América do SulLimaPeru

Aventuras do primeiro dia em Lima!

Escrevo diretamente de Lima! Foi tudo bem na viagem, e pra variar dormi o vôo inteiro e só acordei na hora que passou o café da manhã (que nem era bom).
Cheguei no hotel morrendo de fome e fui andar sem destino pela cidade para procurar um lugar para comer. Acabei parando em um restaurante bonitinho de comida cubana. 

A garçonete veio me falar quais eram as opções de prato e óbvio que eu não entendi nada que ela disse. Pedi para explicar e fiquei na mesma. Então vamos para solução prática: perguntei se era bom, e é claro que ela disse sim. Era bom mesmo, um arroz com feijão preto (não era feijoada), uma carne que parecia carne louca e umas outras coisinhas. Se eu soubesse antes de comer que esse prato chama ‘roupa velha’ acho que não teria comido. E ainda tinha uma mega sopa de frango (que foi a única coisa que entendi de tudo que ela falou), arroz doce de sobremesa e um suco com cor de uva e gosto de cravo e canela, tudo isso pela bagatela de 9 soles (que são uns 3 doletas).
A tarde fui fazer o passeio daquele ônibus vermelho de 2 andares que tem em tudo quanto é lugar, menos no Brasil. Cabeçuda como sempre, ainda não aprendi que faz frio nesses ônibus, e fui sem blusa, mas sobrevivi! O passeio foi no distrito de Miraflores, um dos 43 que tem em Lima (e onde eu estou agora).
Aventuras do primeiro dia em Lima!
Aventuras do primeiro dia em Lima!
Aventuras do primeiro dia em Lima!
Aventuras do primeiro dia em Lima!
Resolvi nao me aventurar mto na janta e fui no KFC mesmo! (adoro! não sei pq tiraram do Brasil), mas já achei o Mc, Burger King e Pizza Hut por aqui. De fome eu nao vou morrer! O dia está acabando. Amanhã vou encontrar o grupo que vai fazer o tour comigo, e vou começar a pular de cidade em cidade.
Descobri que as pessoas até que tem um bom inglês aqui! Não preciso apelar para as mímicas quando o portunhol não é suficiente!

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Nascida em São Paulo, já chamou de casa o Japão, a Austrália, o Chile e tem o passaporte carimbado por uma volta ao mundo. Descendente de japoneses com orgulho e ativa na comunidade nikkei, participa de projetos para divulgação do Japão e para o fortalecimento da cultura japonesa no Brasil. Está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *