Dicas

Como fazer amigos durante a viagem

Quais são as melhores lembranças que você traz de suas viagens? O que fica na memória é sempre aquele momento em que você se divertiu, que alguém te ajudou, que te fez refletir. E o que há em comum em todos esses casos? Sempre existe uma ou mais pessoas envolvidas. Experiências marcam sim, mas não seriam as mesmas se as pessoas não estivessem lá.

E isso é uma das coisas mais importantes e que ficam por muito tempo. Os amigos que fazemos, seja por algumas semanas, seja por um dia apenas, seja só por um jantar. Pode ser que vocês nunca mais se falem, não se vejam mais ou podem se tornar pessoas próximas, mesmo que alguns quilômetros ou oceanos os separem fisicamente.

Eu, particularmente, aprecio muito conhecer gente pelo mundo afora e tento manter contato (hoje, as redes sociais ajudam muitíssimo!). Sempre que possível, dou um jeito de encontrar algumas delas, seja quando passam pela minha cidade (ou pelo Brasil) ou quando eu estou viajando. E é sempre bom relembrar histórias, perrengues e resgatar tanta coisa boa da memória.

Leia também: O que eu perdi mochilando

E como fazer para conhecer gente durante uma viagem? Não tem regra, mas vou deixar algumas dicas que funcionam comigo.

 

1. Fique em um hostel

Raramente você vê pessoas se conhecendo em hotéis, já que elas se isolam em seus quartos, passam o tempo assistindo tv e podem até jantar no conforto de suas camas. O mesmo vale para apartamentos ou casas alugadas. O ponto aqui não é dizer se isso é certo ou errado, mas concordamos que esse tipo de ambiente dificulta conhecer gente nova?

Já em um hostel existem os quartos compartilhados. Você no mínimo vai dizer bom dia ou boa noite para o seu vizinho de cama e daí pode surgir uma conversa. Se você não abre mão da sua privacidade, muitos têm quartos privativos e você terá o seu espaço e o seu banheiro, mas ainda assim pode desfrutar do ambiente. Áreas comuns em que todo mundo está aberto para conversar e fazer novos amigos, jantares e passeios organizados para os hóspedes ou mesmo a mesa da cozinha que você pode dividir com alguém para comer um sanduíche ou tomar seu café da manhã.

Excelente lugar para quem viaja sozinho, mas não quer passar os dias solitários. Receber um convite para jantar de um grupinho que já se conhece não é coisa rara (ou você mesmo pode fazer o convite para aqueles que parecem isolados ou para quem você simpatizou). Convites para rachar um taxi ou companhia para o passeio do próximo dia também são ótimas “desculpas”. Eu mesma conheci uma porção de gente assim.

 

2. Faça um walking tour

O walking tour é um passeio a pé, geralmente pelo centro histórico, e as principais cidades do mundo tem. Eles costumam ser bastante procurados por ter bom conteúdo e preço (na verdade, você paga o que achar que valeu a sua experiência), o que significa muita gente junta e com o mesmo interesse. Quer coisa melhor?

Eu já fui em muito walking tour sozinha e sai com programa para o jantar, com passeio marcado para o dia seguinte e teve aqueles que terminaram na mesa do bar. Além de serem ótimos para conhecer o lugar, são muito bons para conhecer gente nova também.

Não é raro que o próprio guia facilite as coisas, peça para as pessoas se apresentarem no início e sugira um restaurante ou barzinho no final do tour. Se ofereça para tirar foto de alguém e comece uma conversa, tire aquela dúvida que você tem com alguém que mora no país em questão ou mesmo sugira um programa no fim do passeio e veja quem está a fim de ir. Sempre tem interessados!

Está gostando desse artigo? Que tal curtir o Bagagem de Memórias no Facebook?


 

3. Vá a lugares badalados

Tem lugares que facilitam a busca de amigos de viagem, sim! E não é difícil adivinhar, é só pensar onde pessoas com essa intenção estão. Festas e baladas são ótimos para isso, afinal todo mundo está lá para socializar e aquela dose de álcool ajuda também.

Inclua nessa lista o pub crawl, que é aquele tour por vários bares em uma mesma noite. Shows e festivais também entram como fortes candidatos aos lugares para conhecer gente. Se você procura uma coisa menos muvuca, mais tranquila, descubra qual é o barzinho mais descolado ou mesmo o que as pessoas fazem no local. Pode ser um fim de tarde na praça ou ver o por do sol na praia. Se juntar gente, tá valendo!

Aposto que você já conheceu gente fazendo isso na sua cidade. Por que não fazer o mesmo durante uma viagem?

 

4. Utilize o Couchsurfing

Você já ouviu falar do Couchsurfing? Aquele site que conecta viajantes com pessoas locais que abrem suas casas e oferecem seus sofás (ou quartos, camas etc) para receber os visitantes. O que a maioria não sabe é que ele também é usado para marcar encontros (sem outras intenções, ok? Não é Tinder), assim você tem uma pessoa que conhece tudo de determinada cidade para te levar para passear, mostrar os cantinhos escondidos, os restaurantes fora do circuito turístico e aprender sobre a cultura local.

Além disso, cidades que tem uma comunidade forte de Couchsurfing geralmente promovem encontros em que os moradores locais levam seus surfers (os viajantes, no caso) e o evento é aberto para qualquer pessoa da rede. É a certeza que você será bem recebido, afinal esse é o propósito – conectar as pessoas.

Eu já fiquei na casa dos outros. Já fui aos encontros locais. Já fui em eventos aleatórios que encontrei no site. Em todos os casos conheci pessoas que me ajudaram muito, que me levaram para conhecer a cidade, para jantar e com quem tenho contato até hoje. Alguns já vieram para o Brasil e ficaram hospedados em casa.

 

5. Converse com as pessoas

Algumas viagens são mais propícias para conhecer gente. Um intercâmbio, um mochilão e o Caminho de Santiago são alguns exemplos. Se a sua viagem não abre tantas oportunidades, crie-as. Seja lá onde você estiver, puxe assunto com alguém e veja o que vai acontecer.

Eu conheci uma amiga na fila do banheiro, durante uma das paradas de uma viagem de ônibus. Passamos uma semana juntas e até na casa dela eu dormi alguns dias depois. Teve a vez que estava em um museu e uma menina me pediu para tirar foto dela umas 4 ou 5 vezes e acabamos passando o dia passeando juntas pela cidade e terminou em jantar em restaurante chinês na Chinatown (ela era chinesa, não preciso dizer quem escolheu os pratos, né?).

 

Esteja aberto para as pessoas. Olhe e sorria. Puxe assunto, responda com atenção quem te fizer alguma pergunta, ofereça ajuda. O mundo está cheio de gente incrível por aí, aproveite!

E você? Costuma fazer amigos nas suas viagens? Conta pra gente sua história aí nos comentários.

 

Leia mais:

A primeira viagem internacional
Viajar é…
Meus países preferidos no mundo
10 dicas para passagem aérea barata
Presentes para quem ama viajar

The Author

Patricia

Patricia

Patricia é educadora de formação, marketeira de profissão e viajante por paixão. Amante da natureza, de aventuras, da cultura asiática e de causas sociais, reside em São Paulo, mas já morou no Japão, na Austrália e no Chile, já deu uma volta ao mundo e está sempre em busca de boas recordações para adicioná-las à sua bagagem de memórias.

22 Comments

  1. 09/03/2017 at 15:18 — Responder

    Ola Patricia, tudo bem?
    Com certeza quando ficamos em Hostel fazemos muitas amizades. Sempre bom conhecer gente de lugares diferentes, né.
    Adorei suas dicas.
    Bjosss
    Thais

    • 10/03/2017 at 14:33 — Responder

      Thais,

      Hostels facilitam bastante mesmo, o ambiente é bem propício para isso.

      Obrigada pela visita!

  2. 09/03/2017 at 18:05 — Responder

    oi Patrícia… as pessoas podem ser mesmo o temperinho de uma viagem né?! Sabe que até hoje meu marido tem amigos da época que mochilou e ficou em hostels?! Esses amigos agora são meus amigos também, queridos e amados.

    Entretanto eu acredito que podemos conhecer pessoas em qualquer lugar e/ou situação. Basta que estejamos abertos para isso. Exemplo: conheci um casal de canadenses na Sibéria (Rússia) e mais ou menos 1 ano depois nós os recebemos em nossa casa aqui no Brasil. Continuamos em contato através das redes sociais, que facilitam muito, como você disse! 🙂 bjus

    • 10/03/2017 at 14:35 — Responder

      Ana,

      Com certeza! Estar aberto é o mais importante de tudo, se a intenção é conhecer gente.
      Pessoas mudam completamente uma viagem (e não só isso, né?). Pode ser o lugar mais sem graça com uma tempestade, ainda assim é possível se divertir. =)

  3. No século passado kkk eu fiz mochilão na Europa e fiquei em albergues. Era uma farra, cada país com uma turma diferente

    • 10/03/2017 at 14:36 — Responder

      No século passado?? huahauahua… Só vc, Dri! Me divirto.
      Mochilão e albergues são assim mesmo. Ficam ótimas lembranças, né?

  4. 10/03/2017 at 07:44 — Responder

    Viajar sozinho nunca é sinomino de estar sozinho na viagem, ficando em hostel é possivel fazer muitas amizades.

    • 10/03/2017 at 14:37 — Responder

      Falou e disse, Christian! Nesse caso, sozinho e solitário são coisas bem diferentes.

  5. 10/03/2017 at 10:00 — Responder

    Nunca fiquei em hostel, acredita?
    Mas concordo com vc que conhecer pessoas durante as viagens é algo muito legal e enriquecedor.
    Adorei a dica do post, especialmente para quem viaja sozinho. Bjks

    • 10/03/2017 at 14:38 — Responder

      Se vc tem curiosidade de conhecer um hostel, por que não tentar? Se não tiver, dá pra conhecer gente de muitas outras formas também. Basta querer. =)

  6. 10/03/2017 at 15:05 — Responder

    Adorei! Muito bom fazer novas amizades, quando são viajantes então melhor ainda kkkkkkkk Parabéns pelo post!

    • 12/03/2017 at 11:34 — Responder

      Obrigada, Keul!
      Adoro ter amigos viajantes também. Rola uma identificação, né? hahaha

  7. 10/03/2017 at 16:49 — Responder

    Demais! Alguns amigos que fazemos em viagens tornam-se tão amigos, que parecem aqueles amigos de infância. O post está maravilhoso! 🙂

    • 12/03/2017 at 11:35 — Responder

      Concordo! Também tenho amigos assim. Adoro!!
      Obrigada pela visita. =)

  8. 11/03/2017 at 10:00 — Responder

    Ótimas dicas.
    Sempre que viajo procuro ficar em hostel, além de conhecer uma galera lá mesmo ainda dá para achar companhia para passeios.

    • 12/03/2017 at 11:37 — Responder

      Eu também gosto bastante de hostels e o ambiente de conhecer gente nova.

  9. 11/03/2017 at 13:01 — Responder

    Oi Patricia!
    Das opções que você sugeriu, eu só “pratico” mesmo a “converse com as pessoas”. Não costumo ficar em hostel, o que já me tira uma possibilidade, he he he… Não conhecia o Couchsurfing. Vou dar uma olhada com calma. Também nunca fiz um walking tour, mas gostei da ideia. Quem sabe em uma próxima viagem?
    Obrigada pelas dicas e parabéns pelo post!
    Abraços
    Carolina

    • 12/03/2017 at 11:41 — Responder

      Carolina, bora praticar nas próximas viagens e fazer amigos por ai!
      Nem todos são adeptos de hostels, mas existem muitas outras formas de conhecer gente nova. =)

  10. 11/03/2017 at 20:58 — Responder

    De fato, é muito legal e construtivo conhecer pessoas diferentes e de diferentes nacionalidades. Ótimo post e ótimas dicas. Adorei!

    • 12/03/2017 at 11:44 — Responder

      Obrigada Michela! =)
      Amigos de outras nacionalidades sempre ampliam nossos horizontes pela diferença cultural. Gosto demais disso.

  11. 20/03/2017 at 11:56 — Responder

    Pati adorei as dicas. Realmente é assim mesmo que fazemos amigos nas viagens. Estando em lugares com uma chance grande de encontrar pessoas com os mesmos interesses que a gente e principalmente deixando a timidez de lado um pouco.

    • 20/03/2017 at 23:48 — Responder

      Temos que dar chance ao acaso, né? Nunca sabemos as pessoas incríveis que vão aparecer no caminho. E elas sempre aparecem! =]

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *