora marcada. No final o computador voltou a funcionar e terminamos de ver o filme.
Minha amiga começou a trabalhar em um restaurante de sushi do lado de casa, e ontem ela foi em casa levar sushi pra gente! Alguém já viu sushi de abacate? Cada coisa estranha!
Falando em abacate, outro dia comi um hamburger com abacate! Estranho, mas até que fica bom!

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Nascida em São Paulo, já chamou de casa o Japão, a Austrália, o Chile e tem o passaporte carimbado por uma volta ao mundo. Descendente de japoneses com orgulho e ativa na comunidade nikkei, participa de projetos para divulgação do Japão e para o fortalecimento da cultura japonesa no Brasil. Está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *