ÁsiaCambojaDicasIndonésiaLaosMalásiaMundoPlanejamentoSingapuraTailandiaVietnãVistos

Sudeste asiático: Vistos

O sudeste asiático foi paixão a primeira vista (pelo menos para mim). Difícil encontrar uma pessoa que não tenha gostado. Praias, cultura, religião, temperos, história e caos, uma mistura de tudo isso. Antes de arrumar as malas há uma questão burocrática (e chata, digamos) que não dá pra fugir: os vistos. Brasileiros precisam desse selinho no passaporte para entrar na maioria dos países e nem sempre é fácil encontrar informações por aí.

Sempre rola uma tensão quando falamos de vistos, né? Já pensamos em milhões de formulários, reunir um monte de documentos, fazer entrevistas no consulado, pagar taxas… e se o visto for negado? Sem desespero nessa hora. A boa notícia é que a burocracia não é tão grande e boa parte deles trabalham com o visa on arrival, ou seja, você tira o visto no aeroporto mesmo. É só pagar a taxa, entregar o passaporte e ser feliz. (Na verdade, a minha opinião é que eles transformaram essa burocracia em negócio. Não é pela segurança, não é pra saber quem está entrando no país, é apenas para ganhar mais dinheiro dos turistas).

Leia também: O que você precisa saber antes de ir para o sudeste asiático

Alguns países adotaram o sistema do e-visa, o que significa que você faz toda a parte burocrática online, recebe um documento por email e “troca” pelo seu visto no aeroporto.

Passaporte original com validade de pelo menos 6 meses é obrigatório em todos (meio óbvio, mas não custa dizer) e o certificado internacional de vacina contra febre amarela (CIVP) não fica muito atrás. Apesar de haver uma certa similaridade entre esses países, cada um tem suas particularidades e com os vistos não é diferente. Vamos falar de cada um deles:

 

Tailândia

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Tailândia para permanência de até 90 dias. É preciso apresentar o passaporte original e o CIVP.

Se você chegar no país pelo aeroporto de Suvarnabhumi (BKK), em Bangkok, preste atenção no momento do desembarque. Muita gente vai para uma fila para tirar o visto na hora, mas você, brasileiro, não precisa. Já o posto onde você deve apresentar o certificado da vacina geralmente é bem vazio e fácil de passar desapercebido.

koh nang yuan_tailandia
Koh Nang Yuan, um paraíso escondido na Tailândia

 

Camboja

Brasileiros precisam de visto para entrar no país e o Camboja não tem representação consular no Brasil. A opção é o visa on arrival, que você tira no aeroporto ou na fronteira (se entrar por terra) e dá direito a 1 mês de permanência no país. É preciso uma foto (leve ou tire-a no local, pagando uma taxa por isso), o CIVP e o passaporte original válido por pelo menos 6 meses.

Para quem chega voando, basta passar pelo processo burocrático de entregar documentos e ficar na fila de espera. Eu falei com detalhes como foi passar pela imigração cruzando a fronteira de ônibus, vindo de Bangkok e nesse caso, os policiais são corruptos e rola uma taxa extra que oficialmente não existe (me cobraram 100 baht = 3 dólares, mais ou menos. Isso pode variar bastante). Vale tentar conversar com o pessoal na fila e combinar que ninguém vai contribuir com essa sujeira.

Uma forma de evitar isso é fazer o visto online (porém, há uma taxa de 7 dólares). O e-visa também agiliza o processo e você passa menos tempo em filas, seja no aeroporto ou na fronteira.

Nascer do sol em Angkor Wat - Camboja
Nascer do sol em Angkor Wat, no Camboja

 

Vietnã

O Vietnã também exige visto dos brasileiros. O consulado fica em Brasília e você pode ir pessoalmente ou enviar os documentos pelo correio – passaporte, cópia de um formulário preenchido online, comprovante de pagamento de taxa consular e comprovantes de passagem e hospedagem. Atenção no preenchimento do formulário, pois é isso que vai decidir o número de entradas e a validade do seu visto.

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


Envie um email para a embaixada (embavina@yahoo.com) e eles te enviarão todo o procedimento certinho, incluindo os valores das taxas e endereço de envio. É estranho ser um email yahoo.com, mas é isso mesmo. Dica: escreva em inglês. Eu mandei um email em português e fiquei dias sem reposta. Em inglês o retorno veio em poucas horas. Em caso de dúvidas, ligue (61 3364 5876 ou 3364 0675). Parece que o português não é muito comum lá, quando eu liguei, me atenderam em inglês também.

Outra opção é aplicar para o visto online (http://visa-vietnam.vn/en). Você recebe um pré-visto e retira o de verdade apenas no aeroporto de Hanói ou Ho Chi Minh. Se você vai entrar no país por terra ou por outro aeroporto, o visto online não serve.

A última opção é para quem viaja com tempo pelo sudeste asiático. Dá para tirar o visto em agências especializadas na Tailândia ou no Camboja. Esse procedimento leva alguns dias, então não vá com a agenda apertada.

O Vietnã não tem visa on arrival. Se você chegar no país sem visto, vai ter problemas. Na verdade, não vão te deixar embarcar, seja no avião ou no ônibus).

Ha Long Bay, Vietna
Ha Long Bay. Beleza que não dá para descrever.

 

Laos

O Laos também exige visto dos brasileiros e o processo é bem simples. Também visa on arrival, é preciso preencher um formulário, entregar uma foto e pagar o valor da taxa, em dólares (USD). O procedimento no aeroporto ou na fronteira é o mesmo e o visto é válido por 30 dias.

Ronda das almas - Luang Prabang, Laos
Ronda das almas. Momento mágico

 

Myanmar

Brasileiros precisam de visto para Myanmar e o processo é simples. É preciso preencher um formulário online (http://evisa.moip.gov.mm/) e pagar a taxa no cartão de crédito. Você vai receber um email de confirmação e um documento que deve ser impresso e apresentado na entrada do país. Atenção para os prazos, pois a validade do e-visa é de 90 dias para entrar no país e 28 dias de permanência.

O e-visa só é válido para quem entra pelos aeroportos de Yangon, Mandalay e Nay Pyi Taw. Se sua entrada for por terra ou por outro aeroporto, é preciso aplicar para o visto no consulado, que fica em Brasilia (http://www.myanmarbsb.org) e entregar os documentos pessoalmente ou enviar pelo correio. Outra opção é tirar o visto na Embaixada de Myanmar em Bangkok.

pagoda-bagan-myanmar-temple-burma-asia-bricks
Bagan, em Myanmar.

 

Singapura

Brasileiros não precisam de visto para Singapura por um período de até 30 dias. Os documentos exigidos na entrada são o passaporte original, CIVP, comprovante de passagem de retorno e comprovantes financeiros para permanência no país durante o período.

Curiosidades de Singapura

 

Indonésia

A Indonésia também exige visto dos brasileiros e utiliza o visa on arrival. Basta apresentar o passaporte original e o CIVP.

A boa notícia é que desde março/2016 brasileiros são isentos da taxa para permanência até 30 dias (sem possibilidade de estender, se você pretende ficar mais de 1 mês no país, melhor pagar a taxa para prorrogar seu visto depois).

Templo-tirta-gangga-Bali
Templo Tirta Gangga, no leste de Bali

 

Filipinas

Brasileiros não precisam de visto para permanência de até 59 dias. Basta apresentar passaporte original e CIVP.

El Nido, Palawan – Filipinas | Foto: nennnn via Visualhunt

 

Malásia

Brasileiros não precisam de visto para permanência de até 90 dias. Basta apresentar passaporte original e CIVP.

Malasia_petronas towers
Petronas Towers, o cartão postal de Kuala Lumpur

 

Brunei

Brunei não tem representação consular no Brasil e não há visto online. É preciso aplicar no consulado de outro país. O mais próximo é em Kuala Lumpur, na Malásia. É necessário passaporte, comprovantes de passagem, foto e formulário preenchido.

Mesquita Sultan Omar Ali Saifuddin | Foto: Romain Pontida via Visualhunt
Mesquita Sultan Omar Ali Saifuddin | Foto: Romain Pontida via Visualhunt

 

Timor-Leste

Brasileiros precisam de visto para entrar no país. Ele pode ser obtido on arrival e é válido por 30 dias. Necessário apresentar passaporte e CIVP.

A embaixada do Timor-Leste no Brasil fica em Brasília. Mais informações: (61) 3366-2755 ou embaixada@embaixadatimorleste.com.br

Por do sol no Timor-Leste | Foto: Kate B Dixon via VisualHunt
Por do sol no Timor-Leste | Foto: Kate B Dixon via VisualHunt

 

Leia mais:

Elefantes na Tailândia

Os templos de Angkor Wat

10 coisas que você precisa saber antes de ir para Bali

Slow boat entre Luang Prabang e Tailândia

Roteiro de viagem: Vietnã

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

22 Comments

  1. 18/03/2017 at 14:04 — Responder

    Leio “temperos” e já bate aquela vontade de conhecer. Deve ser incrível conhecer tantos lugares, culturas, comidas e pessoas diferentes. Amei o post e as dicas!

    • 20/03/2017 at 23:28 — Responder

      =]
      Sou super suspeita pra falar. Amo esse cantinho asiático!

  2. 19/03/2017 at 12:18 — Responder

    Post de utilidade pública para quem quer conhecer a Ásia! A parte burocrática é a pior coisa para mim quando o assunto é viagem e morar no exterior. Sempre fico muito estressada (às vezes sem necessidade, mas ai que medo de dar errado). Em todos os meus processos, sempre contei muito com a ajuda de blogueiros para dar conselhos ou explicar certos pontos que as fontes oficiais não se preocupam em detalhar.

    • 20/03/2017 at 23:34 — Responder

      E viva os blogueiros!! Eu tbm pego muitas dicas nos blogs. Eles salvam vidas!
      Essa burocracia é chata e estressante mesmo, mas fazer o que? Não tem mto jeito.

  3. 19/03/2017 at 18:25 — Responder

    post bem pertinente, pois estava mesmo procurando sobre vistos para Ásia, pelo jeito é bem tranquilo! Abraços

    • 20/03/2017 at 23:38 — Responder

      Dependendo do país, é bem tranquilo sim. Outros são mais burocráticos, mas nenhum bicho de 7 cabeças. =]

  4. 19/03/2017 at 20:53 — Responder

    otimo saber que o myanmar facilitou a entrada de vistos para BR! quando fui n tava facil, muita burocracia que mudamos de pais! ahh e peguei uma “aprovação de visto” par ao Vietnã online, como se fosse uma carta de uma empresa de turismo. Estavamos na malasia e a cia aerea reinou que não era possivel e se tinhamos dinheiro para comprar a passagem de volta caso não desse certo haeuahea e deu!

    • 20/03/2017 at 23:40 — Responder

      Gente, que situação a cia aérea duvidar que vcs iam conseguir entrar no país. o.o
      Ainda bem que deu tudo certo!!

  5. Deisy Rodrigues
    20/03/2017 at 01:08 — Responder

    Amei o post, nem sabia de alguns países que precisavam de visto ou como conseguir, o post está super completo e facilita muito pra quem estiver planejando uma viagem pro Sudeste Asiático.

  6. 20/03/2017 at 11:00 — Responder

    Eu fui uma das pessoas que se apaixonou pelo sudeste asiático. Já não vejo a hora de voltar e conhecer outros países.

    • 20/03/2017 at 23:45 — Responder

      Somos 2!
      Quero conhecer os países que não fui e ir de novo para os que já fui.

  7. 20/03/2017 at 11:01 — Responder

    Processos de visto são muito canseira mesmo :~ também acho que virou mais meio de ganhar $ do que realmente controlar quem entra e sai do país!

    Rodrigo ficou 2 meses nas Filipinas, mas nem lembrava dele correr atras de visto.. só do certificado internacional da febre amarela 😀

    • 20/03/2017 at 23:47 — Responder

      Não surpreende não lembrar. ahhaha… Essa burocracia é chata e não é marcante mesmo (salvo alguns casos).

  8. 20/03/2017 at 18:25 — Responder

    Visto dá quase sempre uma trabalheira, e não tinha ideia do processo pra os países mais orientais. Teu post virou um guia 🙂

    • 20/03/2017 at 23:49 — Responder

      =] Muito feliz com esse comentário!
      Visto dá trabalho mesmo, mas tem que tirar, né? Não dá pra fugir.

  9. 20/03/2017 at 19:09 — Responder

    Super utilidade publica esse post. Amei!! Eu nao sabia com detalhes o processo de visto pra esses paises, só meio por cima.. e adorei saber mais! Não vejo a hora de conhecer essa parte do mundo 🙂

    • 20/03/2017 at 23:50 — Responder

      =]
      Esse cantinho do mundo é encantador! Vai sim!!
      Agora já sabe que os vistos não são tão ruins assim de tirar.

  10. 29/03/2017 at 10:07 — Responder

    Que post informativo, adorei!
    É muito bom posts com todas as dicas, pois facilita e muito na hora de planejar tudo. O seu, então, está mais para um guia de viagem que é ótimo e já facilita todo o caminho na hora de desbravar um pouco da Ásia, adorei, agora ficou um pouco mais fácil.
    Beijos.

    • 30/03/2017 at 18:30 — Responder

      Que bom saber que vai ser útil!! =]
      A Ásia é um cantinho que é um pouco mais difícil de encontrar informações mesmo.

  11. Caio Porto
    27/10/2017 at 16:13 — Responder

    Simplesmente sensacional, thanks indeed !!!!!

    • 28/10/2017 at 10:41 — Responder

      =)
      Obrigada Caio!
      Espero ter conseguido te ajudar a conhecer esse cantinho maravilhoso do nosso mundo.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *