AustráliaOceaniaSydney

A saga da nova casa…

Ontem foi o último dia do meu professor, e o último dia do curso de business também (não sei o que vou fazer agora, talvez vá para o general English), então teve festinha de despedida na praia… fomos fazer um picnic! Todas as aulas podiam ser assim, né?
Picnic em ShellyBeach
Depois fui jogar volei de praia, mas só por uns 15 minutinhos, o que foi suficiente para ver como fazia tempo que eu não jogava. Sai do jogo para a minha aula de surf! Foi engraçado! E muito cansativo! Vários “capotes”, mas faz parte, né? Mas consegui ficar de pé umas 2 vezes… foi bom pra primeira vez, não?
 
Após a diversão, hora de ver as coisas importantes. Tenho mais 1 semana na casa que eu estou, e depois não tenho pra onde ir, portanto preciso achar uma casa para morar! Cheguei na rua que estava procurando e fui procurar o numero 25. Achei o 23 e o 27, o 25 não existia!
 
Liguei para a pessoa que fez o anúncio, e ela disse que não tava em casa, tinha saido, mas estava voltando e era para eu esperar onde eu estava que ela iria me achar. Então sentei na calçada e fiquei esperando. Começou a escurecer, e eu fiquei lá contemplando as estrelas, naquela rua escura e deserta, passando frio… por 1 hora! Cansei de esperar e fui embora. Agora tenho que procurar outras casas, porque essa eu não quero mais!
 
 
CURIOSIDADE DO DIA: a Austrália é um país com cerca de 25% da população estrangeira e, como no Brasil, tem varias descendências. As pessoas aqui acham estranho quando eu falo que sou brasileira, aliás, ninguém acredita muito quando eu falo isso.
 
Em uma das aulas essa semana vi uma pesquisa feita com as aeromoças norte-americanas. Elas dizem que os melhores turistas do mundo sao os brasileiros! São os mais educados, os que melhor se adaptam a outras condições culturais, os que tem mais paciência pra entender outra língua, entre outras coisas. Em segundo lugar estão os japoneses. Será que isso é verdade?

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Nascida em São Paulo, já chamou de casa o Japão, a Austrália, o Chile e tem o passaporte carimbado por uma volta ao mundo. Descendente de japoneses com orgulho e ativa na comunidade nikkei, participa de projetos para divulgação do Japão e para o fortalecimento da cultura japonesa no Brasil. Está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *