DicasPlanejamentoViajar barato

10 dicas para passagem aérea barata

Todo mundo gosta de viajar. Se for com passagem aérea barata então, nem se fala, né? Você sabia que existem formas de conseguir a sua por um preço bacana? Basta entender como funciona o sistema e usá-lo ao seu favor.

Quando você compra um ingresso de cinema existem basicamente 2 preços diferentes – inteira e meia, certo? Todo mundo que estiver na mesma sessão que você pagou um desses ingressos, independente do lugar que está sentado. Já no avião as coisas não funcionam bem assim. A pessoa que senta ao seu lado durante um vôo pode ter pago metade do preço que você pagou. Ou o dobro (ou até mais que isso). E ela recebe os mesmos serviços, come a mesma comida e usa o mesmo banheiro.

É claro que muitas coisas podem variar se você pagar por mais flexibilidade na mudança de datas, por uma classe executiva, por um assento com mais espaço para as pernas ou por uma refeição especial, mas a ideia aqui é mostrar como pagar mais barato, e não mais caro.

Vamos pensar pelo lados das cias aéreas. Ninguém quer decolar com um avião que tem meia dúzia de pessoas, isso seria um belo prejuízo. As estratégias usadas são para que todos os vôos partam com, pelo menos, boa parte da capacidade preenchida mesmo que isso signifique vender passagens por um valor mais baixo (ou seja, promoção). Mas eles sabem também que tem pessoas que, por necessidade ou por não se importar tanto com o preço, vão pagar o valor que for oferecido.

Saiba mais sobre como funciona o esquema para conseguir passagem aérea barata:

 

Melhores dias para voar

Organizing Schedule For Week Ahead

Os preços das passagens variam conforme a demanda que as companhias aéreas recebem. É a lei da oferta e procura. Os dias mais procurados são mais caros e os menos, mais baratos.

Na prática, as pessoas tendem a viajar na sexta-feira a noite, para aproveitar bem o fim de semana, e voltam no domingo no fim do dia. O mesmo acontece com os feriados. A maioria tenta comprar as passagens para a véspera e para o último dia.

Há ainda aquela época conhecida como alta temporada, quando as pessoas viajam mais. No Brasil é durante o alto verão (de dezembro a fevereiro), quando as pessoas tentam emendar suas férias com o recesso de final de ano ou com o carnaval. Inclua também as férias escolares, quando as famílias conseguem viajar com as crianças: dezembro, janeiro e julho. No exterior, alta e baixa temporada variam bastante, pesquise sobre o seu destino com antecedência.

É bem provável que você (e todas as outras pessoas) queiram viajar exatamente nesses dias, certo? Quem consegue fugir dessas datas acaba economizando uma graninha considerável. As passagens geralmente são mais baratas se você voar na terça, quarta ou sábado.

Os horários de vôo também influenciam. Acompanhe o raciocínio. “Bom, se voar na sexta a noite é mais caro, vou comprar a passagem para o primeiro horário de sábado, assim além de economizar um dia de hospedagem, consigo aproveitar o dia”. Genial, não é? As cias aéreas também sabem disso e por isso o preço do sábado a tarde vai ser melhor que o da manhã.

Vôos durante a madrugada também costumam ter preços melhores, afinal ninguém quer acordar super cedo para ir para o aeroporto ou passar a noite em claro para pegar um vôo. Às vezes uma economia exige alguns sacrifícios.

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


 

Quando comprar?

Shopping Online

Você já decidiu comprar uma passagem poucos dias antes de viajar e se assustou com o valor? Ou se programou com muita antecedência e depois viu que depois o preço baixou? Pois é, a melhor época para comprar é sempre uma grande dúvida. É fato que quem programa o feriado de última hora acaba pagando mais caro e quem se adianta demais perde promoções, sem falar que sempre podem surgir imprevistos e mudar toda a sua agenda.

Estudos dizem que há épocas melhores para efetuar a compra e isso varia conforme o tipo de passagem. Para passagens nacionais em baixa temporada, o ideal é comprar cerca de 1 mês antes do embarque. Já para as internacionais, mais ou menos 2 meses antes (lembrando que a baixa temporada no exterior é diferente do Brasil). Na alta temporada brasileira, se programe para comprar de 1 a 2 meses antes do vôo e se for para fora do país, compre de 2 a 4 meses antes.

 

Promoções

Airline TicketsAs cias aéreas vivem divulgando promoções. Você vê aquele anúncio com um preço super tentador e decide que vai viajar, quando entra no site para comprar sua passagem o preço não é nada daquilo. Isso já aconteceu com você?

Promoções são estratégias de marketing com o objetivo de te fazer comprar no impulso, sem pensar muito. Para a empresa não é vantagem fazer um vôo com poucos passageiros, por isso eles tentam encher o avião, mesmo que o valor pago na passagem seja um pouco inferior. Muitas vezes os valores promocionais são para aqueles dias e horários que ninguém quer voar.

Existem também as promoções relâmpago. Sabe como elas funcionam? As vendas são feitas por pequenos lotes de assentos e os preços vão subindo conforme os lotes vão se esgotando, por isso é preciso ser rápido se você quer comprar pelo melhor valor.

 

Tarifas

Green Calculator Black Pen

Não confunda promoção com diferença de tarifas. Existem sim as tarifas promocionais, mas veja que no momento da compra são apresentados diferentes valores para o mesmo vôo. Nem sempre é vantagem escolher o mais barato, tudo depende de alguns fatores.

Diferentes tarifas oferecem diferentes benefícios. Se há possibilidade da data da sua viagem mudar, escolha a tarifa que te dá mais flexibilidade para isso ou o barato pode sair caro depois. Nas mais baratas a multa para alteração é maior e pode sair o preço de uma passagem nova para trocar a data. Entre outros benefícios estão o reembolso pelo cancelamento, a quantidade de milhas acumuladas em programas de fidelidade e o limite de bagagem despachada.

 

Milhas

Airport Display Panel

Falando em milhas e programas fidelidade… Com certeza esta é a melhor forma para economizar quando falamos em voar. A passagem sai de graça e você paga apenas as taxas. Já fizemos um post dizendo se programa de milhagem vale a pena, confere lá! Mas vamos deixar aqui as duas principais dicas:

Utilize formas diferentes para acumular milhas. Pode ser voando (sempre lembre de pedir os pontos na hora do check in e confira as regras da passagem. Nem todas acumulam pontos, em especial as promocionais), utilizando seu cartão de crédito (confira a taxa de conversão de milhas, que varia de cartão para cartão e faz toda diferença, e também para quais programas você pode transferir) e pontuando em empresas parceiras como hotéis, restaurantes, postos de gasolina etc (verifique no site das cias aéreas quais são).

A outra dica é tentar acumular os pontos em um único programa de fidelidade. Dificilmente você vai conseguir usar um monte de pontos espalhados e eles vão vencer antes de você conseguir juntar o suficiente para uma passagem.

Alguns programas oferecem a troca de milhas por eletrodomésticos, ingressos de cinema e por ai vai. Faça as contas de quanto você gastou para conseguir esses pontos, quanto custa o produto/serviço e quanto custa uma passagem que pode ser trocada por esses pontos. Avalie se vale a pena (e geralmente não vale, a não ser que seus pontos estejam vencendo e você não possa utilizá-los).

 

Stopover e Open Jaw

Departure Gates Sign

Nem todo mundo conhece esses termos: stopover e open jaw. Eles podem aumentar os destinos da sua viagem sem impactar consideravelmente no valor das passagens.

Podemos chamar o stopover de conexão longa. Sabe aquele vôo com conexão que te deixa algumas horas esperando no aeroporto? Você pode transformar essas poucas horas em alguns dias no local, antes de seguir para o seu destino final, sem pagar nada a mais por isso (ou pagando uma pequena taxa, depende da cia aérea).

O open jaw é uma passagem de ida e volta um pouco diferente. A cidade de destino da ida não precisa ser a mesma de origem da volta. Confuso? Por exemplo: ida de São Paulo para Paris e volta de Londres para São Paulo (o trecho entre Paris e Londres você pode fazer de trem). Comprar apenas um trecho de passagem fica mais caro que comprar ida e volta, por incrível que pareça, mas dessa forma você compra os 2 trechos e aproveita mais que uma cidade.

Existem regras para esse tipo de passagem (e cada cia tem a sua), por isso vale pesquisar bem antes de comprar. Geralmente a compra não pode ser feita online, é preciso ligar na central de atendimento ou ir em uma loja física. Ah, importante: você precisa comprar a passagem já especificada desse jeito, não dá para comprar primeiro e tentar mudar tudo depois (vai acabar saindo caro).

 

Cias aéreas low cost

Airport In The Evening

Aeroportos mais importantes e mais movimentados tendem a ser mais caros também. A cias aéreas low cost utilizam aeroportos secundários, o que reduz bastante o custo do vôo. Além disso, elas retiram todas as regalias que geralmente estão embutidas no preço, como por exemplo travesseiros, cobertores, fones de ouvido, lanchinhos e bebidas. Os preços são realmente tentadores, principalmente se você conseguir uma passagem na promoção.

Existem várias “pegadinhas” para quem não está acostumado com esse tipo de passagem e merecem atenção para evitar que no final acabe saindo mais caro que o previsto. Os aeroportos são mais afastados e nem sempre tem acesso fácil por transporte público, então é importante checar como você vai se locomover ou um taxi pode ficar mais caro que a passagem.

Tudo é cobrado como extra nas low cost e o segredo é contratar somente o que você precisa e online, no momento da compra da passagem. Há taxas para despacho de bagagem, escolha de assento, preferência de embarque, refeições e até para pagar com cartão de crédito. Tudo o que for contratado depois vai sair caro. Ah, faça o check in online e leve sua passagem impressa, porque para fizer isso no aeroporto também paga.

São infinitas cias low cost pelo mundo e muitas tem ótimo serviço, apesar de atrasos e cancelamentos de vôo serem comuns. Boa parte dos problemas e reclamações acontecem porque os passageiros não conhecem as regras, então leia com atenção aquelas letrinhas pequenas. Dentre algumas opções estão Ryanair (voa na Europa e arredores), Easyjet (Europa), Jetstar (Austrália e Ásia), Airasia (Ásia e Austrália) e Peach (Japão e Coréia do Sul).

 

 

10 dicas para comprar passagem aérea barata

Agora que você já sabe como funcionam as promoções, tarifas e milhas, veja as dicas para conseguir uma passagem aérea barata:

 

1. Tenha flexibilidade de datas.  Eu sei que nem sempre isso é possível, mas muitas vezes dá para se planejar. Durante as férias você consegue mudar sua data de ida e volta com mais facilidade que em uma viagem de final de semana. Por esse motivo, deixe as viagens mais caras para quando tiver mais tempo.

2. Se não conseguir flexibilidade nas datas, tente nos horários. Voar na madrugada é mais barato. Vôos com escalas e conexões também. A economia de dinheiro nem sempre vem junto com a de tempo.

3. Saiba quando as promoções acontecem e seja rápido. Para isso, cadastre-se nas newsletters das cias aéreas e acompanhe suas mídias sociais. Também vale acompanhar blogs e apps como o Melhores Destinos ou o Passagens Imperdíveis, que sempre avisam as promoções que estão rolando.

4. Pesquise antes de comprar e acompanhe a variação dos preços. Para facilitar, utilize buscadores de vôos como Skyscanner, Kayak, Expedia etc. Eles vão fazer a busca em diferentes sites e já trazer a pesquisa consolidada e ordenada por valor (alguns incluem pesquisa nas cias low cost). Configure os filtros (horários, escalas, cias aéreas, preço etc) para um resultado mais de acordo com as suas necessidades.

5. Compare os preços dos buscadores com os sites das cias aéreas, nem sempre eles são os mesmos. Verifique se os buscadores cobram taxa de serviço e em caso positivo compre direto no site da cia aérea.

6. Utilize a janela anônima do seu navegador para acessar os sites. Por meio dos cookies, eles sabem o que você busca e vão te mostrar valores cada vez maiores conforme sua procura pelo mesmo destino se repete.

7. Cadastre-se em nos programas fidelidade e comece a juntar pontos. Em sua próxima viagem a passagem pode sair de graça e você paga apenas o valor das taxas.

8. Sempre compre passagens com ida e volta. Comprar apenas um trecho acaba saindo bem mais caro que comprar os dois ao mesmo tempo. Se for usar milhas para apenas um deles e pagar pelo outro, compare e veja se vale a pena. As vezes é melhor guardar as milhas para uma viagem que você consiga utilizá-las para a ida e a volta. Se a data da volta é incerta, veja a tarifa mais flexível que permite alterações sem multas.

9. Utilize o stopover e o open jaw sempre que possível, mas lembre de entender as regras da cia aérea e solicitar isso antes da compra.

10. Utilize as cias aéreas low cost, mas leia com atenção todas as regras e contrate todos os serviços necessários no momento da compra da passagem.

 

Quer mais dicas para passagem aérea barata? Olha o post da Angie, do Apure Guria, com 13 dicas para voos baratos, e da Dri, do Atravessar Fronteiras, com dicas de sites de passagem.

 

Você tem mais dicas para passagem aérea barata? Deixe aqui nos comentários!

 

 

Leia mais:

Quanto custa viajar?

Como economizar durante uma viagem?

Hora de planejar a viagem

Programa de milhagem vale a pena?

Por dentro do mochilão – fazendo as malas

Sua saúde x sua viagem: Medicina do viajante

10 (ou mais) apps essenciais para sua viagem

 

* todas as imagens de freedigitalphotos.net
 

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *