América do SulChileGastronomiaSantiago

A comida de Santiago

A comida chilena é bem variada, mas não ganha da brasileira.

Ontem fomos jantar no restaurante giratório. Demora mais de 1 hora para dar a volta toda e se tem uma vista de toda a cidade, apesar do prédio não ser tão alto assim. A comida é saborosa e o preço justo. Não saiu nem um absurdo de caro.
A comida de Santiago
A comida de Santiago
A comida de Santiago
A comida de Santiago
No geral, a comida daqui é boa. Comi pelo menos umas 10 empanadas em menos de 1 semana (estou comecando a enjoar). O fast food daqui são basicamente os mesmos de São Paulo – Mc e Burger King (mas ainda não fui em nenhum deles). Aqui tem Taco Bell, o americano de comida mexicana (esse eu fui!) e o Dunkin Donuts tem salgados, além das rosquinhas doces (foi o meu primeiro almoço aqui, ainda no aeroporto).
 
Vi muitos restaurantes chineses (onde não tem?) e peruanos, mas ainda não fui em nenhum desses. Japoneses são poucos, mas outro dia fui em um para nao perder o hábito. Aquilo foi um assassinato a culinária japonesa! Não se se todos são assim, ou se eu que fui em um muito ruim. Arroz frio, salmão defumado e pedaços de abacate (aqui tudo tem abacate).
 
Aqui também tem muitas lanchontes de cachorro quente. Mas muitas mesmo! Outro dia fomos jantar no tão esperado cachorro quente chileno, que aqui se chama completo. Pedimos uma promoção de 2 completos mais um refrigerante, que saiu algo perto de 5 reais. Não foi caro, mas acho que a expectativa estava muito alta. Os dogs de rua que tem em São Paulo são melhores! Um pão meio duro, salsicha quase fria e um vinagrete meio estranho. Não tem pure nem  batata palha. Mas valeu a experiência! 
A comida de Santiago

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *