DicasPlanejamentoReflexãoViajar barato

Hora de planejar a viagem

E 2014 chegou! Feliz ano novo leitores!!!

Ano novo, vida nova e novas metas. A virada de ano é o momento de promessas e de tirar aquele projeto da gaveta e dizer “este ano eu vou fazer”, “este ano vai dar certo” e por ai vai… Mas será que vai mesmo? Você é do tipo que diz toda semana “Eu começo a academia na segunda-feira” ou do tipo que planeja, se cobra e realiza?

Escrever suas metas é algo bem legal e viagens geralmente fazem parte dos objetivos de muitas pessoas. Veja aqui algumas dicas para ajudar que elas sejam mesmo cumpridas! (as dicas valem para metas não relacionadas a viagem também).

 

1. Escreva suas metas

Acredite! Quando você coloca no papel parece que o compromisso muda. Além de ficar acessível sempre que quiser, você não cai na armadilha do esquecimento. Tire algumas horas ou um dia para refletir o que você gostaria de fazer, qual a importância disso para você e quais os benefícios. Lembre-se que pode não ser tão fácil (e provavelmente o que você mais quer não vai ser) e vai exigir um certo esforço e alguns sacrifícios também. Prepare-se para enfrentá-los. Escreva metas que você acredita que possa cumprir, mesmo que pareçam um pouco difícil, e não conte muito com a sorte (ganhar na loteria não é uma meta).

Exemplo: Este ano você quer fazer um intercâmbio na Austrália, afinal será uma ótima oportunidade de melhorar seu inglês, ganhar pontos no currículo, conhecer pessoas novas e culturas diferentes, viajar em um país que você quer conhecer e ter uma experiência internacional, entre outras coisas.

Quanto tempo você pretende ficar lá? Vamos pensar em 6 meses. Para você isso é possível? Você pode trancar a faculdade ou pedir afastamento do trabalho, ou talvez pedir demissão? Quanto vai custar? Você pode fazer horas extras, vender seu carro, pedir um dinheirinho emprestado para os seus pais, deixar de ir naquele show ou abdicar das baladas de todo sábado para fazer uma economia. Lembre-se que cumprir metas também exige alguns sacrifícios. Coloque tudo na balança e veja o que vale a pena.

Se não for possível, ao invés de desistir tente adaptar. 6 meses não dá, mas que tal apenas 1 mês? Assim você não precisa trancar um semestre todo ou pode ir nas suas férias do trabalho. O investimento também será menor e mais fácil de alcançar.

Mas você acabou de começar um novo emprego e não tem férias ou está pagando as contas do carro novo e o dinheiro não sobra. Escreva mesmo assim e lembre-se dessa meta no próximo ano.

 write

 

2. Um passo de cada vez

Legal! Você refletiu e acha que tem uma meta que quer realizar, que traz benefícios e que, mesmo com alguns sacrifícios, vai conseguir cumprir. Mas por onde começar?

Divida sua meta em submetas – é como subir uma escada um degrau de cada vez até chegar no andar de cima. Isso se chama planejamento e é essencial para que tudo dê certo e aconteça da melhor forma possível. Pense e pesquise tudo o que você precisa no antes, durante e depois. Imprevistos acontecem, mas podem ser evitados ou amenizados se você se preparar!

Exemplo:  Voltemos ao nosso intercâmbio para Austrália. O que você precisa? Comprar uma passagem e escolher uma escola para estudar. Será que é só isso??

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


Converse com quem já foi ou pesquise na internet. Para qual cidade você quer ir, em qual região? Tem alguma escola específica, que curso quer fazer? Preciso de visto?  Quais outros documentos preciso? Onde vou morar – casa de família, com amigos, vou alugar um apartamento, em um hostel? O que eu preciso levar? Quais são os costumes locais para não cometer nenhuma gafe?

Cumprir com as pequenas metas no meio do caminho faz parte do processo para realizar a meta final. Quanto mais detalhado seu planejamento e sua pesquisa, mais tranquila será a jornada.

walking

 

3. Coloque prazos e seja específico

Sabe aquela história de “amanhã eu faço”, “na semana que vem eu começo” e no final o ano acabou e os planos continuam sendo apenas planos? Pois é… Coloque prazos para sua meta e para cada submeta e tente cumpri-los, assim você não se perde no tempo. Mesmo que um ou outro atrase, você sabe o quanto está atrasado e o impacto que isso tem no objetivo final. Pegue um calendário e bote a mão na massa, é um pouco trabalhoso sim, mas isso vai te ajudar muito!

Aproveite para rever como escreveu sua meta e seja o mais específico possível. Hoje é muito claro para você, mas daqui há alguns meses você pode não lembrar o que quis dizer. Essa também é uma forma de saber se você pode considerar sua meta como concluída ou não.

Exemplo: Você decidiu que quer ir para Austrália em outubro, pois pesquisou que já terá passado a época de chuvas e o clima começa a esquentar, assim poderá aproveitar as lindas praias do país depois das aulas. Você também sabe que comprar passagens com antecedência costuma ficar mais barato, então precisa fazer isso até o final de junho. Para comprar a passagem, você precisa ter definida a cidade que vai morar, então vai bater o martelo até maio. E assim por diante… coloque os prazos para cada item do seu planejamento.

Sua meta é fazer um intercâmbio na Austrália. Por que? Quando? Onde? Quanto custa? Se faça perguntas e complemente da forma mais específica possível. Agora sua meta passa a ser: Fazer intercâmbio de 1 mês em Sydney, na Austrália, em outubro, para melhorar meu inglês do nível intermediário para o avançado, com o orçamento de R$ 10 mil. Parece chato, mas assim você saberá que superou suas expectativas se gastar R$ 9 mil ou que não cumpriu 100% da meta se não voltar com o inglês avançado.

prazos

 

4. Hora de agir!

Agora que você tem seu planejamento pronto, é hora de colocá-lo em prática! Lembre-se que o planejamento é flexível quando necessário, ou seja, se algo não der certo replaneje e siga em frente. No meio do caminho você pode perceber que faltou incluir alguns itens e que outros não eram necessários ou que o tempo que deixou para uma determinada ação não é suficiente. Vá adaptando quando precisar, mas não use isso para empurrar todos os prazos para frente e não realizar sua meta. Tente sempre cumpri-los!

Exemplo: Converse com as pessoas, entre em contato com a escola ou com uma agência, faça a pesquisa do melhor preço e trajeto da passagem, levante os documentos para o visto etc.

Nos seus planos, decidir onde vai morar tinha o prazo de agosto. Você decidiu uma home stay, assim teria mais contato com a cultura local, mas está com dificuldade para encontrar uma família que se adeque ao seu perfil. Altere esse prazo para meados de setembro e corra atrás para isso, afinal você não vai querer dormir na rua durante 1 mês, né?

action

 

5. Leia sua meta todos os dias

Escreva sua meta em um lugar visível – cole ao lado da cama para ler todas as noites antes dormir, no espelho do banheiro para ver todos os dias ao acordar ou use como fundo de tela do seu computador – no lugar que seja melhor para você. Ler todos os dias faz com que você não a esqueça e seu inconsciente trabalha a seu favor. As coisas vão começar a acontecer! Você recebe, inesperadamente, um e-mail de promoção de passagens ou em uma reunião de amigos conhece um primo da sua amiga que acabou de voltar de Sydney para te dar dicas. Isso não significa que você tem que ler sempre e esperar que tudo aconteça magicamente, faça sua parte também!

 read

 

Quais são seus planos para 2014? Para onde quer viajar?

Um ótimo ano e muitas viagens para todos!

 

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *